Vale a pena esperar pelo novo Land Rover Evoque?

Segunda geração do Land Rover Evoque chega ao Brasil no segundo semestre com evoluções que vão muito além do visual

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Vale a pena esperar pelo novo Land Rover Evoque?
Karina Simões
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Aquele clichê de que em time que está ganhando não se mexe vale para os veículos só até a página dois. O Land Rover Range Rover Evoque - sim, este é o nome completo do SUV -, quando foi lançado, em 2011, causou furor no mercado sobretudo por um grande atrativo: o visual. O utilitário esportivo revolucionou o design dos carros da Land Rover e foi responsável por atrair uma gama de clientes à marca que sequer considerava a compra de um Land Rover. A prova disso são as 800 mil unidades vendidas no mundo desde seu lançamento.

O design, embora continue atual, estava cansado. Afinal, não é difícil ver um Evoque desfiando por aí, além disso, já se passaram oito anos. A Webmotors foi à Grécia conhecer a segunda geração do SUV e afirmamos que desta vez, o principal atrativo não se vê por fora.

icon photo
Legenda: Land Rover Range Rover Evoque
Crédito: Divulgação

É UM VELAR

Não, não erramos a imagem. Esta é a dianteira do novo Evoque, com faróis mais afunilados e arestas arredondadas. Os vincos deram lugar a uma carroceria lisa, tão lisa que as maçanetas estão embutidas imitando seu irmão Velar. Calma, o Evoque ainda está ali! Se você ficar na dúvida olhe a lateral do SUV e a silhueta é inconfundível. A linha de cintura alta afunilando com a linha do teto cupê irão te dizer que se trata de um Evoque. Pela primeira vez ele não dita tendência, mas segue a da família.

Mas vamos ao que de fato interessa, o modelo chega ao Brasil no segundo semestre importado da Inglaterra e com preços que variam dos R$ 270 mil a R$ 320 mil. Neste primeiro momento serão duas opções, ambas com um motor 2.0 quatro cilindros turbo, porém com potência de 240 cv flex ou 290 cv a gasolina, combinados a um câmbio automático ZF de nove velocidades e tração integral.

icon photo
Legenda: Land Rover Range Rover Evoque
Crédito: Divulgação

Os pacotes de equipamentos ainda não foram definidos para as terras tupiniquins, mas na ocasião do lançamento pudemos experimentar a versão R-Dynamic, que entrega 249 cv a 5.500 giros e 37,2 kgf.m de torque a partir dos 1.300 rpm.

 Land Rover Range Rover Evoque
Legenda: Land Rover Range Rover Evoque
Crédito: Divulgação

O FUTURO É ELÉTRICO

Se no futuro vamos ter que lembrar de plugar o carro na tomada quando chegarmos em casa, o Evoque começou bem oferecendo um sistema híbrido leve para toda a gama de motores, exceto a versão mais básica. Porém, isso só vale para os modelos vendidos na Europa, é o tal 48-volt MHEV. Uma opção híbrida plug-in, com um motor elétrico no eixo traseiro além do motor a combustão, foi prometida para 2020. Segundo a Land Rover, a tecnologia MHEV será vendida no Brasil na versão P300, equipada com motor de 300 cv. Já o híbrido plug-in ainda não foi confirmado.

O QUE É O TAL MHEV?

Não existe um modo puramente elétrico, no novo Evoque um gerador - vulgo alternador - trabalha integrado ao virabrequim por meio da correia do motor e ele transforma a energia mecânica desperdiçada nas desaceleracões em energia elétrica e a envia para uma bateria alocada no assoalho do Evoque. Essa energia acaba dando um empurrãozinho ao motor nas pequenas aceleracões, precisamente em velocidades de até 17 km/h. É um sistema semelhante ao do Merceres-Benz Classe C EQ Boost. A ideia é ajudar a economizar combustível e poluir menos o meio ambiente.

 Land Rover Range Rover Evoque
Legenda: Land Rover Range Rover Evoque
Crédito: Divulgação

A 130 km/h, limite da maioria das estradas da Grécia, o conta-giros ficava na casa dos 2.200 rpm e o câmbio cravado na nona marcha. Tantas marchas contribuem para a economia de combustível, mas também fazem o câmbio trabalhar demais quando exigimos respostas mais rápidas do motor. Basta olhar o painel de instrumentos para ver as reduções de três marchas de uma vez a cada ultrapassagem e, mesmo se não olhar o ‘cluster’, você sentirá as trocas de marcha que não são se mostraram tão suaves nessas situações. Se isso te incomodar, opte pelas borboletas atrás do volante.

BELEZA INTERIOR

Se o Evoque sempre fez fama pelo seu design, desta vez é por baixo da nova ‘casquinha’ que está a verdadeira revolução. O SUV estreia a nova plataforma modular PTA (Premium Transverse Architecture), desenvolvida para os modelos menores da marca com motores transversais de quatro cilindros. A plataforma foi pensada para o uso de tecnologias híbridas que utilizam baterias sob o assoalho. A nova geração do Discovery Sport deve ser a próxima a usar a PTA.

icon photo
Legenda: Land Rover Range Rover Evoque
Crédito: Divulgação

A Land Rover garante que 99,9 % da estrutura é nova e só sobraram as dobradiças para contar história. Com maior quantidade de aços de alta resistência, o carro ficou 13% mais rígido. Por conta da maior rigidez torcional, a suspensão não precisa trabalhar no limite para evitar a rolagem da carroceria nas curvas e o Evoque passa a ser oferecido pela primeira vez com rodas aro 21” de fábrica. Não se empolgue porque a marca não deve trazer a opção para o Brasil, por aqui a gama deve ir até 20”. E a parte boa é que mesmo com aro 20 e pneus de perfil baixo o Evoque se mostrou extremamente confortável, coisa que não acontecia na geração anterior. Agora ele sustenta a combinação “rodão + pouca borracha” e mesmo assim ninguém reclamará da buraqueira dentro do carro.

icon photo
Legenda: Land Rover Range Rover Evoque
Crédito: Divulgação

A suspensão também merece seus méritos, já que está bem mais refinada. Na dianteira é do tipo MacPherson com buchas hidráulicas, para minimizar as vibrações sentidas no volante. Já a traseira é do tipo Integral Link, a mesma do Velar, que se comporta diferentemente para lidar com as forças laterais e longitudinais. Outra evolução são os amortecedores adaptativos oferecidos como opcionais, eles contam com sensores que continuamente analisam os a posição dos amortecedores e as condições de piso, fazendo ajustes a cada 100 milésimos de segundo nas quatro rodas.

DIMENSÕES

A plataforma é nova, mas o tamanho é basicamente o mesmo. São 4,37 m de comprimento, 1,64 m de altura e 2,10 m de largura contando com os retrovisores. No entanto, a nova plataforma permitiu que o espaço da cabine aumentasse, o entre eixos cresceu em pouco mais de 2 cm e as novas colunas B e C tornaram o acesso mais fácil para ambas fileiras. Há mais espaço no porta-luvas e o porta malas está 10% maior, com capacidade para 591 litros.

 Land Rover Range Rover Evoque
Legenda: Land Rover Range Rover Evoque
Crédito: Divulgação

REFINAMENTO É BOM E A GENTE GOSTA

Esqueça o acabamento do Evoque anterior. Para fazer jus ao refinamento da família, quem entrar no novo Evoque poderá escolher uma gama completa de materiais de alto padrão para a cabine de seu carro, do mais sofisticado couro legítimo ao politicamente correto KVadrat, uma opção de revestimento - bem bonita, por sinal - que mescla ao tecido um tipo de camurça feito de garrafas pet. Por carro, este tecido utiliza 53 garrafas pet. Interessante, não?

Um ponto que merece elogios é o isolamento acústico. Não se escuta nada do motor no interior do veículo, nem o pneus rolando no asfalto. Na cabine, apenas o barulho do vento é ouvido. Impressionante.

icon photo
Legenda: Land Rover Range Rover Evoque
Crédito: Divulgação

Tecnologia é ponto ponto alto do novo Evoque, o modelo está mais ‘esperto’ do que nunca e inaugura alguns sistemas que ainda não estão disponíveis nos outros veículos da marca. Um deles é o ClearSigh Rear Mirror View, uma câmera em alta definição instalada na antena traseira no teto que capta as tudo o que acontece na parte de trás do veículo e transfere para o retrovisor central. O que você acha que é um retrovisor comum, na verdade é uma tela em HD. O sistema é muito útil no Evoque por conta do vidro traseiro em tamanho reduzido e pode ser de grande valia quando a visão estiver obstruída pelas malas no bagageiro ou até mesmo pelos ocupantes do banco traseiro.

 Land Rover Range Rover Evoque
Legenda: Land Rover Range Rover Evoque
Crédito: Divulgação

O ClearSight Ground View é outra tecnologia que estreia no Evoque. Em velocidades de até 30 km/h, câmeras instaladas nos retrovisores laterais e na grade mostram tudo o que está acontecendo na dianteira do carro como se o capô e o motor não existissem. No teste, dirigimos o Evoque sobre uma linha do trem em uma ponte a 40 metros de altura. Ou seja, sem margem para erro, o sistema cai como uma luva para vermos onde estamos colocando os pneus dianteiros. É muito útil também em situações off-road, mas caso você não seja tão aventureiro assim, ele vai te salvar de ralar uma roda quando for estacionar o carro na cidade.

O sistema de infoteinment Touch Pro Duo também passa a ser oferecido no Evoque. Então em vez da central multimídia convencional, você controla as funções de áudio, telefone, mídia, navegação, ar-condicionado, entre outros sistemas, por duas telas sensíveis ao toque que dominam a parte central do painel. Outra boa notícia é finalmente o Evoque traz Apple CarPlay e Android Auto em sua central multimídia. Soa inacreditável, eu sei, mas esses sistemas não eram compatíveis com a central da geração anterior.

 Land Rover Range Rover Evoque
Legenda: Land Rover Range Rover Evoque
Crédito: Divulgação

No mais, estão disponíveis alguns sistemas de auxílio à condução, tais como controle de cruzeiro adaptativo, assistente de permanência em faixa e frenagem autônoma de emergência.

ELE NÃO É APENAS UM LAND ROVER DE SHOPPING CENTER

Eu sempre repito a mesma coisa quando volto dos eventos da Land Rover: os caras não têm dó do carro e nos colocam para testar seus veículos em condições que poucos clientes fariam. Rodamos por estradas de cascalho repletas de hairpins, atravessamos leitos de rios, passamos por mato, terra e lugares que eu jamais pensaria em levar um Evoque calçado com rodas aro 20 se ele fosse meu. Eu não levaria, mas o que a marca me mostrou é que o Evoque pode encarar esses desafios com a tranquilidade de um passeio no shopping.

Isso porque ele é equipado com o Terrain Response 2, sistema conhecido dos carros da Land Rover, que prevê como o carro deve atuar de acordo com o terreno. É possível selecionar o tipo de solo (areia, neve, lama, cascalho) pelo painel ou deixar que o modo automático decida o que é melhor.

icon photo
Legenda: Land Rover Range Rover Evoque
Crédito: Divulgação

Se você não tem muita habilidade em dirigir na terra, não se preocupe. Além do controle de descida convencional, o All Terrain Progress Control te ajuda também nas subidas. Parei o carro em uma subida daquelas bem íngremes e tirei o pé do freio conforme a solicitação do instrutor. Os 1.893 kg de Evoque não desceram um milímetro sequer. Santa tecnologia!

A capacidade de atravessar trechos alagados também melhorou, agora são 10 cm a mais. Se antes ele atravessava trechos com água até 50 cm, agora encara 60 cm de profundidade.

 Land Rover Range Rover Evoque
Legenda: Land Rover Range Rover Evoque
Crédito: Divulgação

BELEZA E CONTEÚDO NA MEDIDA CERTA

A Land Rover conseguiu adicionar a nova identidade visual da família Range Rover ao visual icônico do Evoque, porém trouxe muito mais conteúdo ao SUV. Além de muita tecnologia embarcada e mais espaço, o conforto e refinamento são características marcantes da nova geração. Trocando em miúdos, sua relação com o novo Evoque dificilmente será de amor a primeira vista, como aconteceu com a geração anterior. Você vai preciso chamá-lo para sair primeiro e depois que isso acontecer, vai ser difícil largar. Não diga que não avisamos.

A jornalista Karina Simões viajou a convite da Land Rover do Brasil

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors