Vendas no Brasil seguem em alta, mas perde força

Apesar de manter meta, associação de fabricantes demonstra receio
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Vendas no Brasil seguem em alta, mas perde força
Rodrigo Ribeiro
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O brasileiro continua comprando carro como nunca. Entre janeiro e agosto de 2011 foram licenciados 2,37 milhões de automóveis, uma alta de 8% em relação ao mesmo período de 2010. Porém o aumento dos estoques e a elevação da inadimplência de 3,4% para 4% entre julho e agosto desse ano indica uma desaceleração no mercado interno.

Para Cledorvino Belini, presidente da Anfavea e da Fiat – Chrysler América Latina, os dados não justificam, por hora, uma alteração na meta de 5% de aumento do mercado entre 2010 e 2011. Contudo o executivo demonstrou certo receio com o futuro do mercado automobilístico nacional. “Se o Brasil não se tornar competitivo, tudo é ameaça”, afirmou Belini, se referindo à inundação de carros importados no País.

Contrapartida
O tema gerou um debate acalorado durante a apresentação dos resultados mensais da Anfavea para os jornalistas, em São Paulo. A associação defende que se invista mais em novas tecnologias e no aumento da nacionalização dos carros nacionais. Para isso, Belini lidera uma batalha no governo para ampliar os benefícios fiscais de veículos produzidos por aqui. A presidente Dilma Rousseff PT mostrou-se favorável à iniciativa, desde que as fabricantes invistam em carros mais modernos e eficientes.

Quando questionado se atenderia aos pedidos do governo, Belini mostrou-se evasivo. “A Anfavea enviou um plano de ação, que está sendo analisado”. Entre as associadas da Anfavea, somente as que importam carros da Argentina, México ou de outros países tiveram crescimento superior a 10% nos primeiros oito meses de 2011, em relação ao mesmo período de 2010. Rumores indicam que as negociações seguem paradas devido à resistência da Anfavea em atender à contrapartida governamental.

_________________

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors