Piquet vence e lidera F-Truck

Piloto da Mercedes-Benz assume a ponta com 78 pontos. Argentino estreante, Gaston Mazzacane, surpreende e garante pódio
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Piquet vence e lidera F-Truck
Agência Infomoto
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A quarta etapa da F-Truck, realizada no último domingo, dia 1 de junho, foi marcada por acidentes, falta de sorte e regularidade na ponta. Faltou sorte para Roberval Andrade e Beto Monteiro e sobrou a Geraldo Piquet, que fez a pole e cruzou em primeiro nas bandeiras amarela e quadriculada. Outro que roubou a cena foi o estreante Gaston Mazzacane, que após cair para a 18ª posição, se recuperou e terminou a prova em quinto lugar. Estréia com pódio do argentino.

Desde os treinos, os pilotos sabiam das dificuldades que enfrentariam na prova. O autódromo é pequeno, apenas 1.780 metros, o calor intenso e o ritmo forte exigido, desgastam demais os pilotos e o caminhão. Tanto que era comum, nas diversas paradas com a entrada do Pace Truck, de pilotos abrirem suas portas “pedindo” um ventinho mais camarada.

O público, quase 30 mil pessoas, que assistiu a prova no Autódromo Internacional Virgílio Távora, em Euzébio, região metropolitana de Fortaleza CE, logo na primeira volta já sentiu o peso da F-Truck. Uma batida envolveu Felipe Giaffone, que precisou abandonar, Roberval Andrade, Djalma Fogaça e Gaston Mazzacane, que saiu da pista e caiu da quinta para a 18ª posição.

Tranqüilidade só na ponta

Enquanto Geraldo Piquet guiava impávido seu Mercedes, os outros competidores se digladiavam por posições. Dos 24 pilotos que largaram apenas 14 cruzaram a linha de chegada e só seis na mesma volta. As cinco primeiras colocações mudaram pelo menos quatro vezes de mãos. Mas, foi a falta de sorte, especialmente da equipe Roberval Sports Scania que definiu o pódio.

Beto Monteiro vinha fazendo ótima prova, em segundo lugar, mas uma ondulação do asfalto do segundo S do traçado causou o desligamento de um módulo eletrônico. A volta aos boxes foi fatal. “Esse traçado desgasta muito o equipamento. Nós andamos o tempo todo derretendo para conseguirmos ser rápidos”, lamentou.

Pouco depois, na volta 46, Roberval Andrade que assumira a vice-liderança, sofreu com a quebra do cubo dianteiro. A roda direita se desprendeu e o pneu totalmente desgovernado destruiu um muro do autódromo, tal a velocidade do impacto. “Foi uma grande pena”, disse ainda na pista, o desolado piloto.

Como o caminhão de Andrade ficou parado perto do asfalto, os cinco minutos restantes de prova não foram suficientes para a retirada do pesadão. A prova foi interrompida e os pilotos se realinharam esperando a decisão da organização.

Piquet assistia a tudo tranqüilo. Com o abandono de Giaffone sabia que se terminasse em primeiro, seria o novo líder. E foi justamente o que aconteceu. O pódio foi completado por Renato Martins, Valmir Benavides, João Maistro e Gaston Mazzacane.

“Fiz barba pole, cabelo bandeira amarela e bigode bandeira quadriculada. Estou muito satisfeito com o resultado e agradeço a toda a equipe pela ajuda e dedicação”, disse Piquet.

Na segunda colocação, Renato Martins VW também vibrou com o resultado. “Foi a prova mais difícil da temporada até aqui. O circuito exige muito do caminhão. Por isso, colocar dois caminhões entre os três primeiros foi um ótimo resultado para nossa equipe”. A Volks ampliou sua pontuação na primeira posição entre as marcas, agora com 156 pontos.

Próxima etapa

A quinta etapa será a mais tradicional e importante do ano. No dia 6 de julho, São Paulo e o Autódromo de Interlagos recebem a categoria dos pesados após muita discussão nos bastidores. Diversas vozes contrárias à realização da F-Truck no circuito – com a alegação de que os caminhões estragam o asfalto – foram abafadas pela assinatura do prefeito Gilberto Kassab liberando Interlagos.

Balanço final

Resultado da quarta etapa após 47 voltas: 1 Geraldo Piquet, DF Mercedes-Benz; 2 Renato Martins, PR Volkswagen; 3 Valmir Benavides, SP Volkswagen; 4 João Maistro, PR Volvo; 5 Gaston Mazzacane, AR Mercedes-Benz; 6 Luiz Carlos zappelini, SP Volvo; 7 Roberval Andrade, SP Scania; 8 José Cangueiro, SP Mercedes-Benz; 9 Débora Rodrigues, SP Volkswagen; 10 Regis Boessio, RS Volvo; 11 Fred Marinelli, PR Iveco; 12 Diumar Bueno, PR Volvo; 13 Leandro Totti, PR Ford e 14 Beto Monteiro, PE Scania.

Não completaram a prova: Wellington Cirino, PR Mercedes-Benz – 27 voltas; Vinicius Ramires, SP Mercedes-Benz e Pedro Muffato, PR Scania – 23; Adalberto Jardim, SP Iveco – 14; Reis Peças, GO Volkswagen 11; Leandro Reis, GO Volkswagen 6; Djalma Fogaça, SP Ford; Vignaldo Fizio, SP Mercedes-Benz e Felipe Giaffone, SP Volkswagen – 4 e Chico serra, SP Ford 3 voltas.

Classificação do campeonato: 1 Geraldo Piquet, 78 pontos; 2 Roberval Andrade, 59; 3 Valmir Benavides, 58; 4 Felipe Giaffone, 53; 5 Beto Monteiro, 31; 6 Wellington Cirino, 30; 7 Renato Martins, 27; 8 Débora Rodrigues, 18; 9 Luiz Carlos Zappelini, 18; 10 João Maistro, 16 pontos.

Campeonato de marcas: 1 Volkswagen, 156 pontos; 2 Mercedes-Benz, 125; 3 Scania, 93; 4 Volvo, 47; 5 Ford, 4 e 6 Iveco, 2 pontos.


Leia também:


Beto Monteiro, pilotando um Scania, leva o primeiro troféu do ano

Morre o criador da Fórmula Truck

Mecânicos da Fórmula Truck: profissionais das supermáquinas

Iveco volta à Fórmula Truck

Giaffone é o campeão da F-Truck

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors