Novo BMW Série 4 tem grade gigante e é híbrido

Nova geração da variante cupê do Série 3, conhecida como Série 4, adota visual polêmico e chega ao Brasil no ano que vem

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Novo BMW Série 4 tem grade gigante e é híbrido
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Desde 2014 a variação cupê dos carros da Série 3, da BMW, passaram a ser chamados de Série 4. Pois agora o BMW Série 4 ganha nova geração, que traz como principal novidade a adoção de uma grade dianteira polêmica, além do acréscimo de uma série de tecnologias, inclusive sistema híbrido.

O novo BMW Série 4 será lançado oficialmente - e mundialmente - em outubro, e sua chegada ao Brasil está prevista para acontecer em 2021. Você gosta do tradicional "duplo rim" da BMW deste tamanho na grade frontal? Achou diferente? Não gosta? Deixe sua opinião no campo de comentários.

icon photo
Legenda: Novo BMW Série 4 Coupé tem sistemas de condução semiautônoma e conjunto híbrido para poupar gasolina
Crédito: Divulgação

Design

Não podemos começar a falar do carro sem tocar no assunto do design. As proporções do "duplo rim" frontal são grandes e pela primeira vez em um carro da marca, o elemento desce por toda a grade até a base do para-choques - e a placa de trânsito fica inserida no meio, de certa forma até "atrapalhando" o design.

Classificada pela BMW como uma peça "proeminente", a nova grade, segundo a empresa, "segue a tradição dos lendários cupês da marca e reflete a necessidade de um resfriamento eficiente dos motores". Para quem gostou, a notícia é boa: ela deve se espalhar por outros modelos da empresa.

Já o restante da carroceria do novo BMW Série 4 tem o charme que todo cupê deveria ter. Em medidas, são 4,78 m de comprimento (5,5 cm a mais que o novo Série 3), 1,85 m de largura, apenas 1,39 m de altura e bons 2,85 m de entre-eixos (o mesmo do sedã).

Na prática, ele cresceu 1,3 cm no comprimento, 2,5 cm na largura, 1 cm na altura e 4 cm no entre-eixos. O coeficiente aerodinâmico foi reduzido de 0,29 para 0,25 e a distribuição de peso, como algo tradicional sempre oferecido pela BMW, é de 50:50.

A grade em questão, ainda, pode ter acabamento cromado, preto ou cinza, dependendo da versão, mas é sempre acompanhada de faróis com tecnologia de laser e luzes diurnas de série. Ainda no quesito estético, é importante frisar que a M440i vem de série com acessórios de carroceria da divisão esportiva "M", que é opcional nas demais versões.

 BMW M440i, versão mais apimentada do novo BMW Série 4, tem motor seis cilindros turbo e tração integral (opcional)
Legenda: BMW M440i, versão mais apimentada do novo BMW Série 4, tem motor seis cilindros turbo e tração integral (opcional)
Crédito: Divulgação

Por dentro

Na cabine, há diversas semelhanças com o novo Série 3, como o console central que divide os dois ambientes e o painel de instrumentos totalmente digital com tela de 10,3 polegadas, além do espaço traseiro com assentos para dois.

Em relação às tecnologias empregadas, o novo BMW Série 4 traz um pacote semi-autônomo, como assistente para permanência na faixa (com correção automática do volante e alerta sonoro), alerta de colisão frontal, detector de ponto cego nos retrovisores e alerta de tráfego traseiro. Em contrapartida, o controle de cruzeiro adaptativo (ACC) e o sistema autônomo nível 2 são opcionais.

Fora isso, o carro ainda oferece sistema multimídia de última geração, que permite conexão com os celulares via Apple CarPlay e Android Auto, e sistema de estacionamento automático com câmeras em 3D.

icon photo
Legenda: Novo BMW Série 4 tem painel e todo o interior semelhantes ao do novo Série 3
Crédito: Divulgação

Sistema híbrido leve

Por baixo do capô, o novo BMW Série 4 pode ser equipado com até cinco variantes de motorização, sendo a de entrada o 2.0 turbo de 258 cv e 40,6 kgf.m de torque, e a topo de linha o 3.0 turbo de seis cilindros em linha com 378 cv e 51 kgf.m de torque - esta com o conhecido sistema híbrido-leve de 48 volts, capaz de tirar o esforço do motor em alguns momentos para conseguir economizar combustível.

Lá fora, também a partir de 2021, o carro ainda deve receber opções de motorização a diesel, também de seis cilindros e com a possibilidade de manter o sistema híbrido.

O câmbio em qualquer versão é sempre automático de oito marchas, que na versão mais esportiva foi revisado para oferecer trocas de marchas mais rápidas. Também há controle de largada em todas as versões. Por fim, importante dizer que a tração é traseira, mas na versão apresentada (430i) o carro vem com o sobrenome "xDrive", o que significa que o sistema de tração é integral (embora opcional).

icon photo
Legenda: Novo BMW Série 4: Coupé será lançado oficialmente em outubro e deve chegar ao Brasil em 2021
Crédito: Divulgação
Comentários