Nova Volvo V60 prova que peruas também têm vez

Nova geração da Volvo V60 chega por R$ 200 mil como alternativa tecnológica e esportiva à 'chatisse' dos SUVs compactos

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Nova Volvo V60 prova que peruas também têm vez
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Os SUVs estão tomando conta do mercado e hoje são responsáveis por pouco menos de 25% das vendas de veículos leves no Brasil. A Volvo sabe disso, tanto que o aumento de 96% nas vendas da marca sueca no país, projetado para este ano, é por conta do sucesso dos utilitários XC40, XC60 e XC90.

A preferência pelos SUVs é tanta que outros segmentos, especialmente o de peruas, está quase desaparecendo aqui. Mas elas vão resistir, no que depender da Volvo, marca tradicionalmente associada às peruas familiares ou "station wagons", como são chamadas na Europa. A montadora acaba de lançar no Brasil a nova geração da V60, perua derivada do sedã S60, cuja nova geração desembarca aqui em 2019. A novidade já estava em pré-venda desde o início de junho na versão única (de entrada) Momentum, com preço de R$ 199.950.

icon photo
Legenda: Nova V60 T5 Momentum traz rodas de 18 polegadas e cresceu 10 cm na distância entre-eixos
Crédito: Divulgação

De acordo com a Volvo, a V60 tem público garantido, embora restrito. De acordo com Luiz Rezende, presidente da marca no Brasil, o lote inicial de 80 unidades já está vendido e o segundo começa a chegar em janeiro. O executivo projeta para 2019 um volume de 130 a 150 exemplares comercializados no próximo ano, o que representaria cerca de 50% do pequeno segmento de peruas premium. A título de comparação, a fabricante estima vender em 2018 cerca de 6,3 mil veículos aqui.

VEJA TAMBÉM

A convite da montadora, o WM1 teve a oportunidade de rodar com a nova V60 em vias congestionadas da capital paulista e também em trecho rodoviário no interior do estado para responder à pergunta: vale investir na perua de luxo em vez de comprar, por exemplo, um XC60?

icon photo
Legenda: Volvo V60 de nova geração também cresceu 13 cm no comprimento, chegando a 4,76 m nessa dimensão
Crédito: Divulgação

A maior parte dos clientes responderá que não, mas uma parcela poderá ser seduzida pelo preço R$ 55 mil mais em conta da V60 na comparação o XC60 Momentum, seu correspondente SUV, que sai por R$254.950. Ou pela dirigibilidade mais afiada da perua, que traz carroceria e posição de dirigir bem mais baixas, além do visual bastante esportivo e dinâmico - na minha opinião, hoje é o modelo mais bonito da Volvo por aqui.

icon photo
Legenda: Suspensão traz amortecedores magnéticos que ajustam sua rigidez conforme o modo de condução, mas personalidade é sempre mais esportiva
Crédito: Divulgação

Vale ressaltar que a V60 Momentum que acaba de ser lançada traz o mesmo motor 2.0 T5 Drive-E turbo de 254 cv e 35,7 kgfm de torque a 1.500 do XC60 de mesma configuração, bem como o câmbio automático de oito marchas e o seletor de modos de condução - que ajusta a rigidez das suspensões, a assistência do volante e as respostas do acelerador e da transmissão para uma tocada mais econômica ou esportiva. O mesmo vale para o Auto Pilot, sistema de condução semiautônoma a até 130 km/h, além de assistentes à condução como frenagem automática de emergência, alerta de colisão frontal, alerta de mudança involuntária de faixa, controle de cruzeiro adaptativo e faróis full-LED  direcionais com facho alto automático. Tanto o SUV quanto a perua contam, ainda, com painel de instrumentos digital de 12 polegadas.

BEM EQUIPADA, MAS PODERIA OFERECER MAIS

Porém, a perua perde itens que estão disponíveis no XC60 Momentum, como tração integral (ela tem apenas tração dianteira), rodas de liga leve de 19 polegadas (a "station" traz rodas aro 18), câmera de ré e teto solar panorâmico. Ao mesmo tempo, a nova V60 é bem equipada, oferecendo de série central multimídia de nove polegadas com Android Auto e Apple CarPlay, ar-condicionado digital de duas zonas, bancos de couro, assentos dianteiros elétricos com duas posições de memória, saídas traseiras do ar-condicionado, sistema de som com dez alto-falantes e 170 W, sensores dianteiros e traseiros e freio de estacionamento elétrico, com função que mantém o carro brecado ao tirar o pé do pedal de freio. Alerta de ponto cego e abertura elétrica do porta-malas são outros elementos ausentes, que fazem falta em um modelo que custa R$ 200 mil.

icon photo
Legenda: Cabine da nova Volvo V60 é bem parecida com a do SUV XC60, trazendo acabamento de alta qualidade
Crédito: Divulgação

Rezende, da Volvo, informa que a versão Inscription, mais luxuosa, chega no ano que vem - a configuração esportiva R-Design também deve vir.

icon photo
Legenda: Capacidade do porta-malas da perua cresceu quase 100 litros, chegando a bons 529 litros. Falta acionamento elétrico da tampa traseira
Crédito: Divulgação

Quanto ao espaço interno, a nova V60 tem de sobra. A perua, que na geração anterior não era pequena, cresceu mais: são 13 cm a mais no comprimento, totalizando 4,76 m, e 10 cm na distância entre-eixos, de 2,87 m. O porta-malas, por sua vez, cresceu quase 100 litros, chegando a 529 litros. A largura também é respeitável, de 1,85 m, sem incluir os espelhos. Ou seja: cinco pessoas viajam sem nenhum aperto e há bastante lugar para as bagagens.

CHAMA A ATENÇÃO

Mesmo quem prefere SUVs dificilmente vai deixar de notar a V60 nas ruas. A carroceria larga, baixa e comprida impõe respeito, bem como os faróis inteiramente de LEDs no estilo "martelo de Thor", caraterístico dos modelos recentes da Volvo - a luz de condução diurna tem a forma de um "T" deitado, que funciona como pisca quando este é ativado. As lanternas traseiras integradas às colunas e que se estendem à tampa do porta-malas, também de LEDs, lembram muito as do XC60. As rodas de 18 polegadas trazem pneus com perfil mais alto na comparação com o utilitário, mas o ajuste das suspensões, mesmo no modo Conforto, é focado na esportividade e em reduzir a rolagem da carroceria nas curvas. É portanto, mais duro, sem chegar a ser desconfortável. E você sempre sente a "station" na mão.

icon photo
Legenda: Volvo V60 T5 Momentum tem motor 2.0 turbo de mais de 250 cv e acelera como Golf GTI
Crédito: Divulgação

Por falar na condução, a V60 é uma delícia de dirigir. Tem direção rápida e suspensões justinhas, que no entanto raramente acusam fim de curso, além de um câmbio rápido e de um motor com bastante fôlego. Com 1.729 kg, não é nenhum "peso-pena", ainda que tenha cerca de 200 kg a menos que o XC60. Com essa massa, a aceleração de zero a 100 km/h acontece a bons 6,7 segundos, com velocidade máxima de 235 km/h.  É desempenho quase idêntico ao do Volkswagen Golf GTI, que pesa mais de 300 kg a menos. Nada mau!

icon photo
Legenda: Painel digital de 12 polegadas traz GPS integrado e leitura automática de placas de limite de velocidade
Crédito: Divulgação

Por dentro, o acabamento da cabine segue o padrão Volvo e, na minha opinião, está no mesmo nível do observado em marcas alemãs, como BMW e Mercedes. Traz um inserto metálico na parte central do painel que envolve as saídas de ar, bem parecidas com as do XC60 e também com detalhes metálicos. Todas as superfícies são macias ao toque e várias superfícies são emborrachadas ou revestidas de couro. Boa parte dos comandos, inclusive os do ar-condicionado, ficam na tela tátil da central multimídia, conferindo um visual mais limpo e minimalista -alguns diriam simples, na comparação com outras marcas premium, mas aí depende do gosto do cliente.

ELA ANDA SOZINHA!

A central é idêntica à de outros Volvo e tem operação fácil, bem como a do controle de velocidade adaptativo e do Pilot Assist, por meio de um conjunto de botões no lado esquerdo do volante. Basta ajustar a distância pretendia do veículo à frente e a velocidade pretendida, além de apertar uma seta para o lado que o carro começa a literalmente a rodar sozinho, girando o volante, para manter o veículo na faixa, bem como freando e acelerando até a imobilidade. O sistema exige, no entanto, que o condutor mantenha as mãos no volante. Se o motorista tirá-las da direção, dentro de cerca de 15 segundos o carro faz um alerta visual e sonoro para que ele volte a segurá-la - caso contrário, o assistente de condução semiautônoma é desativado. Como outros Volvo, o V60 também faz leitura automática das placas de limite de velocidade, usando a mesma câmera que "lê" as faixas no asfalto e ajuda a medir a distância do veículo à frente, nesse caso com o auxílio de um radar na dianteira.

icon photo
Legenda: Localizados no lado esquerdo do volante, esses botões ajustam o controle de cruzeiro adaptativo e a condução semiautônoma
Crédito: Divulgação

O pacote de segurança traz, ainda, a já citada frenagem automática - se você frear "em cima" do carro à frente, os freios são automaticamente acionados para evitar colisão dianteira. Os recursos de segurança ativos, chamados de City Safety, incluem, ainda, o também mencionado assistente de permanência na faixa, que "puxa" o volante para dentro da faixa se você não liga a seta, e um recurso que freia o veículo entre 60 km/h e 140 km/h para evitar ou reduzir os danos na iminência de colisão em um veículo que se aproxima na contramão. Além disso, o GPS integrado avisa a aproximação de radares fixos.

CONCLUSÃO

Para concluir, a nova V60 é uma alternativa a SUVs e também sedãs de luxo que atrai pela dirigibilidade afiada, pelo design atraente, pela tecnologia embarcada e pela segurança. Resta saber se vai seduzir clientes da própria Volvo, ávidos por SUVs, e de sedãs médios premium. Tem muito potencial para competir com vantagens contra suas poucas rivais, a exemplo da Audi A4 Avant Ambiente (R$ 198.950, 190 cv) e Mercedes-Benz C300 State (R$ 278,9 mil, 245 cv).

VÍDEO RELACIONADO

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors