Uma esportiva de peso: Yamaha FZ6N 2009

Seguindo a consagrada receita naked, essa 600 cm³ se dá bem no uso diário ou em viagens
  1. Home
  2. Motos
  3. Uma esportiva de peso: Yamaha FZ6N 2009
Agência Infomoto
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Versatilidade. Esta é a palavra que melhor define a FZ6N, a naked da Yamaha. Fácil de pilotar, o modelo conta com um motor bastante elástico e um chassi dupla trave superior injetado em alumínio, além do design arrojado – marcado pela dupla ponteira de escape sob a rabeta e pelo farol facetado que lembra o desenho de um diamante. O sucesso da FZ6N, assim como de outras nakeds, vem do fato do estilo reunir o melhor de vários mundos do motociclismo. No dia-a-dia, a moto é bastante funcional, porém não chega a ter a agilidade de uma street de baixa cilindrada. Na estrada, a FZ6N não é uma touring, mas oferece bom nível de conforto e transmite muita segurança. Para quem gosta de acelerar na pista, esta Yamaha não é uma superbike, porém não fica devendo nada pra ninguém, já que seu motor é derivado da YZF R6, esportiva de média cilindrada da marca dos três diapasões.

Sucesso de vendas na Europa e fabricada no Brasil, a Yamaha FZ6N é vendida por cerca de R$ 35 mil. Em relação às concorrentes do segmento, o modelo Yamaha está no meio termo. A Suzuki Bandit 650 N custa R$ 32.000 e a Honda CB 600F Hornet custa entre R$ 34.100 standard e R$ 36.600 equipada com freios ABS. Já a recém-chegada Kawasaki Z 750 sai por cerca de R$ 40 mil.

Motor com bom rendimento

Exposto como manda a receita naked e com quatro cilindros em linha, o motor de comando duplo no cabeçote DOHC da FZ6N tem 600 cm³ de capacidade. Alimentado por injeção eletrônica, o propulsor tem refrigeração líquida e desenvolve 98 cv de potência máxima a 12.000 rpm e torque de 6,44 kgf.m a 10.000 rpm.

Apesar de os números de desempenho não sugerirem, o motor oferece torque desde as baixas rotações. A engenharia da marca retrabalhou esse motor oriundo de uma superesportiva para torná-lo mais civilizado. Porém, quando se gira o acelerador, o caráter esportivo volta a falar alto e os ponteiros do conta-giros sobem rapidamente. Em ultrapassagens, nem é necessário reduzir uma marcha. O motor responde vigorosamente.

O câmbio, aliás, é outro ponto positivo dessa FZ6N. Preciso e de acionamento suave, está bem escalonado para o uso urbano. A cidade é o ambiente dessa naked. Seu guidão elevado sobre a mesa proporciona bastante esterço e agilidade para driblar os congestionamentos.

Agora, se a idéia é usar o modelo para viajar, o motociclista - solo ou com garupa - contará com o conforto do banco em dois níveis e também com posição de pilotagem bem natural, que não cansa o piloto em longas viagens. Pode-se manter velocidade de cruzeiro de 120 km/h com bastante tranqüilidade, sem forçar e com economia de combustível. Além disso, a moto oferece boa autonomia, já que o tanque tem capacidade para quase 20 litros. Na estrada, a única coisa que incomoda é o vento acima dos 140 Km/h.

Suspensão e freios

Com motor fixado ao quadro, a FZ6N oferece uma boa centralização de massa, o que contribui para maior equilíbrio e estabilidade da moto. Para ajudar neste trabalho, a FZ6N conta com o tradicional garfo telescópico na dianteira e uma balança monoamortecida na traseira. Ambas com 130 mm de curso. Com este conjunto bem calibrado, o resultado não poderia ser outro: conforto e esportividade na medida certo para o uso diário, já que copia com muita propriedade os pisos irregulares.

Neste modelo devemos destacar também a eficiência do sistema de freios. A naked da Yamaha conta com dois discos ventilados de 298 mm de diâmetro na frente, equipados com pinças monobloco de dois pistões. Na traseira, disco simples de 245 mm e pinça de um pistão. Com este conjunto, a frenagem é bastante progressiva. Quando exigida ao extremo, dá conta do recado.

Para transmitir mais segurança e estabilidade, as rodas de liga leve são calçadas com pneus, sem câmara, 120/70 R17 na dianteira e 180/55 R17 na traseira.

Estilo e funcionalidade

No projeto da FZ6N a grande preocupação dos engenheiros da Yamaha foi unir estética à funcionalidade. Prova disso está no desenho do painel que tem a finalidade de reduzir a turbulência e ruído do vento, além do assento da garupa com alças laterais e pedaleiras mais elevadas em alumínio e compartimento sob o banco para acomodar as ferramentas e trava de roda.

Não podemos deixar de citar o quadro de alumínio, que “abraça” o tanque e o motor. Belo e resistente, o chassi da moto é moldado por um processo que dispensa soldas e elimina 30% do ar encontrado na liga de alumínio. Assim, o quadro da FZ6N é mais rígido e leve, se comparado ao processo tradicional de produção.

Para completar esta “autêntica” naked, o painel de instrumentos é completo e semelhante ao da irmã maior, a Yamaha FZ1. Conta com tela de cristal líquido, que traz várias informações como, por exemplo, velocímetro, hodômetro total e dois parciais, nível de combustível, relógio e temperatura. Já no mostrador analógico o piloto pode conferir as rotações do motor, além das luzes indicadoras de combustível na reserva, neutro, picas, farol alto e ativação do sistema de imobilização.

FICHA TÉCNICA – Yamaha FZ6-N

MOTOR DOHC, 4 tempos, 4 cilindros paralelos, refrigerado a água de 600 cm³
POTÊNCIA98 cv a 12.000 rpm
TORQUE6,44 kgm a 10.000 rpm
ALIMENTAÇÃO Sistema Yamaha de Injeção eletrônica
CÂMBIO 6 velocidades
PARTIDA Elétrica
RODAS Dianteira e traseira de aro 17”, em liga-leve
PNEUS Dianteiro 120/70 ZR17M/C; traseiro 180/55 ZR17M/C
CHASSI Dupla trave superior em alumínio, com comprimento de 2.095 mm, largura de 755 mm m, entreeixos de 1.440 mm, altura do assento de 795 mm, altura em relação ao solo de 145 mm e peso a seco de 180 kg
TANQUE19,4 l
SUSPENSÃO Dianteira com garfo telescópico de 130 mm de curso e traseira com balança de amortecimento hidráulico, com 130 mm de curso
FREIOSDianteiro com duplo disco e traseiro com disco ventilado
COR preto
PREÇO R$ 35.000


Gosta de motos naked?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Honda CB 600F Hornet

Suzuki Bandit 650 S

Leia também:

KTM RC8 virá ao Brasil no segundo semestre

MV Agusta Brutale 910R será vendida no Brasil

BMW F 800 GS, a alemã com cara de aventura

Moto Guzzi Stelvio, a big-trail da marca italiana

Vectrix mostra em Milão a Electric Superbike

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors