Teste rápido com o Kia Rio, modelo coreano que chega por aqui em 2012

A renovação do hatch compacto Rio marca a nova fase de um modelo que quer brigar forte
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Teste rápido com o Kia Rio, modelo coreano que chega por aqui em 2012
Auto Press
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O nome é bem local, mas o mais novo lançamento da Kia é mundial. A renovação do hatch compacto Rio marca a nova fase de um modelo que quer brigar forte. Na Europa, esta quarta geração do carro sul-coreano – desenvolvida no centro de design da marca em Russelshei, na Alemanha — tem o Ford New Fiesta e o Volkswagen Polo europeu como principais rivais. No Brasil, a Kia ainda estuda a importação do modelo já com o motor bicombustível. E é bem possível que ele seja vendido por aqui em 2012.

Um dos maiores apelos de venda do Rio é o seu visual – que sofreu mudanças drásticas em relação à antiga geração. Desenhado para ser esportivo, elegante e harmonioso, o compacto traz a característica grade dianteira com a área central estreita. A aparência dinâmica é reforçada pela coluna traseira, bem inclinada, e por um pequeno aerofólio. Tudo assinado pelo designer alemão Peter Schreyer, responsável pelos últimos modelos da marca.

Construído sobre a plataforma do Hyundai i20, o Rio está mais comprido, largo e mais baixo que a versão anterior. Tem agora 4,05 metros de comprimento, 1,46 m de altura, 1,72 m de largura e 2,57 m de distância entre-eixos. A título de comparação, o Ford New Fiesta hatch – que chega ao Brasil ainda esse ano – tem 4,06 metros de comprimento, 1,47 m de altura, 1,72 m de comprimento e 2,48 m de entre-eixos.

O Rio chega inicialmente ao mercado europeu na versão hatch com quatro portas e quatro opções de motores: dois a gasolina e dois a diesel. Os motores movidos a gasolina têm 1.25 litro com 83 cv e 1.4 litro com 107 cv de potência. Já as variantes a diesel contam com propulsores de 1.1 litro e 1.4 litro, que desenvolvem 74 cv e 89 cv respectivamente.

Para aumentar a segurança e passar nos rigorosos testes de colisões europeus, o Rio conta com seis airbags de série – frontais, laterais e de cortina –, cintos de segurança de três pontos para todos os cinco passageiros, controle de estabilidade e de tração e ABS com assistente de frenagem de emergência. O carro também já vem de fábrica com luzes diurnas de leds, computador de bordo, trio elétrico, banco do motorista com ajuste de altura, direção hidráulica, ar-condicionado e rádio/CD/MP3/USB.

Primeiras impressões

Competência renovada
Varese/Itália – A bordo do modelo coreano, é fácil ficar à vontade. Achar a melhor posição de dirigir também é simples, já que o banco do motorista e a coluna de direção contam com ajustes de altura. Os bancos são bem acolhedores, com um estofamento de dureza equilibrada. No que diz respeito ao espaço interno, é evidente a evolução do Rio em relação à geração anterior. O novo modelo ganhou um significativo aumento no espaço para as pernas dos passageiros do banco traseiro. Os únicos inconvenientes são o painel, revestido com um plástico de aspecto simplório, e o encosto de cabeça, que não é dos mais confortáveis.

Dentre os motores, o 1.4 a diesel se mostrou mais flexível, potente e adequado às propostas urbanas do compacto da Kia. O câmbio manual de seis velocidades da versão a diesel é mais suave e preciso, enquanto a caixa de cinco marchas da configuração 1.25 litro a gasolina engata de forma um tanto áspera, mas talvez fosse um defeito da unidade avaliada. No quesito dirigibilidade, o Rio se mostrou um carro bem acertado, sempre com boa aderência nas entradas e saídas de curvas. As frenagens mais bruscas também revelaram um comportamento previsível do modelo sul-coreano. A direção eletricamente assistida é bastante precisa. Já o isolamento acústico poderia ser melhor.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors