Novo Hyundai i30 em Genebra. Mas será que ele vem?

Hatch médio passará por reestilização no salão suíço e importador estuda a volta do modelo para o Brasil

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Novo Hyundai i30 em Genebra. Mas será que ele vem?
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O i30 já foi um grande sucesso no Brasil no início da década de 2010. Por isso mesmo, o Grupo Caoa, importador oficial da Hyundai no país, olha com carinho para a terceira geração do hatch médio, que passará por uma remodelação e cujas primeiras imagens foram reveladas.

A marca sul-coreana mostrou duas imagens em silhuetas do novo Hyundai i30, que será apresentado no Salão de Genebra 2020, em março. A grade rebaixada e em formato de losango deitado lembram o que já vimos no novo HB20 lançado em 2019. Os faróis tem cortes retos e filete contínuo de LEDs e os para-choques são novos.

Líder em vendas

O primeiro i30 chegou aqui em 2009 e foi um dos primeiros da Hyundai a adotar aquele discurso de "mais bonito" ou "melhor em algo"... "do mundo!". Com visual moderno e marketing agressivo, tornou-se o hatch médio mais vendido do país em 2010 e 2011, à frente de concorrentes como Chevrolet Astra, Ford Focus e VW Golf.

Foram mais de 70 mil unidades emplacadas nos dois anos. Importado da Coreia do Sul, o carro perdeu força - comercialmente e no desempenho - com a chegada da segunda geração. Em vez do motor 2.0 16V, o i30 passou a ser vendido com o 1.6 flex de 128/122 cv - o mesmo do HB20.

Hyundai I30 2021 Teaser 1
icon photo
Legenda: Grade frontal do novo Hyundai i30 lembra o desenho adotado na segunda geração do HB20
Crédito: Divulgação

As vendas despencaram para a casa das 5 mil unidades/ano. Nem mesmo a reestilização de 2015 deu jeito e o hatch médio deixou de ser vendido no mercado brasileiro em 2016.

Segundo informações, o Grupo Caoa não descarta a volta do i30 para o Brasil. Fontes do mercado e concessionários da marca dizem que há estudos fortes nesse sentido. A questão é fechar as contas. Com o dólar acima de R$ 4, seria difícil segurar o carro na faixa dos R$ 100 mil para brigar com o Chevrolet Cruze hatch.

O fato de o segmento ter encolhido não seria tão impeditivo - Golf, só híbrido, e o Focus deixou de ser produzido. Pelo contrário. Pode pegar o público que não aguenta SUV e quer a esportividade que os sedãs não oferecem. Além disso, a falta de rivais e o retrospecto de sucesso podem ser decisivos para o novo Hyundai i30 voltar.

 

Comentários