KTM apresenta a 1.290 Super Adventure R

Segunda versão da big trail chega logo depois da primeira, a S, com a mesma mecânica furiosa e mais apta ao off-road

  1. Home
  2. Motos
  3. KTM apresenta a 1.290 Super Adventure R
Roberto Dutra
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A KTM apresentou, no mês passado, a linha 2021 da big trail 1.290 Super Adventure. A moto foi lançada em uma primeira versão, a S, com aprimoramentos mecânicos e muita disposição para ir além das estradas asfaltadas. Agora, porém, lança uma segunda versão, a R - que tem conjunto mecânico, mas algumas diferenças que a tornam ainda mais apta ao fora-de-estrada.

2. Ktm 1.290 Super Adventure R (b)
Ainda mais off-road do que a versão S, a R facilmente permite peripécias com pilotagem em pé
Crédito: Divulgação

A moto tem, por exemplo, um tanque de combustível  (23 litros) mais baixo e um guidom recuado em 1,5mm - que parece pouca coisa, mas muda bastante a vida do piloto. Essas alterações foram feitas para buscar uma distribuição de pesos e massas diferente, e assim obter um centro de gravidade mais baixo. Ainda nesse sentido, o próprio motor reposicionado e ficou 1,6 kg mais leve.

Thumbnail 3. Ktm 1.290 Super Adventure R
Na imagem, os dois radiadores na parte frontal inferior da carenagem fica bem visíveis
Crédito: Divulgação

O motor, contudo, é o mesmo da outra versão: um L2 com 1.301 cm³, que rende 160 cv de potência a 9.000 rpm e forçudos 14 kgf.m de torque a 6.500 rpm. É o antecessor bem aprimorado para se adequar às normas de emissões Euro 5 - o fluxo dos gases e a dissipação de calor foram melhorados e tem uma nova caixa de ar, dois radiadores em vez de um, novos pistões e um sistema de escape duplo redimensionado.

Na transmissão, o trambulador foi redesenhado para permitir trocas de marchas mais rápidas e precisas. Um sistema quickshifter, para trocas de marchas sem uso de embreagem, é item opcional. A moto também pode receber outros itens "por fora", como os baús laterais.

4. Ktm 1.290 Super Adventure R
Itens como o quickshifter e estes baús laterais são opcionais na moto
Crédito: Divulgação

As suspensões também mudaram e agora são fornecidas pela grife americana. Na frente, são garfos reguláveis e com 22 cm de curso. Na traseira, um monochoque com o mesmo curso, apoiado em uma nova balança mais comprida. Por fim, o subchassi foi redesenhado e ganhou, ali em cima, um banco remodelado - que está a longos 88 cm do solo, notícia preocupante para pilotos de baixa estatura. Por outro lado, debaixo dele há mais espaço para guardar objetos. E por falar em números, o vão livre da moto é de excelentes 24,2 cm e seu peso, de apenas 221 quilos a seco.

5. Ktm 1.290 Super Adventure R
As rodas são raiadas e podem não usar câmaras - basta aplicar um selante na parte interna
Crédito: Divulgação

As rodas desta versão R são raiadas e têm aros de alumínio. Podem ser usadas sem câmaras, desde que se aplique um selante em sua parte interna. Os aros têm 21 polegadas na frente e 18 atrás (na versão S, têm 19 e 17 polegadas) e as medidas são 90/90 e 150/70, respectivamente. Os freios vêm da grife italiana Brembo, com disco duplo na frente e simples atrás.

6. Ktm 1.290 Super Adventure R
O bonito painel é uma tela de TFT de 7 polegadas
Crédito: Divulgação

A eletrônica da KTM 1.290 Super Adventure R inclui novo sensor de inclinação de seis eixos, que torna mais sensível o funcionamento dos controles eletrônicos de tração e estabilidade, do ABS off-road, bem como as respostas sob cada um dos cinco modos de condução (rain, street, sport, off-road e rally). A seleção desses modos é feita no belo painel de instrumentos com tela de TFT de 7 polegadas. As vendas na Europa começam e março. Não há previsão de chegada no Brasil.

Como algumas vezes as imagens valem mais do que mil palavras, confira abaixo o impressionante vídeo de apresentação da KTM 1.290 Super Adventure R. É de tirar o fôlego!

Comentários