Nova geração do BMW Série 6 Cabrio mescla esportividade e tecnologia

Por isso, a BMW já prepara o Série 6 Cabriolet para desembarcar no Brasil em junho
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Nova geração do BMW Série 6 Cabrio mescla esportividade e tecnologia
  • Repórter, WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- No agitado mercado de alto luxo, não trazer para o mercado brasileiro o que há de mais novo pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso nas vendas. Por isso, a BMW já prepara o Série 6 Cabriolet para desembarcar no Brasil em junho, um mês depois dos Estados Unidos – seu principal mercado – e três meses após ganhar as ruas da Europa. O renovado conversível deve chegar às concessionárias nacionais por R$ 515 mil. E pronto para encarar concorrentes de peso, como Mercedes SL 500 e Jaguar XK.

Vai haver quem ame e quem odeie o design do novo BMW Série 6 Cabrio. O modelo se renovou e deu adeus às controversas linhas do designer norte-americano Chris Bangle para dar lugar a traços refinados, embora sem muita ousadia, oriundos da prancheta de Adrian van Hooydonk, chefe de design da marca. A aparência pode parecer conservadora demais à primeira vista, mas o visual sóbrio – que já havia sido estendido para o restante da marca bávara – tenta evocar imponência e elegância. A dianteira, que lembra muito a do Série 5, se destaca pela grade bipartida pronunciada e pelos faróis mais alargados – com xenônio e leds diurnos de série. A lateral traz a linha de cintura alta e diversos detalhes em cromados. Já a traseira passa a contar com lanternas redesenhadas que invadem a tampa do porta-malas e mais vincos, garantindo uma aparência robusta para o conversível alemão.

Nesta nova geração, a tradicional capota de lona está mantida. Com acionamento elétrico, ela leva 19 segundos para fechar e 24 segundos para abrir. Segundo a marca, as suas propriedades acústicas e de rigidez estrutural foram otimizadas, o que garante maior conforto para os passageiros.

Se as linhas do BMW Série 6 Cabrio são discutíveis, a mecânica do modelo é capaz de ser unânime. A versão de entrada, chamada de 640i, é equipada com o motor 3.0 litros de seis cilindros em linha com turbo e injeção direta de combustível. Este propulsor entrega 320 cv e conta com torque máximo de 45,89 kgfm. Mas definitivamente a maior diversão está guardada para a topo de linha 650i, que conta com o bloco V8 4.4 litros com injeção direta e 407 cv de potência e 61,1 kgfm de torque. Associado ao câmbio automático de oito velocidades, o conversível alemão de 1.940 kg vai da inércia aos 100 km/h em 5,5 segundos. A velocidade máxima é limitada eletronicamente a 250 km/h. Para os que ainda não se dão por satisfeitos, futuramente deve ser lançada uma versão “M”, com mais de 500 cv.

O novo conversível ainda conta com o chamado DDC – Drive Dynamic Control ou Controle Dinâmico de Condução. Este sistema oferece diferentes modos de condução para o motorista. São eles: Normal, Confortável, Sport e Sport Plus, para uma pegada mais “nervosa”.

Apesar de ser 7,4 cm mais longa e 3,9 cm mais larga que a versão de teto rígido, a BMW Série 6 Cabrio não é mais generosa com quem pretende usar o carro para transportar a família. É que os assentos traseiros do conversível 2+2 contam com espaço limitado. O porta-malas de 300 litros com a capota recolhida e 350 litros na configuração coberta está dentro do padrão do segmento. O modelo compensa no quesito conforto. Estão embarcados no conversível alemão “mimos” como volante aquecido, display com informações no para-brisas, controlador de velocidade e assistente de estacionamento, entre outros.

Impressões ao dirigir por Nelson Oliveira do AutoMotor/Portugal
O Série 6 presenteia o motorista com um interior envolvente, alta qualidade de construção e muito couro. O painel de instrumentos exala a sofisticação proveniente do sedã maior Série 7, assim como a grande tela de LCD de 8 polegadas posicionada no alto do console central. O sistema iDrive, aprimorado a cada lançamento da BMW, controla boa parte das funções do carro, e facilita a vida a bordo ao reduzir a quantidade de botões espalhados pelo painel. Apesar da capota de lona, o isolamento acústico é dos melhores, o que contribui para o bem-estar dentro do maior conversível da marca alemã.

O Dynamic Drive Control permite configurar o carro em quatro modos: Normal, Confortável, Sport e Sport Plus. No último modo, o Série 6 assume sua personalidade mais forte. O motor reage mais prontamente às chamadas do acelerador, o torque máximo aparece em rotações mais baixas e os freios ficam mais atentos ao pedal. A cada ultrapassagem, o sussurro do V8 dá lugar a um ronco grosso digno de um esportivo, e o 650i dispara à frente.

Os 407 cv do V8 de 4.4 litros que equipa a versão 650i empurram o carro com força e decisão. A potência chega de maneira suave e linear através das 8 marchas do câmbio sequencial, como deve ser em um conversível luxuoso. O extenso trabalho de reforço na carroceria – a rigidez torcional aumentou 50% – conseguiu conter as vibrações e trepidações que poderiam surgir com a ausência do teto. A direção é direta e entrega boas respostas em conjunto com a suspensão bem acertada. Em estradas sinuosas, é impossível dirigir o 650i Cabriolet sem sorrir.

As opiniões expressas nesta matéria são de responsabilidade de seu autor e não refletem, necessariamente, a opinião do site WebMotors

Gosta de cupês ou conversíveis iguais ou menores?

Então veja as ofertas do segmento da moda no WebMotors:

Volvo C70

VW Eos

Audi TT

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors