Mestre carpinteiro português cria scooter e moto de madeira

Mota, de 2001, e a Vespa Daniela, de 2008, mostram que não há empecilho para quem tem vontade e engenho
  1. Home
  2. Motos
  3. Mestre carpinteiro português cria scooter e moto de madeira
Gustavo Ruffo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Carros com carroceria de madeira, os woodies, já foram comuns no mundo. Em breve, o mundo terá seu primeiro supercarro de madeira, o Harmon Splinter. Até motos já tiveram peças de madeira, mas é possível que nenhuma tenha sido como a Mota ou como a Vespa Daniela, criações do mestre carpinteiro português Carlos Alberto.

Apaixonado por motos e membro do Moto Clube de Paços de Ferreira, Alberto leu, certa vez, uma reportagem sobre um italiano que construía bicicletas de madeira. “Ao ver a reportagem numa revista e trabalhando em madeira e gostando de desafios, pensei que também era capaz de fazer bicicletas em madeira. Estando ligado ao mundo das motas, pensei: Por que não fazer uma fazer uma mota em madeira?", disse Alberto ao WebMotors.

A idéia, de todo modo, só frutificou por uma gripe forte que o mestre carpinteiro teve. "Um dia estava de cama com gripe e, sendo visitado por dois amigos, disse-lhes que ia construir uma mota de madeira. Eles responderam que eu devia estar a delirar. Depois de ter melhorado da gripe fui à sede do Moto Clube e falei a vários sócios do que estava a pensar fazer. Eles começaram a rir-se e a gozar, mas Maximino Costa e Eugénio Cunha vieram ter comigo e aceitaram entrar no projeto.”

Com a ajuda dos amigos, Alberto começou o trabalho. “Este projeto foi iniciado em fevereiro de 2001 e apresentado aos sócios e amigos já pronta no início de junho deste mesmo ano. Todos ficaram sem palavras, pois faziam sempre troça e gozavam, depois sempre que nos viam diziam: Aí vêm os homens da mota de pau." Nada melhor para calar os críticos do que apresentar os resultados do trabalho. E a Mota ficou bastante convincente. Até desenho próprio ela teve.

O mesmo não aconteceu com a Vespa Daniela, inspirada em um modelo original da Piaggio, a VN1 de 1951. “Comecei por tirar algumas fotos da Vespa do atual presidente do Vespa Clube Freamunde. O nascimento da Vespa começou quando um amigo meu, José Gomes, o Zezé, presidente do Vespa Clube de Freamunde e dono de uma drogaria onde eu ia comprar materiais e derivados, perguntava-me quando é que eu começava a construir a próxima mota de madeira. Eu lhe respondia qualquer dia e ele então dizia que a próxima tinha de ser uma Vespa."

A idéia agradou o mestre carpinteiro, mas só começou a tomar corpo anos depois. “Estávamos já em 2004 e já tinha quase tudo pronto para começar, mas em setembro deste mesmo ano tive um acidente grave onde estive parado durante onze meses. Entretanto, voltei a começar o projeto a meio de 2007, começando a reunir novamente toda a informação devida para começar a construir a Vespa de madeira. Isto em outubro de 2007. Devido à estrutura do scooter, com o quadro aberto, isso me levantou certas dificuldades, mas fui arranjando soluções, tempo e dinheiro. Em novembro comecei a colar as primeiras peças da Vespa, tendo a ajuda da minha esposa, Graça, e da minha filha, Daniela. A apresentação da Vespa se realizou no dia 12 de julho de 2008, depois de cerca de dez meses", disse Alberto.

Feita de pau-rosa, ébano, faia, pau-cetim, jatobá, tacula, efizélia, pau-santo, sucupira e sicômoro, a moto tem mecânica original, o que deu a Alberto um bocado de trabalho. Ela é equipada com um motor monocilíndrico de dois tempos e 123,67 cm³, refrigerado a ar. Ele gera apenas 5cv a 4.850 rpm, o suficiente para o scooter de 107 kg 20 kg a mais que o original chegar a 75 km/h.

Tudo é de madeira na Vespa Daniela, até as rodas. A traseira, em especial, deu trabalho a Alberto, assim como a capa do farol, o guidão e todos os seus acessórios, inclusive o manete do acelerador.

Além de realizar um sonho, o mestre carpinteiro homenageou pessoas queridas com a Vespa. "Daniela é o principal nome da Vespa, que vem de a minha filha se chamar Daniela e de ser a minha filha única, como a Vespa", disse Alberto ao WebMotors. Na placa da moto, ZP 2008, outros registros importantes. O número se refere ao ano de conclusão da Vespa. Z vem de José Gomes, ou Zezé, o presidente do Vespa Clube de Freamunde, morto em 2003. P, por sua vez, diz respeito a Paulo Martins, outro amigo de Carlos Alberto, também já morto, um incentivador da criação de madeira. Como Pinóquio, essa Vespa também tem coração. E é grande.

Siga a gente no Twitter! Novidades, segredos e muito mais: www.twitter.com/WebMotors

Gosta de scooters?

Então veja aqui no WebMotors as ofertas para a Intruder e para suas concorrentes:

Suzuki Burgman 125

Sundown Future

Sundown Akros 90

Leia mais:

Gran Torino mostra as novas direções que a vida pode tomar

Presenteie fãs de automóveis com as melhores perseguições neste Natal

Escultor Livio De Marchi coloca F50 de madeira à venda

Criadores de Matrix trazem Speed Racer de volta às pistas

Saab recria o conceito Aero X apenas com gelo

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors