BMW lança nova S 1000 RR no Brasil

Moto superesportiva da marca alemã custa R$ 91.950 e chega à terceira geração mais leve e com potência elevada

  1. Home
  2. Motos
  3. BMW lança nova S 1000 RR no Brasil
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A superesportiva S 1000 RR já está nas concessionárias da marca alemã no Brasil. O modelo da BMW Motorrad chega à terceira geração mais leve, mais potente e mais equipada. Produzida em Manaus, o modelo tem preço sugerido de R$ 91.950.

A nova S 1000 RR ultrapassou a barreira dos 200 cv de potência com o novo motor de quatro cilindros em linha. Agora, gera 207 cv (8 cv a mais) a 13.500 rpm e rende 11,52 kgf.m de torque - com 80% disponível entre 5.500 e 14.500 rpm, segundo a marca. Isso em uma moto que está 11 kg mais leve (197 kg).

Bmw S 1000 cinza de perfil com detalhes gráficos azuis e vermelhos
icon photo
Legenda: Terceira geração da S 1000 RR é fabricada pela BMW em Manaus e tem tanque mais estreito
Crédito: Divulgação

Boa parte dessa dieta foi com o novo chassi, que perdeu 5 kg. A nova S 1000 RR mudou o braço oscilante e o layout do quadro (Flex-Frame), que promete posição mais central de pilotagem e melhor fechamento dos joelhos.

A renovada superesportiva da BMW também vem com quatro modos de pilotagem: Rain, Road, Dynamic e Race. O dispositivo atua em diversas partes da moto, como no controle de tração, no ABS dos freios e na curva de torque. Vendido como opcional, o kit Modo Pro adiciona mais três níveis configuráveis.

Detalhes dos faróis de LEDs acesos dentro das lentes da moto em um ambiente escuro
icon photo
Legenda: Faróis foram redesenhados e ganharam luzes de LEDs na nova S 1000 RR
Crédito: Divulgação

O quadro de instrumentos da S 1000 RR também foi totalmente modificado. Ele consiste em uma tela TFT de 6,5 polegadas configurável. A moto é oferecida em duas opções de cores: vermelha e cinza - mas essa, só a partir de abril.

Desenho

No design, a BMW diz ter seguido o lema "Nose down, tail up" (“Nariz para baixo e traseira para cima”, em tradução livre). A RR ganhou farol mais arrojado e com luzes de LEDs e lanterna traseira com pisca e luz de freio integrados - também de LEDs.

O tanque de combustível está mais estreito - para melhorar o posicionamento das pernas. O guidão tem ângulo maior e a traseira foi redesenhada para tentar passar um estilo mais dinâmico.

Quadro de instrumentos da moto em tela configurável mostra o conta-giros
icon photo
Legenda: Instrumentos da nova S 1000 RR estão em uma tela TFT configurável
Crédito: Divulgação

 

Comentários