Mercedes-Benz CLC chega com tecnologia e nome

Fabricado em Juiz de Fora, MG, modelo substitui o Sport Coupé
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Mercedes-Benz CLC chega com tecnologia e nome
Rodrigo Samy
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

-. A Mercedes-Benz aproveitou a semana de moda em Berlim para mostrar ao público a nova versão do Mercedes-Benz Sport Coupé. Inclusive ela não chama mais Sport Coupé, mas sim CLC. Ele será, por enquanto, o único modelo da marca fabricado em Juiz de Fora, como já acontecia com a versão anterior do carro, de quem o CLC herda a arquitetura. Em suma, apesar de trazer a frente nova, o CLC não deriva do novo Classe C.

O WebMotors chegou a adiantar ao leitores como seria o novo CLC antes da divulgação oficial das fotos do carro pela Mercedes-Benz. O segredo foi desvendado em novembro de 2007.

Apesar de manter a estrututa antiga, os engenheiros da Mercedes-Benz informam ter modificado cerca de 1.100 componentes do modelo anterior. Por fora, há novo conjunto óptico, grade de radiador diferenciada, luz auxiliar de freios em LED e rodas com desenho mais moderno aros que variam de 16” a 18”.

No interior, as novidades são o display colorido de navegação e a interface que integra sistemas de entretenimento e voz. Como um requinte extra, alguns comandos receberam acabamento em alumínio.

Para equipar o CLC a Mercedes-Benz oferece uma lista composta de quatro motores de quatro cilindros e de dois V6. Na categoria dos quatro-cilindros estão as versões a diesel CLC 200 CDI de 122 cv e CLC 220 CDI de 150 cv e as movidas a gasolina CLC 180 K, de 143 cv, e CLC 200 K, de 184 cv. Na família dos V6 estão os CLC 230, de 204 cv, e o CLC 350, de 272 cv.

Para os CLC com motores de quatro cilindros a marca oferece a transmissão manual com seis velocidades de série e a automática de cinco como opcional. Apenas os modelos equipados com propulsor V6 podem incorporar a transmissão 7G-TRONIC, automática de sete velocidades.

Uma das grandes novidades tecnológica do CLC é o sistema Direct-Steer, que ajusta o raio de giro do volante conforme a velocidade do automóvel. Os resultados são respostas mais rápidas e maior sensibilidade em curvas. A ação que aumenta a dirigibilidade começa a funcionar aos 60 km/h e aumenta progressivamente. Segundo a Mercedes-Benz, a força que o motorista deveria exercer para efetuar uma determinada curva pode ser reduzida em até 22% com o Direct-Steer.

Gosta de carros médios de luxo?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Audi A3

BMW 130i

Citroën C4

Mercedes-Benz C 230 Sport Coupé

Alfa Romeo 147

Leia também:

SEGREDO! – Mercedes-Benz CLC aparece com menos disfarces

SEGREDO! – BMW coloca protótipo da RFK ou V5 à prova

SEGREDO! – Mercedes-Benz Classe E é flagrado

SEGREDO! – Audi TTS, a versão S do TT

SEGREDO! – Subaru WRX STi terá mais de 300 cv

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors