Strada: além do visual de Toro e da base de Mobi

Picape compacta chega à linha 2022 sem novidades, Itens como câmbio CVT e a versão Ranch vão esperar mais um pouco

  1. Home
  2. Últimas notícias
  3. Strada: além do visual de Toro e da base de Mobi
Lukas Kenji
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Fiat seguiu à risca o ditado popular e não mexeu no time que está ganhando: a Strada, líder absoluta do mercado, chegou à linha 2022 sem novidades no design ou na lista de equipamentos. Itens como câmbio CVT e a versão Ranch (derivada da Toro) ficaram para depois.

Sendo assim, o WM1 decidiu esmiuçar as propriedades da picape compacta que emplacou 91.514 unidades no acumulado até outubro, segundo a Fenabrave, associação que representa as concessionárias. Afinal, a queridinha dos brasileiros pode ser considerada uma Mini-Toro ou um Mobi com caçamba?

A referência aos dois modelos começa logo pelo visual. Apesar de a Strada apresentar uma silhueta que nitidamente tem inspiração na maior picape da Fiat, alguns elementos do modelo são derivados do pequeno hatch. Um bom exemplo está nos faróis, que têm formato idêntico ao do Mobi. No entanto, a tecnologia deles é mais moderna na caminhonete, de LED.

Na verdade, boa parte dos elementos de construção da Strada até a coluna B é baseada no compacto. Por outro lado, na parte interna, a conversa chega a outro modelo de sucesso da montadora italiana. O habitáculo tem diversas peças do Uno. É só bater os olhos nas fotos para logo lembrar do veterano hatch.

Além dos R$ 100 mil

Aliás, as imagens mostram a versão topo de linha Volcano, tabelada em R$ 101.490. Mesmo assim, há poucas áreas macias. As peças são simples, basicamente de plástico com algumas gravuras, mas melhoraram em relação à geração anterior.

Segundo a Fiat, outro avanço foi na oferta de porta-objetos, que aumentou em 30%. Realmente, há diversos locais para guardar tudo quanto é coisa, mas ainda não é possível abrigar elementos mais volumosos.

Embora a picape tenha ficado mais confortável, faltam alguns itens de conveniência como, por exemplo, coluna de direção com ajuste de profundidade e bancos revestidos em couro, que poderiam ser oferecidos pelo menos como opcionais.

Novafiatstradavolcanocd8 Large
Fiat Strada teve avanços importantes na conectividade na comparação com a geração anterior
Crédito: Divulgação
toggle button

Por outro lado, avanços quase irretocáveis do modelo moram na conectividade. O cluster tem computador de bordo de 3,5”, sendo muito semelhante ao do Argo. Mas a grande estrela é a central multimídia de 7” com a nova geração do sistema Uconnect, que estreou na linha por meio da Strada. Tem pareamento com Android Auto e Apple CarPlay sem a necessidade de cabo, algo que muito carro de luxo ainda não oferece.

Outra referência ao recém citado Argo está no motor 1.3 Firefly de 109 cv e 14,2 kgf.m , que equipa a versão topo de linha. O propulsor, casado com o câmbio manual de cinco velocidades, cumpre bem com o perfil valente da Strada, que topa qualquer parada. Por outro lado, o ajuste parece mais acertado no hatch.

De qualquer forma, a aceleração de 0 a 100 km/h da picape é de 11,2 segundos, quando abastecida com etanol. Para a proposta da picape de ser um veículo para o trabalho, mas com versatilidade para atender a passeios com a família no fim de semana, o número está de bom tamanho.

Novafiatstradavolcanocd Externas1 Large
A Fiat Strada é um veículo bastante versátil: feita para o trabalho, mas que também serve para passeios
Crédito: Divulgação
toggle button

Fiat Strada tem espaço de Mobi

Por falar em família, o espaço para as pernas de quem viaja atrás está mais para Mobi do que para Toro. Embora o entre-eixos de 2,73 metros seja chamativo, o fato é que não há espaço de sobra para quem tem estatura mediana.

Quanto à caçamba, nem Toro, nem Mobi, o assunto chega ao Fiorino. A base do compartimento com capacidade para 844 litros, bem como a suspensão traseira de eixo rígido são derivadas do furgão.

Então, é hora de recapitular. O visual da Strada é claramente uma menção à Toro, enquanto a estrutura tem origem no Mobi. Já o conjunto mecânico é o mesmo utilizado no Argo, ao passo que o compartimento de carga vem da Fiorino.

Capacidade de carga da caçamba da Fiat Strada é de 844 litros
Crédito: Divulgação
toggle button

Desta forma, dá para dizer que a protagonista deste texto não é nem um Mobi com caçamba, nem uma Mini-Toro. É simplesmente a Strada que, se derivava somente do Palio na geração anterior, agora bebe da fonte de vários modelos de sucesso da Fiat para oferecer um produto bem acertado e que conquistou a confiança do consumidor brasileiro. E vale lembrar que já falamos aqui dos motivos da Fiat Strada fazer tanto sucesso.

Não é por acaso que atualmente há uma fila de espera de, no mínimo, 180 dias para colocar a picape compacta 0 km na garagem.

Comentários