VUC ganha mais seis meses antes da restrição de horário em São Paulo

Prefeitura havia definido como 1º de novembro, o início da restrição total de horário ao Veículo Urbano de Carga (VUC). Agora, a medida foi adiada par
  1. Home
  2. Lançamentos
  3. VUC ganha mais seis meses antes da restrição de horário em São Paulo
Agência Infomoto
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Um sentimento de alívio paira desde a última quinta-feira 30 de outubro na sede do Setcesp – Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região. Tudo porque a prefeitura de São Paulo resolveu adiar a implantação da restrição total ao Veículo Urbano de Carga VUC na Zona Máxima de Restrição à Circulação de Caminhões ZMRC, entre o horário das 5h às 21h.

Desde que a prefeitura aprovou o aumento da restrição da ZMRC, de 25 para 100 quilômetros quadrados, em 30 de junho deste ano, o sindicato vivia enfrentando problemas.

As transportadoras paulistas e de outros estados precisaram em alguns casos fazer mágicas para conseguir dar conta de realizar suas entregas, sem tomar multas. Desde o dia 30 de junho, os caminhões não podem trafegar de segunda a sexta-feira, das 5h às 21h, e aos sábados, das 10h às 14h, exceto em feriados.

Porém, alguns caminhões de serviços especiais estão isentos ou possuem horários diferenciados. Além disso, os caminhões precisam também respeitar o rodízio de placas já obrigatório aos automóveis. É o que manda a nova lei.

Aviso pelo telefone

Segundo Francisco Pelucio, presidente do Setcesp, foi o próprio Secretário de Transportes, Alexandre de Moraes, quem ligou avisando da decisão da prefeitura de adiar o início da restrição total ao VUC.

“Mantemos conversas periódicas com o secretário e com o prefeito Gilberto Kassab sobre esse tema. Sempre mantivemos o diálogo com a prefeitura e o prefeito já havia antecipado que não restringiria o VUC quando esteve no Setcesp. Essa vitória se deve ao trabalho feito pela diretoria da instituição”, afirma Pelucio.

A conversa entre o Setcesp e Gilberto Kassab aconteceu ainda durante a campanha eleitoral. Kassab, então candidato à reeleição da prefeitura paulista, participou de um café da manhã no sindicato no dia 12 de agosto. “Realmente, ele afirmou que não aumentaria as medidas restritivas aos caminhões”, completa Pelucio.

Ainda de acordo com Francisco Pelucio, o sindicato vai tentar tirar da cabeça do secretário de transportes a restrição total. “Nos próximos meses vamos apresentar estudos detalhados que mostrem a frota real de VUC’s em São Paulo. Essa frota é estimada em 5 mil veículos, o que responde por menos de 0,02% dos veículos da cidade. Não faz sentido o VUC sofrer restrições tão pesadas”, acredita o presidente do Setcesp.

Rodízio, fica!

Por outro lado, se os proprietários dos VUC’s ganharam um oxigênio extra com o adiamento da restrição total dos caminhões leves de até 6,3 metros, vão ter que continuar respeitando o rodízio de placas, pares em dias pares e ímpares nos dias ímpares.


Leia também:


Começa a restrição à circulação de caminhões em São Paulo

Rodízio municipal passa a valer para caminhões

Utilitários podem ser alternativa contra as restrições de caminhões

Artigo: Caminhões: multas nas Marginais são ilegais

CET multou 1.163 caminhões nos primeiros dias

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors