Show car: aceleramos a Fiat Toro Mopar

Projeto mostra a capacidade de acessórios da picape, mas nem todos os itens são de fábrica

  1. Home
  2. Últimas notícias
  3. Show car: aceleramos a Fiat Toro Mopar
Lukas Kenji
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Sabe aqueles carros todos espetaculosos que as montadoras expõem no Salão do Automóvel? Então, é mais ou menos disso que se trata a Fiat Toro que protagoniza essa matéria. Comparável ainda a um Hot Wheels ou a um carro do recém-lançado game Forza Horizon 5, o projeto tem como objetivo apresentar a capacidade de personalização da picape, graças à miscelânea de acessórios da Mopar, a marca de aftermarket da Stellantis.

Como a base da brincadeira é a versão Ultra da Toro, a topo de linha, muitos elementos chamativos são itens de série. Bons exemplos são os faróis full LED, bem como a grade com o logo da Fiat escurecido e a capota rígida.

Embora a Toro disponha de 71 acessórios de customização, seja de caráter estético ou de uso funcional, nem tudo o que aparece neste projeto é assinado pela Mopar. Alguns componentes foram implementados para dar uma pegada de show car, como a pintura em tom de azul claro, que nada mais é do que um envelopamento.

O capô de fibra com três entradas de ar que, possivelmente é o componente de maior destaque na parte externa, também faz parte da lista de itens que não estão disponíveis de fábrica, assim como as rodas de aro 20”e tala 8,5” com desenho inspirado no Dodge Durango SRT. Elas são calçadas com pneus do tipo run flat, aqueles que ainda podem rodar bons quilômetros mesmo quando perfurados.

Por dentro, a variedade de acessórios especiais também é notória. Há iluminação no assoalho quando o carro está parado, fita de LED no painel e bancos com tapeçaria exclusiva. Apesar de conter o logo da Mopar, não são de fábrica. Outros elementos chamativos são os cintos de segurança, assim como as costuras no volante e coifa, tudo em azul, a cor da marca de acessórios que tem identificação com a Chrysler.

Monte o seu

Já os componentes originais da Mopar são os seguintes: protetor de soleira cromado (R$ 287), estribos (R$ 1.324), engate de reboque com lança removível (R$ 1.923), tapetes internos com borda elevada (R$ 299) e tapete de caçamba (R$ 779).

A soma de valores é de R$ 4.612, enquanto a versão Ultra tem tabela atual de R$ 200.890. Ela traz de série alguns elementos que são vendidos como opcionais em outras versões como para-barros (R$ 484) e bolsa impermeável para caçamba (R$ 1.100).

Mas, e na parte de desempenho, nenhuma mudança? Bem, o projeto tem escapamento duplo alinhado a um filtro de ar cônico da marca K&N. Isso altera a potência da picape, mas nada muito substancial. Por isso, a Fiat não informa nada além dos 170 cv de potência e 35,7 kgf.m de torque desenvolvidos pelo motor 2.0 turbodiesel.

Fiat Toro chamativa e barulhenta

No entanto, os elementos citados mudam completamente a atmosfera de rodagem da Toro. Aliás, o WM1 teve a oportunidade de guiar o projeto e trazer as impressões em primeira mão. Com certeza, o destaque fica para o ronco áspero e alto do escape, o que torna a experiência de guiar divertida e fora do comum.

Dá vontade de acelerar mais e mais só para ouvir o barulhão ao passo em que o turbo enche os cilindros.

Dotada de molas especiais que deixaram o comercial leve 4 centímetros mais baixo, outra característica evidente é que a suspensão tem batida mais seca em detrimento do acerto mais molenga que é de costume em qualquer picape.

Também é engraçado notar como a Toro customizada chama atenção. Certamente, a maioria dos olhares são com admiração. O projeto é de bom gosto e tem pegada totalmente condizente com a proposta do modelo de ser uma picape com aspecto mais urbano do que off-road.

A boa notícia é que a Stellantis adiantou que deve elaborar mais projetos com a chancela da Mopar para novos lançamentos do grupo como o Fiat Pulse e o Jeep Commander. Já estamos na ansiedade para rodar com eles!

Fiat Toro Ultra Buzz Model T350 Diesel 3902
Fiat Toro customizada com os acessórios Mopar chama muito a atenção
Crédito: Ricardo Rollo/WM1
toggle button
Comentários