Cinco coisas que os carros pegaram dos smartphones

Acredite, muitas tecnologias que você vê nos carros hoje em dia vieram dos celulares. Separamos cinco delas nessa lista

  1. Home
  2. Últimas notícias
  3. Cinco coisas que os carros pegaram dos smartphones
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A conexão entre automóveis e smartphones é maior a cada dia. A cada lançamento de um carro - como por exemplo o do Ford Bronco Sport ou do novo Jeep Compass, ambos nesta semana - as fabricantes afirmam que o quesito "conectividade" foi algo primordial na hora da construção da base tecnológica do modelo. E isso diz respeito à integração do novo veículo aos smartphones e sistemas operacionais de celulares.

Por isso, abaixo, resolvemos elencar cinco tecnologias dos smartphones que os carros de hoje em dia incorporaram - ou, pelo menos, tiveram que se basear nos celulares inteligentes para começar a oferecer aos seus usuários. Lembra de alguma outra? Deixe sua opinião no campo de comentários no pé desta página!

Dos smartphones para os carros

1. Baterias

Essa não é totalmente verdade, mas tem cabimento. O carro elétrico surgiu no começo do século 20, época em que telefones celulares sequer eram cogitados, mas só voltou a ter força nos últimos anos. O jogo virou quando os aparelhos celulares inteligentes começaram a bombar, na década passada, na medida em que o planeta começou a priorizar carros mais sustentáveis.

Com isso, carros elétricos voltaram à moda, desta vez com baterias de íons de lítio - o mesmo tipo de material que é utilizado nos smartphones. Para se ter ideia, basta ver o fenômeno de vendas que a Tesla é nos Estados Unidos. Os modelos da marca californiana, por lá, são como se fossem smartphones ambulantes, com superbaterias e desempenhos alucinantes.

Thumbnail Tesla Model X
Tesla Model X é o maior SUV da empresa estadunidense e tem portas traseiras que se abrem ao estilo gaivota
Crédito: Divulgação

2. Tela tátil

A tela tátil que você tem hoje em seu carro é uma clara e óbvia inspiração em smartphones e tablets, que começaram a bombar no final dos anos 2000. Hoje em dia é difícil imaginar automóveis mais caros sem centrais multimídias que reúnem os comandos do rádio, da conexão Bluetooth, do GPS, das configurações de cabine e demais funcionalidades fora de uma tela sensível ao toque.

Ok, é verdade que antes disso muitos carros já tinham telas digitais coloridas, mas nenhuma era sensível como são os celulares e tablets. O surgimento das conexões via CarPlay e Android Auto, ali entre 2015 e 2016, se deu justamente devido à expansão da internet móvel - próximo tópico de nossa lista.

Fiat Argo Drive 1.3 S-Design 2021
Centrais multimídias que vemos hoje nos carros são reproduções automotivas dos tablets de anos atrás
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

3. Internet

Obviamente que, com a chegada das telas digitais superconectadas com os smartphones, a internet móvel passou a ser outra importante tecnologia adotada pelos automóveis. Hoje em dia não é possível somente utilizar o sistema para rotear sinal de internet a bordo, mas também adquirir pacotes fornecidos pelas próprias montadoras em parcerias com operadoras de telefonia móvel.

Algumas marcas, por exemplo, oferecem planos distintos aos usuários, que variam de acordo com a quantidade de telefones que poderão se conectar ao sistema - como a Chevrolet faz com alguns de seus modelos, por exemplo.

Tracker Central Multimídia
Sistema MyLink da GM tem internet à bordo (em Onix, Spin e outros modelos) e telemática OnStar de concierge
Crédito: Divulgação

4. GPS

Outra tecnologia que veio para os carros e aposentou os mapas físicos e outros sistemas analógicos de localização foi o Global Positioning System, conhecido mundialmente pela sigla GPS. Durante algum tempo, muitos fabricantes, aliás, deram um jeito de fazer o celular emitir o sinal de GPS para o multimídia, de modo que a central pudesse espelhar o conteúdo na tela central.

apps de carro: aplicativo GPS em celular do motorista
GPS já existia antes dos smartphones, mas muitos carros "importaram" a tecnologia dos celulares

5. Apps

Se um smartphone tem apps, uma central multimídia conectada e baseada em um celular inteligente também precisa ter, certo? A integração é tão grande que, hoje, muitas montadoras criaram lojas de aplicativos online para que seus próprios carros consigam acessar os apps, sem a necessidade de um celular - um Volkswagen Nivus, por exemplo, pode até pedir comida via iFood diretamente pela central.

Isso significa que os carros mais modernos também viraram computadores, como também são considerados os celulares. Ainda assim, hoje em dia, a maioria desses apps automotivos só podem ser acessados via CarPlay ou Android Auto. Qual será o próximo passo?

App do Google Maps é um dos mais utilizados para traçar rotas - seja no smartphone ou na central multimídia
Comentários