Royal Enfield Meteor 350 confirmada para o Brasil

Modelo deve chegar no ano que vem para ocupar um espaço vazio no mercado: o das custom de média cilindrada

  1. Home
  2. Motos
  3. Royal Enfield Meteor 350 confirmada para o Brasil
Roberto Dutra
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Royal Enfield Meteor 350 será vendida no Brasil. A confirmação oficial foi obtida pelo canal de Youtube "Sou + Custom", que perguntou à subsidiária brasileira sobre a moto e obteve uma singela resposta de confirmação da sua vinda. A marca, no entanto, não estipulou uma data aproximada.

Como 2020 tem sido um ano complicado e já está na reta final, certamente é coisa para 2021 - quando, inclusive, é provável que a Royal Enfield já tenha iniciado a produção de motos em Manaus.

Thumbnail 1. Royal Enfield Meteor Foto Principal
icon photo
Legenda: A Meteor 350 na projeção feita pelo site indiano: fora spy-shots, única imagem real
Crédito: divulgação

A história da Meteor vem do início do ano. Depois de muito sigilo, as primeiras imagens da moto (na verdade, projeções baseadas em spy-shots) foram publicadas pelo site indianautosblog.com no final de abril. Junto, a informação de que a Meteor começaria a ser vendida na Índia no mês seguinte (maio).

Até os preços, por lá, foram então revelados: iniciais 168 mil rúpias indianas, o equivalente a uns R$ 13.000. Mas veio a pandemia de Covid-19, o planejamento de todas as fabricantes de motos do mundo atrasou e a última expectativa era de que a Meteor chegaria ao mercado indiano no fim deste mês de outubro.

Espaço vazio

A Meteor é a sucessora da bem-sucedida Thunderbird, que foi lançada em 2002. Muito além de ser uma novidade, sua vinda para o Brasil seria significativa porque iria preencher uma lacuna no mercado de motos custom. Hoje, quem quer uma moto desse tipo só tem opções de baixa ou alta cilindrada. Não há modelos médios e com preços razoáveis neste segmento.

Quando a Royal Enfield lançou as novas Interceptor 650 e Continental GT 650, no fim do ano passado, perguntei ao diretor-geral no Brasil, Claudio Giusti, justamente sobre opções nesse segmento. Ele me disse que a marca estava alerta e interessada em atuar ali. Na época, as apostas naturais seriam a Classic ou a Bullet com motor de 350cm³ - opções que sempre existiram lá na Índia.

Mas aí o ano virou, surgiu o projeto da Meteor, um modelo mais moderno, e obviamente ela passou a ser a favorita em comparação às veteranas (até porque Classic e Bullet já são vendidas no Brasil, com motor de 500cm³). E vale lembrar que Royal Enfield está em fase de desenvolvimento de uma cruiser com o mesmo motor de 650cm³ de Interceptor e Continental GT, e essa moto também poderá vir para o Brasil...

2. Royal Enfield Cruiser 650
icon photo
Legenda: A Cruiser 650 usará o mesmo motor de Continental GT e Interceptor
Crédito: divulgação

A Meteor 350 em detalhes

Embora mais moderna que Classic e Bullet, a Meteor é uma moto simples. O visual custom é discreto, formado pelo tanque em forma de gota gorducha (leva 15 litros) e pelo banco em dois andares.

A moto tem farol redondo com cuba preta, painel com um único relógio posicionado entre o guidom e a cuba, para-lamas arredondados, guidom discreto, de altura média, rodas de liga leve, um longo escape e uma charmosa lanterninha redonda estilo jipe. Felizmente não há "exageros asiáticos".

As modernidades, mesmo, são as luzes de rodagem diurnas com LEDs e o ABS nos freios. A mecânica também é bem convencional: suspensão traseira bichoque com seis ajustes, garfos convencionais na frente com 13cm de curso, freios a disco na frente (30cm) e atrás (27cm), ABS e transmissão secundária por corrente para o câmbio de seis marchas.

Seu motorzinho monocilíndrico, injetado e refrigerado a ar tem 349cm³ e rende 20 cv de potência a 6.100rpm com 2,7 kgfm de torque a 4.000rpm. Ou seja, tem números modestos, mas que resolvem no uso urbano.

Quanto custaria?

Calculamos que a Meteor 350 custaria hoje, no Brasil, uns R$ 18 mil. Valor coerentemente acima das poucas custom pequenas que existem - Haojue Chopper Road, de R$ 10.500, e Dafra Horizon 150, de R$ 10.640 - e bem abaixo das também poucas custom grandes disponíveis mais acessíveis - Kawasaki Vulcan 650 S, de R$ 36 mil, e Harley-Davidson Sportster Iron 883, de R$ 53 mil.

5. Yamaha V Star 250
icon photo
Legenda: A Yamaha V-Star 250: saudades da nossa velha "Viraguinho 250" aprimorada
Crédito: divulgação

Será que a vinda da Meteor 350 motivará mais lançamentos no segmento? Quem sabe Honda CB 350 H´Ness, Honda Rebel 500, Yamaha V-Star 250 (a "nossa" Virago 250 aprimorada, que custa US$ 4.500 nos EUA) ou mesmo as novas Jawa 300? Difíceis, mas não impossíveis. Torcemos para isso!

Comentários