Triumph lança sistema de navegação "próprio"

Dispositivo foi criado com a Beeline, empresa especialista em aparelhos de GPS. É similar ao Tripper, das Royal Enfield

  1. Home
  2. Motos
  3. Triumph lança sistema de navegação "próprio"
Roberto Dutra
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Triumph começou a vender em suas concessionárias, na Inglaterra, um interesse dispositivo que permitirá a qualquer proprietário de moto da marca ter um indicador de direção com navegação por GPS. O sistema de navegação foi desenvolvido em parceria com a fabricante Beeline, especialista na área.

Triumph Beeline 013
A imagem acima dá uma boa referência do tamanho do GPS Triumph/Beeline: compacto, vai preso ao guidom
Crédito: Divulgação

À prova d´água e resistente a impactos, o Triumph Beeline Navigation System (TBNS) promete instalação fácil e uso intuitivo. No fim das contas, basta prender o aparelho no guidom (como qualquer celular ou GPS) com a presilha que vem junto, baixar no smartphone o aplicativo Beeline App, pareá-lo com o dispositivo instalado na moto, escolher o destino e clicar em "Go".

Triumph Beeline 017
Depois de instalar o dispositivo, é só baixar o aplicativo da Beeline, parear o smartphone e usar o GPS
Crédito: Divulgação

A partir daí, as informações do GPS do aplicativo vão aparecer na telinha do aparelho que está no guidom, e bastará ao piloto segui-las. Vale destacar que o aparelho do sistema de navegação pode ser manuseado mesmo com luvas fechadas e que contém um guia rápido de instruções.

Triumph Beeline 015
A imagem acima mostra três características: a seta apontando o caminho, a distância para o próximo passo e a resistência à água
Crédito: Divulgação

O piloto pode escolher entre dois tipos de navegação: "rota", que exibe o caminho passo a passo por setinhas, e "compass", que permite ao motociclista seguir a direção de uma bússola simples para chegar ao destino desejado.

A interface também exibe outras informações e funções, como velocidade, relógio, distância percorrida, rastreamento e compartilhamento de rotas, opções métricas e importação de rotas prontas. A bateria tem duração de 30 horas e pode ser recarregada em tomadinha USB. A garantia é de dois anos e o aplicativo será eternamente aberto.

O Triumph Beeline Navigation System é certificado para uso no Reino Unido e também em outros países da Europa, além de Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Japão. Por enquanto não está previsto para o Brasil. Na Inglaterra o preço estimado é o equivalente a cerca de R$ 1.500.

O GPS da Royal Enfield

O Tripper Navigation é um sistema de navegação por GPS bastante semelhante ao da Beeline. A Royal Enfield escolheu seu mais recente lançamento, a Meteor 350, para estreá-lo. A moto é vendida desde o ano passado na Índia nas versões básica Fireball, intermediária Stellar (com pintura full-colour e encosto de garupa) e topo de linha Supernova, que tem pintura bicolor e para-brisa.

Royal Enfield Tripper Navigation System
O Royal Enfield Tripper Navigation na Meteor 350: dispositivo vai instalado ao lado do velocímetro
Crédito: Divulgação

O Tripper Navigation é um opcional - um display redondo instalado na moto, que ao ser pareado com um smartphone conectado via Bluetooth exibe as informações do GPS. Na Índia, a trail média Himalayan também passou a ter o dispositivo como opcional na linha 2021.

2021 Royal Enfield Himlayan Tipper Navigation 1 1068x654
Já na trail Himalayan, o Tripper Navigation  é posicionado na parte superior direita do painel
Crédito: Divulgação

Ainda não sabemos se o Tripper Navigation será oferecido pela Royal Enfield brasileira como item de série ou opcional de concessionária (se vier, esta segunda opção é a mais provável). A moto, aliás, estava prevista para chegar em maio. Mas vários fatores atrasaram seu desembarque no país - principalmente a crise sanitária de covid-19 que se espalhou na Índia nos últimos meses, e causou atrasos em toda a logística de exportação.

Com preço estimado em cerca de R$ 20 mil, a Meteor 350 é uma custom jeitosa com motor monocilíndrico refrigerado a ar e óleo. Tem 350 cm³, 20 cv de potência a 6.100 rpm e torque de 2,7kgf.m a 4.000 rpm. O câmbio tem seis marchas e secundária por corrente, e o vão livre é de ótimos 17cm.

A moto ainda tem luzes de rodagem diurnas com LEDs, ABS nos dois freios a disco, suspensão dianteira com garfos de 13 cm de curso e traseira bichoque com seis ajustes na pré-carga, e pneus 100/90 R19 na frente e 140/70 R17 atrás.

Comentários