Honda CBR 900 RR: um show de desempenho

Moto super-esportiva mostra a que veio
  1. Home
  2. Motos
  3. Honda CBR 900 RR: um show de desempenho
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

GALERIA DE FOTOS


A WebMotors testou a moto Honda CBR 900 RR. Algumas pessoas do site, que adoram velocidade sobre duas rodas, aproveitaram a presença do modelo, rodaram pela cidade e deram sua opinião. Veja só:


"Pouco conheço de motos de velocidade. Sempre andei com motos 100% off-road e portanto não conhecia a emoção de acelerar este tipo de moto. O primeiro grande choque é em relação à posição de dirigir. É importante manter o apoio nas pernas, pois há a tendência de se colocar o peso do corpo nos braços, o que, depois de 15 minutos de passeio, resulta em punhos e mãos doloridas. Parado ou em pouca velocidade, as manobras são muito difíceis e exigem cuidado. A moto esterça pouco e, inclinada, "aumenta seu peso" rapidamente.

A suspensão é muito dura assim como os pneus, com claro foco esportivo. Como consequência, chega a ser desagradável andar na cidade entre carros e buracos.

A sensação inesquecível, sem dúvida, é acelerar na estrada. É impressionante a segurança que a moto transmite em velocidade. O conjunto de motor - suspensão - freio é impressionante. O motor acelera "inifinitamente até 11.500 giros", de forma absolutamente regular, sem pulos ou solavancos.

As curvas também são impressionantes. Demora um pouco para se ter confiança para acelerar nas curvas mas, ao fazê-lo, a sensação de segurança aumenta já que a aceleração estabiliza ainda mais a moto durante o contorno.

Realmente a moto necessita de bons terrenos ou estradas, carência de nosso país, mas, ao encontrá-los, a sensação é única."

Sylvio Alves de Barros Netto, 34 anos, presidente


"Embora não tenha muita experiência com motos super-esportivas e não tenha tido tempo suficiente para me adaptar 100% à moto, consegui tecer uma opinião sobre alguns de seus aspectos.

Conheço razoavelmente bem a Suzuki GSX 1100 W, que tem um motor maior e mais potente que a CBR, mas o modelo da Honda consegue ser superior em todos os aspectos, dos freios ao conforto, e principalmente, na resposta linear do motor, mesmo a 2000 giros em sexta marcha. Isso sem falar na agilidade. É incrível o trabalho realizado pela Honda na curva de torque deste motor. Por falta de oportunidade e por receio não passei dos 8000 giros. Mesmo sem ultrapassar marca deu para perceber a grande potência do motor, que, mais uma vez comparado à GSX1100, pareceu muito maior.

Graças a seu reduzido peso, a CBR é muito ágil no trânsito, levando-se em conta sua proposta esportiva, permitindo circular entre os carros (reduzida largura) e realizar mudanças rápidas de faixa. Quanto à estabilidade, não cheguei nem perto do limite. O mesmo pode ser dito quanto aos freios que, embora não muito exigidos, transmitiram muita segurança.

O acabamento é o que se espera de uma Honda que, tanto nos automóveis quanto nas motocicletas prima por sua excelência (o que se nota no painel digital).

O câmbio é uma manteiga! Preciso e macio, assim como a embreagem e todos os comandos em geral.

Enfim, estou longe de ser um piloto de corridas e tampouco posso explorar todo o potencial de uma moto como esta, mas ela se mostrou extremamente fácil de conduzir, dócil ou arisca, dependo dos meus comandos e, em menos de meia-hora, já me dava aquela gostosa (e perigosa) sensação de ser uma extensão do meu corpo. Dá pra entender porque ela custa quase R$ 35.000,00.

Quero pra mim!!!!!!!"

André Beisert, 21 anos, departamento de marketing


GALERIA DE FOTOS

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors