Principais cuidados com o farol da moto

Confira dicas básicas para manter o sistema de luzes da motocicleta em funcionamento pleno e o que checar regularmente

  1. Home
  2. Motos
  3. Principais cuidados com o farol da moto
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

As luzes são de extrema importância no trânsito. Para as motos, então, são fundamentais para ver e ser visto. Tanto que os modelos duas rodas são obrigados a rodarem com faróis acesos, mesmo de dia, desde os anos 1980 - para os carros, essa regra só começou a valer em 2017, e se aplica apenas nas estradas.

Moto apagada está sujeita à multa. O Artigo 244 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) diz que o condutor de motocicleta, motoneta e ciclomotor que transitar com os faróis do veículo apagados comete infração gravíssima. Isso significa uma conta de R$ 293,47 e possibilidade de recolhimento da CNH e suspensão do direito de dirigir.

Por esta razão, é importante fazer a inspeção periódica das luzes da moto. Comece pelo sistema elétrico. A cada revisão do seu modelo, peça para o mecânico checar fios e cabos, e verificar se há sinais de oxidação ou problemas com voltagem.

Também é importante olhar as lâmpadas dos faróis, lanternas e setas, que costumam ter vida útil de um ano, em média. Se for trocar alguma delas, é necessário verificar se a peça tem a mesma potência indicada pelo fabricante - voltagem acima da original pode causar danos à bateria e aos refletores.

Olho na lente

Por falar em refletores, cheque-os também. No caso das lentes, veja se há rachaduras ou quebras e aproveite para fazer uma limpeza no item com uma solução de água com sabão neutro - não use produtos abrasivos.

Por último, é fundamental usar bateria dentro da amperagem correta. Lembre-se que o nível de carga e o estado de conservação do equipamento influenciam diretamente na intensidade do facho de luz do farol.

Comentários