Conheça a primeira Scrambler elétrica do mundo

Desenvolvida por um ex-piloto de Flat Track em parceria com um engenheiro, a eScrambler será fabricada na Nova Zelândia

  1. Home
  2. Motos
  3. Conheça a primeira Scrambler elétrica do mundo
Roberto Dutra
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Motocicletas elétricas já são uma realidade em muitos países do mundo, inclusive no Brasil. Ainda não são tão populares nem tão vendidas quanto as movidas por motores a combustão, mas a constante e incrivelmente rápida evolução nos motores elétricos e nas baterias aponta para um futuro mais eletrificado do que a derivados de petróleo. Agora surge a Scrambler elétrica.

2. Switch Escrambler
Além de estilosa, a eScrambler é bem leva: pesa apenas 140 quilos
Crédito: Divulgação

A novidade vem da Nova Zelândia, onde a Switch Motorcycles dá os aprontos finais em sua primeira moto elétrica. Mas não se trata de uma motoquinha sem graça ou voltada para o trabalho: a eScrambler é cheia de estilo, que une o futurismo sempre presente na elétricas mais modernosas com o passado elegante e aventureiro das Scramblers.

3. Switch Escrambler
O painel é uma tela de TFT com várias funções e conectividades
Crédito: Divulgação

Com visual retrô, a eScrambler tentará convencer que esse futuro elétrico das motocicletas pode acontecer com charme e bossa através de um modelo relativamente minimalista. O belo design da moto foi desenvolvido por Michel Riis Eriksen, um ex-campeão de competições de Flat Track, em parceria com o engenheiro de motos elétricas Matthew Waddick.

4. Switch Escrambler
No detalhe, o banco quase todo plano e a iluminação traseira com pequenos LEDs
Crédito: Divulgação

A moto tem chassi de alumínio com duplo berço inferior, balança também em alumínio, suspensão dianteira invertida e traseira monochoque, ABS nos freios e lindas rodas de alumínio com aros de 18 polegadas pintados na cor reta, mas com raiação em cor de metal. O banco é curto e quase todo plano, como convém às Scramblers.

5. Switch Escrambler
O motor vai no meio do quadro e, por isso, a moto tem transmissão secundária por correia
Crédito: Divulgação

O motor elétrico não fica direto na roda, como em muitas motos do tipo: vai no meio do quadro, junto com a bateria de polímero desenvolvida pela Panasonic, o que abre caminho para uma transmissão secundária por correia.

6. Switch Escrambler
Na imagem, uma parte do conjunto motor/bateria, que vai ancorado no chassi de berço duplo
Crédito: Divulgação

Segundo o fabricante, a eScrambler vai de zero a 100 km/h em apenas 3,2 segundos - aceleração de moto esportiva - e atinge a velocidade máxima de 170 km/h. A autonomia é de até 150 km com cada carga de bateria, que precisa de cinco horas para ser recarregada 100%. A moto pesa apenas 140 quilos, algo próximo de um modelo tradicional com motor de 250 cm³.

7. Switch Escrambler
Embaixo do banco fica o conjunto mola-amortecedor que compõe o monochoque traseiro
Crédito: Divulgação

A Scrambler elétrica tem todos aqueles recursos que tornam uma moto um produto de alto nível. Estão a bordo iluminação full-LED, painel de TFT, modos de pilotagem, regeneração de energia, piloto automático, chave presencial, tomada USB e conectividades Wi-Fi e Bluetooth. Segundo o fabricante, as vendas devem começar em 2022.

Comentários