Honda apresenta Fit e Civic Flex

Conforme antecipado por Fernando Calmon, a Honda exibirá ao público no Salão do Automóvel seus dois carros nacionais prontos álcool ou gasolina
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Honda apresenta Fit e Civic Flex
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Em sua coluna do dia 2 deste mês, o jornalista Fernando Calmon antecipou, aqui no WebMotors, que a Honda apresentaria no Salão do Automóvel o Fit e o Civic, seus dois veículos nacionais, em suas versões flexíveis em combustível, ou seja, aptas a consumir álcool ou gasolina em qualquer proporção de mistura. Dito e feito, a Honda mostrou os dois carros ontem à imprensa, sem contudo, fornecer os dados de desempenho dos veículos.

Pelas especulações de mercado, o Civic teria a mesma potência que desenvolve atualmente apenas com gasolina, sem ganhos de potência com álcool, mas com redução de 2 cv a gasolina. Se isso se confirmar, a Honda até poderia ter sido mais ousada, especialmente por conta do comando de válvulas variável que equipa o motor 1,8-litro, mas decerto ela preferiu ser mais conservadora até ter estudos mais apurados sobre a durabilidade do conjunto. No caso do Fit, só as versões de câmbio manual terão a opção flexível, com ganho de 3 cv com álcool e manutenção da potência com gasolina.

Ao contrário dos flex atuais, que contam com um tanquinho de gasolina no cofre do motor, tanto o Fit quanto o Civic dispõem de tanques de partida a frio colocados no pára-lama dianteiro direito, com bocal de abastecimento específico vide o detalhe nas fotos. A solução certamente se deve aos estritos padrões de segurança que a marca segue, minimizando os riscos de combustão em caso de acidente, mas poderia ter sido eliminada se a Honda já tivesse adotado os bicos de injeção que aquecem o álcool, tecnologia que, espera-se, deve ser o futuro dos flexíveis.

De todo modo, a solução, como já foi dito, minimiza os riscos de incêndio e retarda a deterioração da gasolina, que seria mais rápida se ela ficasse submetida às altas temperaturas do cofre do motor. O sistema também injeta gasolina para a partida mesmo em condições em que o álcool puro daria conta do recado. Com isso o tanquinho, de 700 ml, se esvazia mais rápido e obriga o motorista a andar sempre com gasolina nova. O alerta é dado por uma luz-espia no painel, que indica a necessidade de reabastecimento do tanquinho.

Ao contrário de outras fabricantes, a Honda manterá as versões movidas apenas a gasolina disponíveis para os consumidores, possivelmente para testar primeiro a receptividade do público e, depois, quem sabe, passar a oferecer apenas o motor flexível.

Uma coisa é certa: com a oferta da opção que consome álcool, o número de Fit e Civic presentes nas mãos dos taxistas deve aumentar consideravelmente. Uma versão a álcool era tudo que essa classe profissional esperava para colocar a alardeada durabilidade dos carros japoneses à prova.

Salão Internacional do Automóvel
Pavilhão de Exposições do Anhembi
Av. Olavo Fontoura, 1.209
São Paulo – SP
19 a 29 de outubro
Ingressos: R$ 25 adulto; R$ 15 crianças de 5 a 12 anos e entrada gratuita para crianças até 4 anos e maiores de 65 anos.


Gosta do Fit e do Civic?

Então veja aqui anúncios das melhores ofertas destes carros:

Honda Fit

Honda Civic

Leia também:

Honda Civic Si

Maybach Exelero

Anti-EcoSport da Fiat?


Novidades da Toyota? Só no próximo salão...

Audi R8 - o melhor de Paris

________________________________

Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se naAgenda do Carro!
________________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors