Traxx Best JH 125 G

Confira o teste com o modelo Best, de 125 cm³, que será feito em Manaus
  1. Home
  2. Motos
  3. Traxx Best JH 125 G
Agência Infomoto
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Seduzida por um setor em franca expansão e que projeta fechar o ano com mais de 1.450.000 unidades vendidas no mercado interno neste ano, a Traxx Motocicletas do Brasil, sub¬sidiária da Jialing, maior fabricante de motos da Chi¬na, quer aumentar rapidamente sua partici¬pação no país com a oferta de modelos populares motores entre 50 e 250 cm³. Para isso, a empresa irá inaugurar ainda no primeiro semestre sua fábrica no Pólo Industrial de Manaus PIM.

Com 30 mil m² 6 mil m² de área construída, a planta fabril terá capacidade para produzir 100 mil motos por ano. A intenção da Traxx é abocanhar, até 2009, 5% do mercado de baixa cilindrada. O grupo, cuja capacidade de produção mundial é de 2 milhões de motos/ano, investiu US$ 3 milhões neste projeto em solo brasileiro. Segundo a empresa, que hoje tem sua base em Fortaleza CE, já há 10 modelos homologados para serem produzidos na nova fábrica pelo processo CKD.

Entre os cinco modelos atualmente à venda no Brasil – todos importados da China – tivemos a oportunidade de testar a Best, representante da marca no gigante segmento de motos 125 cm³.

Test-drive

A Best traz de série rodas de liga-leve, freio a disco na dianteira, protetor de escapamento, bagageiro com pontos de fixação para transportar pequenos objetos, lanterna integrada à rabeta e lampejador de farol alto, item utilizado em motos de maior porte e cilindrada. Além de um chamativo adesivo “brilhante” no tanque de gasolina. Mas gosto não se discute.

O preço sugerido é de R$ 5.158, valor bastante competitivo se o compararmos com o da Yamaha YBR 125 ED R$ 6.443 e o da Suzuki Yes R$ 5.758. Se preferir, o motociclista pode pagar a Best 125, via consórcio, em 60 parcelas de R$ 115,32.

Ciclística e motor

Os freios e as suspensões trabalham em perfeita harmonia na moto street chinesa. Na dianteira, o freio a disco ventilado é eficiente. Os tradicionais garfos telescópicos, além de serem bastante firmes, absorvem bem as irregularidades da pista. Na traseira, a suspensão biamortecida e o freio a tambor dão conta do recado.

Na parte mecânica, básica e funcional, nenhuma novidade. Motor monocilíndrico de 124,5 cm³, que gera uma potência máxima de 9,93 cv a 8.500 rpm. Em razão de seu torque – 0,80 kgm a 7.500 rpm –, a moto não tem muita força nas largadas e retomadas, mas cumpre perfeitamente seu papel, o de ser uma boa opção de transporte ou uma versátil ferramenta de trabalho. Com 110 kg peso a seco, a Best se desloca bem pelos corredores formado pelos automóveis.

O motor quatro tempos trabalha redondo e o som, mais grave, amplificado pelo escape, é bastante agradável. Detalhe: o acionamento do propulsor pode ser feito de duas formas - pedal ou pela comodidade da partida elétrica -, mas a moto só liga se a embreagem estiver acionada. O câmbio de cinco marchas ainda é um pouco impreciso, principalmente quando se passa de primeira para segunda marchas ou vice-e-versa.

Ergonomia

A Traxx Best JH 125 G oferece uma boa posição de pilotagem para o motociclista com até 1,70 m. Se o piloto tiver uma maior estatura vai sofrer com as pedaleiras recuadas e, conseqüentemente, as pernas mais flexionadas. O banco, em dois níveis, é estreito e poderia ter um espuma com maior densidade.

Já os comandos operacionais são bastante funcionais. Destaques para o sinal sonoro que avisa que o pisca-pisca de lentes brancas está ligado; para o lampejador de farol alto, que fica no punho esquerdo e também um indicador de marchas no centro do painel. Há ainda outras informações: hodômetros total e parcial, velocímetro e conta-giros.

O que não dá para entender é que, no modelo testado, há um indicador de voltagem no painel, em vez de um marcador de combustível. Porém, no modelo ano/modelo 2007, a empresa informa que está “falha” já foi sanada e, no lugar do voltímetro, entrará o essencial marcador de combustível.

As rodas de liga-leve de três pontas são calçadas com pneus chineses de nome impronunciável, por sinal. O composto é muito duro e não passa confiança nas curvas e frenagens. Em severas condições de pilotagem – pisos irregulares ou escorregadios – eles não oferecem muita estabilidade. Esse é um problema que pode ser facilmente resolvido com a nacionalização e a adoção de um pneu de mais qualidade.

FICHA TÉCNICA – Traxx Best JH 125 G


MOTORQuatro tempos, monocilíndrico, OHV, refrigerado a ar, 124,5 cm³
POTÊNCIA9,93 cv a 8.500 rpm
TORQUE0,80 kgm a 7.500 rpm
ALIMENTAÇÃO Carburador venturi de 22 mm
CÂMBIO Cinco marchas
TRANSMISSÃO Corrente
PARTIDA Elétrica/pedal
RODAS Dianteira e traseira de aro 18”, em liga-leve
PNEUS Dianteiro 2.75-18; traseiro 3.00-18
CHASSI Quadro tubular em aço do tipo treliça, com comprimento de 2.040 mm, largura de 746 mm, distância do solo de 150 mm, altura de 1.066 mm e peso a seco de 110 kg
TANQUE14 l
SUSPENSÃO Dianteira telescópica, com 120 mm de curso; traseira biamortecida, com 55 mm de curso
FREIOSDianteiro com disco simples, com pinça de pistão duplo; traseiro com tambor
CORES Vermelha e preta
PREÇO R$ 5.158


Quer uma moto abaixo de R$ 6.000?

Então veja aqui no WebMotors as ofertas de cada marca para essa faixa de preço:

Honda

Kasinski

Sundown

Suzuki

Yamaha

Leia também:

Sundown STX 200

Ducati Superbike 1098

Piaggio Vespa GTS 250 i.e.

Honda CBX 250 Twister

Yamaha YS Fazer 250

_______________________________

Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se na Agenda do Carro!

_______________________________
E-mail: Comente esta matériaEnvie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors