Quanto menor, melhor

Fábrica italiana aposta em microcarro para solucionar falta de espaço
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Quanto menor, melhor
Luís Figueiredo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- “Em vez de construir em cima, construir ao lado”. Fiéis a esse princípio, cidades italianas como Bolonha e Turim mantêm intacta grande parte de suas construções históricas – o que atrai turistas, gerando divisas. Além, claro, de colaborar para uma conformidade estética e a manutenção da beleza.

Mas, em contrapartida, os prédios antigos não têm garagens para todos os carros, que são estacionados nas ruas. Estas, por sua vez, são estreitas e também já não têm mais espaço. Se encontrar um lugar para estacionar no centro de São Paulo é algo relativamente fácil, dado o número de estacionamentos, em Bolonha é impossível. Ache uma vaga na rua ou vá a pé. Uma das soluções: diminuir o tamanho dos carros.

No salão de Bolonha, que se encerra domingo 17 de dezembro, a fábrica Garage Italia exibe sua linha META, composta pelos modelos Top, Sport, Safari e Pocket. O nome deste último diz tudo: são microcarros, todos com dimensões diminutas. Apenas 1,65 metro de distância entre eixos e 2,48 metros de comprimento – como comparação, o Ford Ka tem 2,45 metros de entreeixos e 3,68 de comprimento. Até o final de 2007 estarão à venda em toda a Itália, partindo para toda a Europa em seguida.

Os modelos diferenciam-se apenas em acabamento. Em construção são exatamente iguais: estrutura tubular de aço, com carroceria em ABS, um tipo de composto plástico utilizado nos conhecidos brinquedos Lego. Todos têm suspensão independente nas quatro rodas – dianteira por braços triangulares sobrepostos e traseira por braço arrastado –, freios a disco nas quatro rodas e motor a diesel de 505 cm³ de cilindrada e potência de 5,4 cv, com torque máximo de 1,43 kgfm a 2.400 rpm.

O câmbio é automático, com relações infinitamente variáveis. Há opção de motor a gasolina, de mesma cilindrada, com 20,4 cv e 3,46 kgfm a altos 5.000 rpm. Pesam apenas 350 quilos na versão a diesel, e 400 kg na a gasolina. Tanque de combustível comporta 22 litros e o consumo divulgado pela fábrica é de 3,5 litros por 100 km, ou 28,57 km/l. A velocidade máxima é de 45 km/h para o diesel, 85 km/h para a gasolina consumo de 5 litros por 100 km, ou 20km/l.

Peculiar é a versão Safari, que traz como diferenciais faróis de longo alcance, bagageiros no teto e barras de metal nos pára-choques dianteiro e traseiro – é a “mania off-road” se alastrando pelo mundo. A versão Top é equipada com sistema de som de última geração, trava das portas com comando por rádio abrem-se automaticamente ao contato das mãos e câmeras na traseira para auxílio ao estacionamento.

Com 1,38 metro de largura e 1,49 m de altura, os META têm apenas dois lugares. Espaço para bagagem é muito bom, considerado o tamanho do carro: capacidade para 490 litros. Reclinando-se o banco do passageiro, o volume sobe para 720 litros. Foram encontradas soluções interessantes para o acabamento, como a disposição do velocímetro no centro do volante e os porta-trecos espalhados pelo interior.

Se sua beleza é discutível, a praticidade é unânime. É uma boa aposta da fábrica italiana. Prova disso é a quantidade do concorrente microcarro smart vista pelas ruas de Bolonha.

Leia também:

Galleria Ferrari

Salão de Bolonha I

Salão de Bolonha II
________________________________
Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se na Agenda do Carro!

______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

O jornalista viajou à Itália a convite da Fiat Automóveis

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors