Balanço de fim de ano

Tanto na Indy quanto na Fórmula 1, 2009 foi uma temporada inesperada
  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Balanço de fim de ano
Ana Beatriz
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Este foi um ano surpreendente nas categorias top do automobilismo. Andei relendo algumas previsões do fim de 2008 para a Fórmula 1 e elas são muito engraçadas: Jenson Button vai tirar ano sabático, Robert Kubica quer ser campeão, Rubens Barrichello vai se aposentar...

E não foi nada disso. Kubica já viu ali pela terceira ou quarta corrida que não ia dar, Button foi o campeão, Rubinho deu um exemplo de superação, pois no fim do ano passado acho que só ele mesmo acreditava em si, e a estreante Brawn faturou tudo.

A Fórmula 1 é cíclica. Em várias épocas já tivemos mais e menos equipes de montadoras. Em 2010 vamos ter presença maior dos times independentes, e isso vai deixar as corridas mais emocionantes no pelotão intermediário, pois a Ferrari e a McLaren sempre andarão na frente.

A grande expectativa para 2010 é se Michael Schumacher volta ou não volta. Eu acho que volta, e vou adorar. Já era fã dele e fiquei mais ainda depois de conhecê-lo pessoalmente no último Desafio Internacional das Estrelas e vê-lo trabalhando de perto.

Na Indy, a temporada foi dominada pela Penske e pela Ganassi, e a briga pelo título entre os quatro pilotos dos dois times só não foi maior ainda porque o Helinho Castroneves, da Penske, não fez a primeira corrida e acabou prejudicado no campeonato.

O normal é haver vários vencedores. Mas, neste ano, a Penske e a Ganassi ganharam 90% das corridas, tamanha a competitividade entre Ryan Briscoe, da Penske, e Scott Dixon e Dario Franchitti, da Ganassi. Eles se alternaram na liderança do campeonato a temporada toda.

Eu achava que o Briscoe iria ganhar. Mas, na penúltima etapa, ele rodou nos pits, e perdeu a liderança. O Franchitti ganhou a última corrida e o título por causa da sua estratégia fenomenal. Ficou rodando um tempo mais lento para economizar combustível e não precisar fazer a terceira parada.

Foi brilhante. A dele também é outra história de superação. Em 2008, foi andar na Nascar e foi uma tragédia. Conseguiu voltar para a Indy e chegou chegando mesmo, faturando o título logo na primeira temporada.

Para 2010, a expectativa é grande. Tirando a Penske e a Ganassi, que vão continuar com os mesmos pilotos, todas as outras equipes estão em aberto. Isso só deve se definir entre janeiro e fevereiro. Para nós, a expectativa é maior, pois a Indy retorna ao Brasil, com a primeira corrida em um circuito de rua em São Paulo. Será um começo de temporada muito legal.

* A todos vocês, desejo um feliz Natal e um ano novo cheio de alegria e paz. Retornamos em 5 de janeiro de 2010.

______________________
Confira colunas anteriores

________________________________
Ana Beatriz contato@biaracing.com – a primeira mulher do mundo a vencer na Firestone Indy Lights e Fórmula Renault, prepara-se para estrear em 2010 na Fórmula Indy, após duas temporadas e duas vitórias na Lights. Patrocinada por Healthy Choice, Nova Schin, Bardahl e PowerZol, a piloto brasileira tem o ex-piloto e empresário André Ribeiro e Augusto Cesário, ex-piloto e dono da Equipe Cesário Fórmula, como gestores de sua carreira. www.biaracing.com

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors