Novo Honda Civic eleva o sarrafo para bater rivais

Sedã abusa da tecnologia e preço. Versão topo sai por R$ 124.900

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Novo Honda Civic eleva o sarrafo para bater rivais
Rodrigo Ferreira
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Maior, mais refinada, absurdamente tecnológica, mecanicamente acertada e cara, bem mais cara. Este é o resumo da décima geração do Honda Civic que será lançada ao público brasileiro no dia 25 de agosto. As pré-reservas começarão antes, neste dia 30. A marca japonesa não se intimidou frente ao baile que tem tomado do Toyota Corolla e resolveu elevar o sarrafo da categoria de sedãs médios. Mesmo que, para isso, o modelo que será feito em Sumaré bata nos R$ 124.900.

A Honda fez questão de mudar tudo no Civic, da plataforma ao powertrain. Até a carroceria está mais difícil de definir. Será um sedã? Um fastback? (como se entitula o Ford Focus) Um cupê esportivo de quatro portas? (Como o Mercedes CLS) Fato é que ficou ousado a ponto de mandar a nona geração direto para o museu.

A marca japonesa também não fez cerimônia na hora de abrir o arsenal de equipamentos que tinha na prateleira. São tantos itens inéditos na linha Civic que até mesmo o novo Chevrolet Cruze, que nem bem chegou ao mercado, vai ficar devendo. Só o sedã japonês terá conjunto ótico full LED, assistente de pontos-cegos (LaneWatch) com câmera e painel de instrumentos digital em TFT de alta-resolução no segmento de sedãs médios.  

icon photo
Legenda: Aaa 2115 Min

Além disso, o novo Civic chega com retrovisores com seta em LED e rebatíveis eletronicamente, interface Apple CarPlay e AndroidAuto no sistema multimídia de sete polegadas, ar-condicionado digital bizone e sensores de estacionamento dianteiro e traseiro.

Todos as versões virão equipadas com assistente de partida em aclive (HSA), controle de tração, sistema ISOFIX, piloto automático, seis airbags (frontais, laterais e de cortina), câmera de ré, anternas traseiras e luzes diurnas em LED, faróis de neblina, retrovisores elétricos, forro do teto em tecido escuro e acabamento em costuras.

A mudança não ficou restrita ao visual ou a lista de equipamentos. No porte, por exemplo, a nova geração está maior para todos os lados. São 11 cm a mais no comprimento, 3 cm no entre-eixos, 2 cm na altura e 4,5 cm na largura. O porta-malas, que era uma das criticas das gerações passadas, será o maior da categoria, com capacidade para comportar até 525 litros de bagagem. Mesmo com essa bombada, o novo Civic ficou 22 quilos mais leve e com mais 25% de rigidez torcional na comparação com a antiga geração.

Versões

Esqueça a tradicional estrutura de versões, a marca quis inovar até na configuração do Civic. Serão quatro versões, sendo que uma será mais esportiva (Sport), outras duas mais comportadas (EX e EXL) e elegantes e acima destas três estará a Touring, a mais cara, e sofisticada.

Preços

Sport (Manual)

R$ 87.900

Sport (CVT)

R$ 94.900

EX (CVT)

R$ 98.400

EXL (CVT)

R$ 105.900

Touring (CVT)

R$ 124.900

Motores

O novo Civic fará a estreia do motor 1.5L Turbo no país. O propulsor, que será exclusivo da versão Touring, tem potência máxima de 173 cavalos a 5.500 rpm e torque máximo de 22,4 kgf.m, entre 1.700 e 5.500 rpm. A caixa será sempre CVT, com simulação de sete velocidades e borboletas atrás do volante.

A honda afirma que o propulsor recebeu nota A no teste de eficiência energética do Inmetro. Por enquanto, o motor só roda com gasolina.

icon photo
Legenda: Output 6gxwzv

 

O restante da linha terá propulsor 2.0L SOHC i-Vtec flex, que foi retrabalhado e também recebeu nota A em consumo. O motor rende até 155 cv com etanol e 150 cv com gasolina.  O torque máximo ficou em 19,5 kgf.m (etanol) e 19,3 kgf.m (gasolina).

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors