Salão de Genebra lota no primeiro dia aberto ao público

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Salão de Genebra lota no primeiro dia aberto ao público
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Ontem foi o primeiro dia em que o Salão de Genebra abriu para o público. Cobrindo pela primeira vez ao vivo o evento suíço, o WebMotors pode lhe dizer com toda a sinceridade: nunca uma estréia, de qualquer salão em que este que vos fala esteve presente, esteve tão cheia.

O público veio em profusão ao evento, já que o prestigio de Genebra quando o assunto é automóveis é considerável. Se a Torre de Babel existiu, ela tem filial no Palexpo, centro de exposições em que o evento ocorre. Pelos corredores, dificilmente se consegue ouvir duas vezes um mesmo idioma: dá-lhe italiano, alemão, francês, russo, romeno, holandês, inglês e até português em todos os locais. Turistas franceses, por exemplo, tiravam sarro do Chrysler Sebring, falando que os vincos no capo do carro eram grelhas de churrasco, uma referência ao gosto dos norte-americanos pelo hábito alimentar.

Bairrismo, desde que neste tom jocoso, pode ser divertido. O que não vale é sectarismo. Tanto não vale que rolou até roda de capoeira no estande da Opel, perto do conceito Opel GTC, o próximo Vectra europeu. Além de jogadores com tipo mais latino, havia uma suíça loirinha, loirinha na roda, meio desajeitada, ainda, mas interessada na dança de defesa, ou luta com gingado, que é popular no Brasil. A apresentação, além de lotar o estande, mereceu aplausos. Só no final, diga-se. Durante, alguns capoeiristas tentaram, em vão, pedir ao público que marcasse a roda com palmas. Não deu resultado.

Se nisso estamos melhores que os suíços, ficamos devendo em acessibilidade. Impressiona, em Genebra, a quantidade enorme de pessoas portadoras de necessidades físicas especiais admirando todos os carros do salão, inclusive muitos tetraplégicos. O acesso deles às atrações é simples e prático, com rampas em todos os estandes e escadas rolantes e elevadores à disposição em outros lugares. Para nós, um exemplo de respeito às limitações de locomoção dessas pessoas; para eles, nada mais do que o mínimo necessário a oferecer.

Apesar de pequeno, o estande da chinesa Brilliance era um dos mais movimentados do salão. Os visitantes europeus estavam bastante alvoroçados com a novidade e queriam saber dos preços, ainda não divulgados, dos veículos em exposição leia mais sobre eles aqui. Quando a rede de distribuição for fechada, os chineses já terão um bom público ansioso por experimentar seus carros. E o começo da invasão.

Não muito longe dali, o estande da Renault fervia com visitantes ansiosos por ver o novo Twingo, sem dúvida uma das maiores vedetes deste salão, e do Clio Grand Tour Concept, a perua do Clio III, que deve ser lançada em breve na Europa, conforme já antecipamos aqui no WebMotors veja a reportagem de segredo aqui. Estranho é o conceito ter apenas duas portas, uma configuração incomum para peruas e, em termos de desenho, não tão bonita.

Ao contrário do que a Hyundai talvez esperasse, a grande atração de seu estande era o Qarmaq, carro-conceito elaborado em parceria com a GE, e não o novo i30. Alguns dos visitantes interessados no carrão até davam uma espiadinha no hatchback, mas o foco, mesmo, era o conceito de utilitário esporte, com dianteira bastante imponente e uma porta com vidros até embaixo.

Os carros pelos quais os brasileiros babam são os mesmos que causam admiração aos europeus. E o caso, por exemplo, do fantástico Mercedes-Benz SLR McLaren 722, sobre o qual o WebMotors escreveu uma reportagem na época de seu lançamento leia-a aqui. É uma série especial de um carro que já é especial, o SLR, e é capaz de chegar aos 334 km/h.

Ao seu lado, outro veículo que também impressionava o público era o Maybach 62 S, uma limusine ao gosto dos europeus, sem os exageros norte-americanos e com muito refinamento e potência. Apesar de fabricada por aqui, ela é rara de ver nas ruas.

O que deve se tornar comum, a levar em conta o interesse que provocaram, são o Peugeot 4007 e o Citroen C-Crosse, as primeiras duas incursões da PSA Peugeot-Citroën ao mundo dos utilitários esporte. Tudo bem que eles não são exatamente produtos das marcas francesas, mas sim o Mitsubishi Outlander com outros emblemas e acabamento diferenciado leia mais sobre isso aqui, mas, para o consumidor leigo, são simplesmente dois carrões. No fim das contas, e para todos os efeitos, são mesmo.

Outro estande que chamou a atenção foi o da Jeep, que tinha um recurso que escrevia palavras e símbolos atrás do novo Wrangler. Olhe bem a foto ao lado e adivinhe o que isso tem de tão especial. Descobriu? As letras são feitas de água, que, à medida que descia, formava o que a empresa desejasse mostrar. Um espetáculo bonito de ver, como tantos outros que continuaremos a mostrar na semana que vem, já de volta ao Brasil, mas com muita história para contar!
________________________________

Oferecimento: Volkswagen

Volkswagen
________________________________

Veja outras matérias de Genebra:

Genebra esquenta os motores

Fiat Lamborghini Gallardo Superleggera

Fiat Grande Punto Abarth

Mestres italianos fazem a festa em Genebra

VW Golf Variant

Audi A5 e S5

Maserati GranTurismo

Novo Ford Mondeo

Peugeot SW Outdoor

Dodge Demon

KTM X-Bow, pronto para sair do forno

Volvo V70 foca em segurança e esportividade

Novo Peugeot 207 CC

Rinspeed eXasis

Fiat Bravo

________________________________

Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se na Agenda do Carro!
________________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors