Isenção da Cofins não ajuda vendas no segmento das duas rodas

Em Abril, mês em que o incentivo passou a vigorar, registrou queda de 9% em relação a março. Quadrimestre já acumula perdas de 18,5% no setor
  1. Home
  2. Motos
  3. Isenção da Cofins não ajuda vendas no segmento das duas rodas
Auto Informe
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Apesar da leve recuperação nas vendas em março, o setor de motocicletas ainda sofre com a crise, revelam os números de emplacamento em abril, divulgados pela Fcaptionação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores Fenabrave. Em relação a março a queda foi de 9,08 % - em abril foram emplacadas 126.592 unidades contra 139.230 do mês anterior.

Nem mesmo a isenção da Cofins para as motos mais populares de até 150cc válida desde primeiro de abril e a conseqüente redução nos preços impulsionou as vendas. Confirmando dessa forma a opinião do presidente da Fenabrave, Sergio Reze, à época, que acreditava que a medida não geraria um volume expressivo das vendas. “O problema do segmento está ligado ao cadastro dos clientes. Os compradores de motos, geralmente, pertencem à base da pirâmide e tem maior dificuldade para comprovar renda”, disse Reze.
Quadrimestre ruim

Se o resultado em abril foi ruim, as vendas nos quatro primeiros meses do ano representaram queda ainda maior quando comparadas ao mesmo período de 2008. Até abril foram vendidas 496.618 motos – 18,55% menos do que no primeiro quadrimestre do ano passado. Na visão de Sergio Reze, o ano passado não pode ser tomado como base. “No primeiro semestre de 2008 vendeu-se muito, com uma curva muito ascendente. Já no segundo semestre, a queda foi muito brusca”. Porém, o mau resultado do início de ano preocupa o setor de duas rodas.

Especialistas previam que se as vendas mantivessem o mesmo patamar de vendas atingido em 2007 já seria um bom resultado. Até agora, as fábricas obtiveram êxito, ao menos, nesse objetivo. Já que entre janeiro e abril de 2007 foram comercializadas 495.697 motocicletas. Praticamente o mesmo volume deste ano.

Representante do setor, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares Abraciclo, até hoje, 7 de maio, ainda não havia divulgado os números oficiais declarados pelas fábricas de produção e vendas no atacado feitas às concessionárias. Mas se especula que, em 2009, as vendas devem superar a produção em função dos altos estoques das montadoras. Estoque, em grande parte, de motos fabricadas no final de 2008.

Ranking das Motos mais vendidas entre Janeiro e Abril de 2009
Colocação Fabricante/Modelo Unidades
1º - Honda CG 150 - 112.584
2º - Honda CG 125 - 110.500
3º - Honda Biz 125 - 54.956
4º - Yamaha YBR 125 - 38.631
5º - Honda NXR 150 Bros - 20.472
6º - Honda CBX 250 Twister - 19.999
7º - Suzuki Yes EN 125 - 18.886
8º - Dafra Speed 150 - 12.948
9º - Honda Pop 100 - 12.246
10º - Yamaha Fazer YS 250 - 9.382
* Segundo dados da Fenabrave

Siga a gente no Twitter! Novidades, segredos e muito mais: www.twitter.com/WebMotors

Gosta de motos?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Honda CB 600F Hornet

Suzuki Bandit 650 S

Leia também:

KTM RC8 virá ao Brasil no segundo semestre

MV Agusta Brutale 910R será vendida no Brasil

BMW F 800 GS, a alemã com cara de aventura

Moto Guzzi Stelvio, a big-trail da marca italiana

Vectrix mostra em Milão a Electric Superbike

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors