Coronavírus para a produção de automóveis

Fabricantes de veículos e de autopeças estendem a paralisação nas linhas de montagem na China

  1. Home
  2. Últimas notícias
  3. Coronavírus para a produção de automóveis
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O vírus que amedronta o mundo já atinge a indústria automobilística. O coronavírus, que contaminou mais de 7 mil pessoas e matou pelo menos 170, atinge diferentes linhas de montagem de veículos. E isso muito além de Wuhan, na China, a cidade mais afetada pela epidemia.

Como a cadeia automotiva é bastante dependente de componentes e peças chinesas, o coronavírus para a produção de automóveis e de fornecedores em toda o país asiático. Segundo o site mexicano Autología, a Toyota encerrou todas as linhas de produção de carros no país até, pelo menos, 9 de fevereiro.

Já a Bosch aproveitou a pausa do ano novo chinês e estendeu a folga dos funcionários. Contudo, a empresa alemã garante que nenhum dos seus 800 empregados em Wuhan foi contaminado.

Franceses alertas

A PSA Peugeot Citroën anunciou que evacuará 38 funcionários e suas família da região de Wuhan com a ajuda de autoridades chinesas e do consulado francês. Eles ficarão em quarentena na cidades de Changsa antes de serem repatriados.

Recentemente, um executivo da Renault comentou que as fábricas da marca francesa no país continuam fechadas em razão do feriado do ano novo chinês. Mas que a empresa ainda analisa a volta aos trabalhos.

 

Comentários