Honda CB 500F evolui para ser sua 1ª moto grande

Modelo ganha tecnologia e equipamentos para "subir" de categoria, mas mantém o motor de dois cilindros e 50 cv

  1. Home
  2. Motos
  3. Honda CB 500F evolui para ser sua 1ª moto grande
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Quando foi lançada, em 2013, a linha de motos de 500 cc da Honda não era considerada de porte grande. À época, a CB 500R (esportiva) e suas "irmãs" CB 500F (naked) e CB 500X (crossover) eram tratadas como motocicletas médias, justamente porque naquele tempo a diferenciação por categorias era mais fácil devido à grande quantidade de ofertas - reflexo, claro, do bom momento econômico do país.

O tempo passou, uma nova crise atingiu nosso país e a versão esportiva da linha (sobrenome "R") deixou de ser vendida. Hoje, temos apenas duas remanescentes: a naked CB 500F, de R$ 27.976, e a trail/crossover CB 500X, que custa R$ 30.057. E, acredite, algumas mudanças na 500F 2020 reveladas no começo deste mês fizeram com que a naked se distanciasse de modelos compactos premium e ficasse mais próxima de motos maiores.

Honda CB 500F cresce em tecnologia

O preço que você leu no parágrafo acima é a primeira prova disso, já que está maior - a CB 500F custava R$ 24.490 na linha 2019. Mas ele pode ser justificado por importantes mudanças, como o visual mais agressivo, pelo sistema de iluminação agora totalmente em LED, painel digital com tela escura, embreagem assistida e, por fim, um inédito alerta de frenagem de emergência.

É importante destacar que a linha 500 da Honda evoluiu bastante em termos de tecnologia e equipamentos desde que surgiu, em 2013, mas não ficou mais forte justamente por ter sido criada para atender às leis europeias, que limitam a potência de modelos para iniciantes. É por isso que, hoje, com tanto crescimento, já podemos considerar a CB 500F opção de primeira moto "grande".

A moto ainda "emagreceu" (são 176 kg a seco, 2 kg a menos que a anterior). O guidão também é novo, o que permite uma posição de pilotagem mais esportiva, ou inclinada à frente.

O painel digital com tela escura de LCD, como em smartphones, por exemplo, veio da linha CB 650 - maior e "grande". Além de velocímetro, ele tem marcador de combustível, conta-giros, indicador de marcha e até um alerta que mostra qual é o momento ideal para fazer a troca.

O câmbio de seis velocidades, aliás, também recebeu uma embreagem do tipo "deslizante" com acionamento assistido, outra coisa normalmente encontrada em motocicletas maiores e mais caras - ele evita o travamento da roda traseira em reduções, útil para quem está "subindo" de categoria.

Honda CB 500F 2020
icon photo
Legenda: Honda CB 500F 2020 tem visual mais agressivo, posição de tocada mais esportiva e faróis de LED
Crédito: Divulgação

Motor não muda

Como falamos, a linha 500 tem restrições de força e potência por força da lei na Europa, por isso o motor não mudou: trata-se de um propulsor de dois cilindros, com 473 cm³ e arrefecimento líquido. Na linha 2020, recebeu novo comando de válvulas e dutos de admissão e escape. Mas potência e torque não mudaram: 50,4 cv e 4,55 kgf.m.

Só que as novidades, na prática, entregam até 4% a mais de torque em médios regimes, segundo a Honda. Acredite, esse desempenho não assusta motociclistas iniciantes e também não decepciona os mais experientes. Além disso, a moto consegue ser relativamente econômica: faz em média 27 km/l - e o tanque, que agora tem 17,1 litros, oferece mais de 400 quilômetros de autonomia.

Concorrentes

Apesar de ter se tornado ótima opção de "primeira moto grande", há alternativas tão impressionantes quanto a Honda CB 500F com preços ainda mais atraentes. Falamos de Kawasaki Z400 (que custa R$ 24.500) e Yamaha MT-03 (R$ 24.700) que, em breve, também deve mudar.

As duas citadas, assim como a motocicleta da Honda, usam motores de dois cilindros de menor capacidade e com menos torque, é verdade, mas também são excelentes opções. Elas perdem em conforto e autonomia na estrada, mas ganham em agilidade na cidade. A vantagem da Honda fica por conta da presença de concessionárias em todo o Brasil.

Veja nosso vídeo com a CB 1000R

Comentários