Itália incentiva uso de motos após pandemia

País entende que veículos de duas rodas criam, naturalmente, distanciamento social e impactam menos o trânsito

  1. Home
  2. Motos
  3. Itália incentiva uso de motos após pandemia
Renan Rodrigues
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Depois de viver graves consequências da pandemia de Covid-19, a Itália agora começa sua recuperação. A indústria começa a se organizar para voltar ao trabalho, enquanto as autoridades planejam como a sociedade terá de se comportar até a criação de uma vacina ou cura.

Uma das estratégias adotadas está em incentivar o uso de motos e outros veículos de duas rodas. Uma campanha chamada #usaledueroute ("use duas rodas", em tradução literal) foi criada pela ANCMA, associação equivalente a nossa Abraciclo - entidade que representa os fabricantes do segmento.

O presidente da ANCMA, Palo Magri, declarou que bicicletas, scooters e motocicletas garantem um distanciamento social naturalmente, além serem mais sustentáveis, rápidas e fáceis de estacionar. "Elas também vão bem em soluções de transporte intermodais e causam um impacto bem menor no trânsito em relação aos carros”, completou o executivo.

Símbolo de recomeço

Vale lembrar que os típicos scooters italianos tiveram papel fundamental na história do país, uma vez que foram o símbolo de um novo começo da Itália após a Segunda Guerra Mundial. Agora, a entidade quer dar esse significado novamente. E pede, inclusive, a quem tem motos antigas, empoeiradas na garagem, que façam uso dos veículos.

Comentários