Novo Volkswagen Touareg: mudança de postura

Com seu maior SUV atualizado, fabricante alemã tenta mais uma vez sofisticar a marca no Brasil
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Novo Volkswagen Touareg: mudança de postura
  • Repórter, WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

– A Volkswagen sofre com um problema crônico de imagem. Apesar de ter carros sofisticados em seu arsenal, como o Passat e o Touareg, a marca é geralmente associada a veículos populares. Diferentemente do Gol, o mais vendido do Brasil, a função de modelos como o Touareg não é alcançar grande volume de vendas. E não poderia ser, já que o utilitário parte de R$ 220.900 na versão V6 e de R$ 267.990 na V8. O objetivo da Volks com este modelo é agregar requinte à sua imagem e ensinar suas concessionárias a vender modelos mais sofisticados. Mesmo porque, vender não é mesmo o forte do Touareg. A média nacional de vendas do modelo atual pode-se contar nos dedos: 10 unidades. Isso apesar do cenário brasileiro, onde os utilitários esportivos caem cada vez mais no gosto do consumidor.

A segunda geração do Touareg teve providenciais mudanças no visual. O novo modelo se destaca pela dianteira sintonizada com a mais recente identidade visual da marca – a mesma adotada do Fox ao Passat. Lá estão os faróis levemente angulosos integrados à grade dianteira com barras horizontais – no caso do Touareg, são utilizados LEDs. No para-choque dianteiro, a entrada de ar é dividida em três seções com filetes cromados. Nas laterais, o SUV ganhou detalhes mais musculosos na carroceria e ficou mais imponente – efeito provocado em partes pelas volumosas caixas de rodas. Na traseira, as lanternas com elementos circulares saíram de cena para dar lugar a novas lentes “quadradinhas”. Já a tampa do porta-malas apresenta agora cortes mais retos e definidos e ostenta um vinco proeminente bem ao centro.

Além do visual renovado, o Touareg traz outra satisfatória novidade no conjunto mecânico. O utilitário passa agora a ser equipado com a caixa de câmbio Tiptronic de oito marchas – em substituição à antiga de seis velocidades. De resto, o modelo segue disponível com os mesmos motores da antiga geração, ambos a gasolina. O grande destaque ainda é o poderoso V8 de 4,2 litros e 360 cv. A outra opção é o motor V6 de 3,6 litros e 280 cv.

O novo Touareg passou por uma “dieta” rigorosa para melhorar um dos pontos fracos da última geração: o elevado consumo de combustível. O utilitário está 257 kg mais leve na versão V8 e 206 kg na V6. Segundo a Volkswagen, o modelo atinge um consumo médio de 8,3 km/l em ciclo combinado. A redução no consumo também foi possível pela melhora no coeficiente aerodinâmico. Este foi reduzido de 0,39 para 0,37 cx, graças às modificações nas dimensões do modelo. O Touareg está 41 mm mais longo e 17 mm mais baixo que a versão anterior. A largura aumentou 12 mm. As novas medidas são: 4,79 m de comprimento, 1,70 m de altura e 1,94 m de largura.

A lista de equipamentos tecnológicos do Touareg é recheada. O utilitário da Volks traz vários recursos interessantes, como o sistema Adaptive Cruise Control. Este trabalha em conjunto com o controle de cruzeiro e monitora a distância para o veículo à frente. O sistema acelera ou desacelera, conforme a necessidade, e pode até promover a parada total do veículo. Outro destaque é o sistema anti-rolagem. A partir da análise do ângulo de inclinação da carroceria e da velocidade de mudança na trajetória, o sistema aciona o ABS e o sistema de tração para devolver o controle ao motorista. Já o Side Scan monitora as laterais do veículo e adverte o motorista sobre a presença de veículos no ponto cego dos espelhos por meio de LEDs embutidos nos retrovisores externos.

O Touareg, ainda que renovado, tem uma missão dura pela frente. É que a fila de concorrentes deste segmento está “engarrafada” de prestigiados modelos de marcas “premium”. Estão lá Mercedes Classe M, BMW X5, Volvo XC90, Audi Q7 e Porsche Cayenne. Além da concorrência de peso, o Touareg ainda esbarra em outra questão delicada: o fato de os consumidores em geral terem dificuldade de enxergar a Volkswagen como uma marca com algum requinte. Nas concessionárias, o modelo é vendido em meio a outros carros com preço e tecnologia menores, como o Gol. Mudar uma imagem de mercado cultivada durante décadas pode não ser tão fácil quanto, simplesmente, importar produtos requintados e caros. O peso de uma logomarca localmente tão forte – que aparece no carro mais vendido do país, além de estar também em boa parte dos caminhões e ônibus – pode tornar difícil a missão de sensibilizar a elite do mercado consumidor.

Instantâneas
# Enquanto o novo Touareg parte no Brasil de R$ 220 mil, na Argentina o mesmo modelo sai de US$ 77.500, o equivalente a R$ 127 mil.
# Esta segunda geração do Touareg esteve no Brasil para o Salão de São Paulo, em outubro de 2010.
# O Volkswagen Touareg adota a mais recente identidade visual da Volks, iniciada pelo cupê Scirocco em 2008.
# O Touareg foi o primeiro modelo híbrido da Volkswagen. Nesta versão um motor a gasolina 3.0 TSI de 333 cv funciona em conjunto com um motor elétrico de 47 cv e gera uma potência máxima combinada de 380 cv.
# No ano passado, o Touareg teve 149 unidades vendidas no Brasil, segundo dados da Fenabrave.
# Segundo a Volks, o modelo já vendeu mais de meio milhão de unidades desde seu lançamento, em 2002.

Ponto a ponto
Desempenho – Apesar da grande potência, o Touareg não mostra muita agilidade. Ao pressionar o pedal do acelerador, o modelo ganha velocidade com constância, mas parece excessivamente comportado. O poderoso V8 de 360 cv – a 6.800 giros – também gera retomadas pouco animadoras. O torque de 45,4 kgfm é entregue totalmente apenas aos 3.500 giros, o que força a esticar as trocas de marchas. O novo câmbio Tiptronic com oito marchas é um ponto positivo do modelo. Bem escalonado, não apresenta qualquer soluço ou delay. Ainda que o Touareg não transmita a quem dirige a sensação de ser um bólido, a Volkswagen promete o zero a 100 km/h em bons 6,5 segundos, além de uma máxima de 245 km/h. Nota 8.

Estabilidade – A suspensão pneumática e a tração integral 4Motion garantem que o Touareg seja quase perfeito neste quesito. O modelo torce o mínimo da carroceria nas curvas em alta velocidade e não faz qualquer menção de desgarrar, mesmo ao abusar. Nas retas, mesmo em velocidades elevadas, o “jipão” anda o tempo todo “colado” ao chão e transmite total segurança ao motorista. Em frenagens bruscas, o comportamento dinâmico é mais uma vez exemplar. O Touareg praticamente não empina ou inclina. Nota 10.

Interatividade – O Touareg testado contava com sistema de entretenimento com tela touchscreen de oito polegadas e ajustes elétricos do banco e do volante, o que otimiza a ergonomia e simplifica a vida do motorista. A maioria dos comandos é bem posicionada e intuitiva, com exceção para os comandos elétricos do assento que requerem mãos espremidas entre o banco e a porta. A visibilidade traseira é comprometida pelas largas colunas e pela altura do utilitário esportivo, mas na hora de estacionar o modelo conta com um sistema auxiliar dotado de sensores e de uma câmara posicionada na traseira. As imagens captadas são exibidas no monitor. Nota 8.

Consumo – Segundo a Volks, o Touareg V8 faz a média de 8,3 km/l em ciclo combinado. O computador de bordo acusou 7,1 km/l, em um trajeto majoritariamente rodoviário. Nota 6.

Tecnologia – O Volkswagen Touareg tem uma lista de itens modernos e tecnologicamente avançados, digno de marcas “premium”. Os destaques vão para os sistemas Adaptive Cruise Control, anti-rolagem e Side Scan, capazes de garantir conforto e segurança para os passageiros. A suspensão também é ajustável automaticamente. Entre os recursos de segurança, além de ABS, EBD, airbags, controles de estabilidade e tração, há sensores de obstáculos traseiro e dianteiro, sensor de veículos no ponto cego do espelho e monitoramento da distância para o veículo da frente, que atua em conjunto com o piloto automático. Para abrir as portas e dar partida no carro não é necessária chave alguma, já que há um sensor que detecta a proximidade do chaveiro do veículo. Nota 10.

Conforto – Há um generoso espaço para pernas e cabeças de todos os ocupantes e atrás três adultos conseguem viajar sem apertos. Os bancos parecem abraçar motorista e passageiro, além de disporem de ajustes elétricos. O isolamento acústico se mostrou eficiente mesmo em velocidades elevadas. Entretanto, a suspensão filtra pouco os impactos no modo normal. Ao selecionar o modo “confort”, o modelo passa a absorver melhor os buracos, mas sacrifica um pouco a estabilidade. Nota 8.

Habitabilidade – O acesso ao Touareg é facilitado pelas portas largas. No entanto, a altura do SUV pode ser uma dificuldade para passageiros mais baixos. Fora isso, o porta-malas acomoda generosos 670 litros. A partir de uma tecla, o banco pode ser rebatido para ampliar o compartimento de carga para 1.642 litros de capacidade. O modelo ainda apresenta boa quantidade de porta-objetos em seu habitáculo. Nota 8.

Acabamento – O Touareg nasceu para emprestar uma imagem de luxo para a Volkswagen. Por isso o modelo traz painéis revestidos com primor e materiais de qualidade, que esbanjam sofisticação e agradam ao tato e aos olhos. Há ainda detalhes cromados e o revestimento em couro para garantir um ar luxuoso. A engenharia alemã realizou um bom trabalho nesse aspecto. Nota 9.

Design – É um ponto controverso do Touareg. Apesar das inovações, o modelo segue o padrão da Volkswagen de design sóbrio e sem ousadia. Pesa contra o Touareg seguir estritamente a linguagem de design da marca, que estabelece a mesma aparência da dianteira desde os modelos mais baratos, como o Fox brasileiro, até o Passat alemão. Nota 7.

Custo/benefício – Os valores de R$ 220.990 para a versão V6 e de R$ 267.900 pela V8 são elevados, mesmo com o alto nível de tecnologia embarcada. Com esse dinheiro, é possível adquirir SUVs de luxo de marcas mais requintadas e prestigiadas pelos consumidores que podem pagar tanto por um veículo. Nota 5.

Total – O Volkswagen Touareg V8 somou 79 pontos em 100 possíveis.

Primeiras impressões: peso-pesado de luxo
Campos do Jordão/São Paulo –
Pagar mais de R$ 220 mil em um carro da Volkswagen pode parecer inconcebível para quem tem na garagem um Gol, um Fox ou um Voyage. Mas a nova geração do Touareg – carro mais caro da marca vendido por aqui – tem atributos para tentar justificar o preço elevado. A lista de equipamento tecnológicos traz sistemas capazes de acelerar e desacelerar o carro automaticamente de acordo com o tráfego, frear o carro sozinho em uma situação de emergência e estacionar o carro sem a intervenção do motorista, entre outros.

Já ao entrar no utilitário, o motorista é recebido com materiais de qualidade. Lá estão detalhes em madeira e cromados. Tem requinte, mas não suficiente para encarar concorrentes de marcas “premium” como BMW, Audi e Mercedes-Benz. Pelo menos uma boa posição de dirigir é facilmente achada. Méritos para as inúmeras regulagens do banco e do volante. Além disso, o entre-eixos de 2,89 metros garante espaço de sobra para até cinco passageiros.

O carro de preço elevado e porte avantajado trafega pelas estradas sem chamar muita atenção. É que o visual excessivamente discreto definitivamente não provoca muita inveja. As linhas retas e sem ousadia, aliás, estão presentes em quase todos os carros da marca. E não poupam sequer o modelo que compartilha a plataforma com Audi Q5 e Porsche Cayenne – visualmente mais instigantes.

O Touareg também é discreto na hora de acelerar. O motor V8 gera bons 360 cv, mas só nos 6.800 rpm. Com isso, as acelerações não empolgam – apesar do novo câmbio de oito velocidades ser bem escalonado. Mas que ninguém se iluda: o Touareg é capaz de alcançar altas velocidades – em seu ritmo, é claro. A Volks fala em uma máxima de elevados 245 km/h. Mesmo em velocidades altas, não se escuta qualquer ruído exterior, graças ao excelente isolamento acústico do Touareg. Em contrapartida, o conforto fica levemente comprometido quando a suspensão, ajustada eletronicamente, está no modo esportivo, que filtra mal as imperfeições do solo.

As opiniões expressas nesta matéria são de responsabilidade de seu autor e não refletem, necessariamente, a opinião do site WebMotors.
_________________

Gosta de utilitários esportivos de luxo?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Land Rover Range Rover Sport

Land Rover Range Rover Vogue

Mercedes-Benz ML 320

BMW X5

Lexus RX 350

Porsche Cayenne

Volkswagen Touareg

Audi Q7

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors