Aumento do IPI esquenta as vendas e Kia sobe para 6º lugar

Kia reduz publicidade e passa de 11º para 6º lugar no ranking por marca. Hyundai perde e Volkswagen encosta na Fiat.
  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Aumento do IPI esquenta as vendas e Kia sobe para 6º lugar
Auto Informe
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

É quase um “case” de marketing. Diante da notícia de que os seus carros teriam aumento de 30 pontos percentuais de IPI, por causa da medida governamental, a Kia tirou o pé no acelerador e reduziu gastos, especialmente com publicidade.

Na dúvida sobre os resultados das ações impetradas no Supremo para prorrogar a entrada da lei em vigor 90 dias, também não fez nenhum comunicado ao mercado, pois não sabia que medidas tomar.

Essa paralisia de ações, ao contrário do que se poderia imaginar, acabou levando o consumidor às compras, pois ele ficou preocupado com a provável majoração nos preços. Resultado: as vendas da Kia explodiram. Até ontem a marca coreana vendeu 7.434 carros, 1.077 a mais do que em todo o mês passado e com isso saltou da 11ª. posição no ranking de vendas por marca para o sexto lugar este mês, superando de uma só vez Peugeot, Toyota, Honda, Citroën e Hyundai.

“Hoje a Kia é uma marca com boa imagem junto ao mercado, acredito que, diante das incertezas, o consumidor resolveu antecipar a compra”, explicou Paulo Kennedy, analista de Mercado da importadora. Ele disse que, ao contrário das marcas chinesas Chery e JAC, que já anunciaram a manutenção dos preços por enquanto, a Kia não tem estoque e portanto terá que aumentar os preços finais caso não consiga adiar a incidência do IPI para dezembro.

A média diária de vendas da Kia em agosto foi de 289 unidades, enquanto neste mês está em 413, um crescimento de 43%.

As vendas de carros e comerciais leves até ontem foram de 238.310 unidades, com uma média diária de 13.240 carros. Esse número é um pouco inferior ao dos meses anteriores, mas como nos últimos dias do mês as vendas crescem, a expectativa é de que as vendas diárias em setembro superem maio, junho, julho e agosto, tornando-se proporcionalmente o segundo melhor desempenho do ano. Em números absolutos, no entanto, é improvável que setembro que tem apenas 21 dias úteis supere maio 22 e agosto 23, que venderam acima de 300 mil unidades.

As mudanças no ranking por marcas atingiram também a Hyundai, que fechou na sexta posição em agosto e agora está em oitavo lugar. A liderança continua com a Fiat, mas a Volks está bem perto da italiana. A Fiat tinha até ontem 20,79% de participação e a Volks 20,20%.

Vendas de carros e comerciais leves

De 1 a 27 de setembro de 2011

Class.

Marca

Unidades.

Participação %

Fiat

49.543

20,79

Volkswagen

48.144

20,2

GM

44.401

18,63

Ford

20.675

8,68

Renault

14.836

6,23

Kia

7.434

3,12

Toyota

7.382

3,1

Hyundai

7.199

3,02

Honda

6.797

2,85

10 

Citroën

6.217

2,61

11 

Peugeot

4.540

1,91

12 

Nissan

4.366

1,83

13 

Mitsubishi

3.827

1,61

14 

Chery

2.425

1,02

15 

JAC

2.341

0,98
__________________________________________________

Joel Leite joelleite@autoinforme.com.br é diretor da Agência AutoInforme, especializada no setor automobilístico, que fornece informações para vários veículos de comunicação. Produz e apresenta o Boletim AutoInforme, das rádios Bandeirantes, Band News e Sul América Trânsito. É formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduado em Semiótica e Meio Ambiente.

Leia outras colunas de Joel Leite aqui

__________________________________________________

Siga o Joel Leite no Twitter

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors