Motos elétricas no MotoGP em 2019

Nova categoria Moto-e estreará com a italiana Energica Ego no Mundial de Motovelocidade

  1. Home
  2. Motos
  3. Motos elétricas no MotoGP em 2019
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

MotoGP terá em 2019 uma categoria de motos elétricas, a Moto-e, além da Moto3 (125cc), Moto2 (250cc) e MotoGP (1000cc). A Dorna, promotora do campeonato divulgou na última terça (12) que a motocicleta utilizada como base para a nova classe será a italiana Energica Ego, de 145 cv de potência.  


icon photo
Legenda: Energica Ego
Crédito: Energica Ego

A Energica Ego é a primeira moto de produção italiana totalmente elétrica, fabricada em Módena, e pode ser comprada em uma loja nos Estados Unidos, na Europa ou em Israel por US$ 25 mil, ou o equivalente a R$ 82.500 sem os impostos e taxas.

icon photo
Legenda: Energica Ego
Crédito: Energica Ego

A Ego está longe de alcançar os 350 km/h de velocidade máxima como a norte-americana Lightning LS-218, apresentada em 2015, e, embora seja bem mais pesada que as motos a combustão que disputam o campeonato – pesa 258 kg - chega tranquilamente nos 240 km/h de máxima na configuração original, segundo o fabricante. Imagine quando a Dorna aliviar o peso delas...

icon photo
Legenda: Energica Ego
Crédito: Energica Ego

Segundo a organizadora do evento, a categoria monomarca terá a finalidade de divertir o público em vez de acelerar o desenvolvimento de modelos elétricos colocando fabricantes uns contra os outros, como acontece no TT Zero. Difícilmente as elétricas baterão em tempo de volta as motos das outras categorias, todavia, em termos de desenvolvimento tecnológico, as coisas podem sim ficar interessantes daqui algum tempo. O problelma mesmo será falta de barulho, né?

 

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors