Aceleramos o Chevrolet Camaro 2019 na pista

Facelift do muscle car chega às lojas entre janeiro e fevereiro de 2019 com design polêmico e câmbio de Mustang

  1. Home
  2. Notícias
  3. Aceleramos o Chevrolet Camaro 2019 na pista
Lukas Kenji
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Mostrado ao público no início do mês, durante o Salão do Automóvel, a nova linha do Chevrolet Camaro foi lançada oficialmente nesta quinta-feira (28). O muscle car está disponível nas carrocerias cupê e conversível e chega às concessionárias entre janeiro e fevereiro de 2019. É nesta época que a montadora deve revelar o preço de tabela do modelo, valor que não deve fugir da casa dos R$ 300 mil.

Além do agressivo e polêmico design, a maior novidade fica por conta da adoção do mesmo câmbio do rival Ford Mustang. Pois é, ambos oferecem transmissão automática de 10 velocidades.

Já em relação ao motor não há novidades. Sob a versão SS, continua sob o capô o 6.2 V8 com injeção direta de combustível que desenvolve de 461 cv e 62,9 kgf.m de torque máximo. Dessa forma, a velocidade máxima é de 290 km/h, enquanto a aceleração de 0 a 100 km/h em 4,2 segundos. Isso é possível graças à adoção de controle de largada.

O recurso é um diferencial para quem quer levar o modelo para a pista. Foi neste cenário que conhecemos o ajuste do experiente motor com o novo câmbio. Se chegamos à sexta marcha foi muito, mas é nítido como o escalonamento das ficou ligeiro, dando comportamento mais agressivo na largada.

Mas são marchas mais elásticas que arrancam sinfonia mais gostosa do escape de dupla saída, bem como maior explosão nas costas do motorista.

icon photo
Legenda: Nova grade tem barra central em preto brilhante
Crédito: Divulgação

ARISCO, MAS NEM TANTO

Esse empurrão é típico dos muscle cars, assim como o ajuste de suspensão mais difícil de domar. Isso não quer dizer que o Camaro seja arisco ou tenda a sair do controle do condutor, mas, sim, que ele gosta de apontar para saídas de traseira, dando mais emoção ao rolê.

A partir desta, que é a sexta, geração, o modelo tem aptidão para curvas e transmite bastante segurança devido à adoção do sistema de vetorização de torque, que distribui melhor a força para as rodas em manobras mais ousadas.

Também faz diferença nesse quesito o fato de o carro ter uma distribuição de peso bem equilibrada entre eixos, além dos freios com quatro pistões da respeitada marca Brembo.

Outra novidade relevante para quem tem desprendimento em relação aos pneus do carro é a função burnout, que frita os pisantes traseiros do esportivo. As medidas são 245/40 ZR20 (dianteiros) e 275/35 ZR20 (traseiros). Por serem do tipo run flat, podem rodar emergencialmente mesmo furados.

Existem ainda duas opções de rodas, ambas de aro 20”. O cupê utiliza um estilo acetinado, de tonalidade cinza, enquanto o conversível oferece configuração em preto brilhante.

DESIGN POLÊMICO

As rodas contrastam com o novo design que causou opiniões diversas desde o lançamento do facelift do modelo nos Estados Unidos, em abril deste ano. Os LEDs de uso diurno trazem uma linha esticada em uma grade do tipo colmeia. A polêmica maior foi causada pela barra preta que ostenta o logo vazado da Chevrolet. Mas é acostumar-se com o visual, uma vez que ele deve ser implementado como identidade visual de outros modelos.

icon photo
Legenda: Lanternas tem estrutura dupla
Crédito: Divulgação

Já a parte traseira destaca-se pelas lanternas de LED. Agora elas trazem estrutura dupla, de aspecto mais clássico.

Se por fora o Camaro trouxe diversas atrações, por dentro, a mudança relevante está na central multimídia. O muscle car inaugura a terceira geração do sistema My Link. Não há muitos recursos diferentes em relação à geração anterior da tecnologia. O diferencial está nos microfones, ajustados para entregarem melhor qualidade, além da possibilidade de gerenciar o ar-condicionado, que é de duas zonas.

Visualmente falando, o layout dos ícones está mais limpo e, especificamente no Camaro, é possível alterar a iluminação interna. Há 2 opções de customização.

Outros recursos disponíveis são painel de instrumentos digital e customizável, heads-up display, alto-falantes da marca Bose, volante com aquecimento, bancos dianteiros com climatização e partida por botão.

Sobre o conversível, vale ressaltar que o sistema de abertura e fechamento da capota pode ser feito por meio da chave ou de botão no console. O compartimento é completamente aberto em 25 segundos. A operação também pode ser feita com o carro em movimento numa velocidade de até 50 km/h.

O Camaro está disponível em seis cores: azul Egípcio, o laranja Imperial e o amarelo Persa, além do branco Summit, preto Ouro Negro e vermelho Tinto.

11 LANÇAMENTOS EM 2019

A General Motors aproveitou o evento do Camaro para anunciar o lançamento de 11 modelos no ano que vem. Este número já inclui as variantes cupê e conversível do esportivo, além de atrações mostradas no Salão do Automóvel. Este é o caso do compacto 100% elétrico Bolt, que terá preço de R$ 175 mil, além da série Equinox Midnight.

Engrossa a lista o facelift do Cruze, aliás, que tem grade frontal inspirada no Camaro. O visual renovado deve chegar tanto para o hatch, quanto para o sedã. Ele será o primeiro carro da marca a oferecer conexão wi-fi e 4G.

icon photo
Legenda: Novo visual do Cruze nas carrocerias sedã e hatch

É possível esperar ainda a pela nova geração dos campeões de vendas da marca Onix e Prisma, que foram lançados em 2012 e já passaram por facelift.

Também pode fazer parte do elenco a nova geração do SUV grande da Chevrolet, a Blazer, que mudou de nome mais uma vez. Ela já foi mostrada em forma conceitual no exterior.

O mais provável é os demais carros sejam séries especiais, mas um modelo inédito não pode ser descartado.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors