Concept Roadster antecipa próximos passos da BMW

Além do visual agressivo, naked conceitual emprega nova geração do motor boxer
  1. Home
  2. Motos
  3. Concept Roadster antecipa próximos passos da BMW
Agência Infomoto
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


Para comemorar seus 90 anos como fabricante de motos, a BMW Motorrad olhou para trás. O conceito criado por Rolland Sands prestava homenagem à R 90 S e acabou se tornando a R nineT, que inclusive acaba de chegar ao Brasil. Agora, a marca bávara decidiu focar suas atenções no futuro e o resultado desse estudo é a Concept Roadster, um conceito com linhas agressivas e visual futurista que entrega pistas do que a fabricante alemã reserva para o segmento naked em um futuro próximo.

Apresentada em maio passado, durante o Concorso d’Eleganza Villa d’Este, tradicional evento de veículos clássicos realizado na Itália, a Concept Roadster é uma big naked de design sofisticada. O grande tanque de combustível forma um conjunto harmônico com as placas onde o piloto apoia os joelhos. Já o toque de agressividade é endossado pelas aletas laterais triangulares que ladeiam o radiador e ajudam na refrigeração do motor.

O ar futurista é percebido principalmente no farol, que reinterpreta as formas arredondadas da BMW com um desenho poligonal e a estilosa faixa composta por LEDs. Na rabeta, quem dá o tom é o minimalismo, com assento de pouca espessura e a lanterna embutida no subquadro. O ângulo de elevação da traseira, aliado ao monobraço alongado, reforçam a esportividade da naked e dão até um ar semelhante ao das motos que participam de competições de arrancada.

BOXER DE ÚLTIMA GERAÇÃO

A BMW equipou a Roadster com seus traços mais marcantes, como a transmissão final feita por eixo cardã e, claro, o motor boxer de dois cilindros opostos de 1.170 cm³. No entanto, ao contrário do que foi feito com a R nineT, a marca bávara optou por equipar o conceito com a nova versão do propulsor, com o sistema de refrigeração líquida.

O desempenho é o mesmo de outras motos que já contam com essa motorização: 125 cv de potência máxima a 7.750 rpm e torque máximo de 12,7 kgf.m a 6.500 rpm. No conceito, o propulsor faz parte da estrutura da moto e se liga ao restante do modelo por meio de um pequeno – mas nada discreto – quadro tubular em forma de triângulo.

CONCEITO FUNCIONAL

Centralização de gravidade e controle ao pilotar também foram aspectos levados em conta pela BMW. A opção por um guidão mais alto ao invés de uma configuração streetfighter é outra prova de que a marca bávara não se preocupou somente em criar uma naked radical, mas uma moto “pilotável”. “A Concept Roadster é tão empolgante de se olhar quanto pilotar”, diz Ola Stenegard, chefe de design de veículos da BMW Motorrad.

A única parte questionável no projeto da Roadster é o escapamento. O cano de saída alargada que chama a atenção abaixo da traseira destoa do desenho harmonioso encontrado no restante da moto. Logo, não seria surpreendente se a marca bávara optasse por outra peça, talvez rente à rabeta, como era na HP 2 Sport ou abaixo do quadro, em uma eventual versão de produção.

O refinamento do design da Roadster, aliado a sua motorização, cria a sensação de que ela irá além do conceito. E, se levarmos em conta a rapidez com qual a R nineT se transformou de showbike para modelo produzido em série, o anúncio da Roadster como mais nova estrela do line-up da BMW pode estar mais próximo do que se imagina.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors