Bugatti 'sacode' motor para simular volta em pista

Equipamento especial simula inclinações e acelerações para evitar que o W16 do Chiron exploda por falta de lubrificação

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Bugatti 'sacode' motor para simular volta em pista
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Sucessor do Veyron, o Bugatti Chiron teve suas primeiras unidades entregues aos primeiros – e endinheirados – clientes, que pagaram pelo menos 1,9 milhão de libras (cerca de R$ 7,3 milhões na conversão direta) pelo supercarro, capaz de acelerar de zero a 100 km/h em menos de 2,5 segundos e atingir a velocidade máxima de 420 km/h.

Bugatti Chiron
icon photo
Legenda: Bugatti Chiron
Crédito: Bugatti Chiron

Tamanho desempenho está intimamente ligado ao gigantesco motor de 16 cilindros em ‘W’ de oito litros, equipado com quatro turbos, que rende 1.500 cv de potência e 163,15 kgf.m de torque. Com tanta força disponível, daquelas de fazerem as costas “grudarem” no banco devido à força G, o Chiron e seu motorzão têm de lidar com acelerações muito fortes, especialmente em curvas.

Para preservar a vida útil do motor, cuja substituição certamente custa dezenas e até centenas de milhares de dólares, e a vida do próprio motorista, a Bugatti promove testes com ele em uma bancada especial, composta por dois eixos, que literalmente “sacode” o W16 para todos os lados. A intenção é prevenir a falta de lubrificação, por conta das inclinações em alta velocidade às quais o motor é submetido ao levar o Chiron para um autódromo, e assim reduzir o risco de incêndio, por exemplo.

O teste, no caso da Bugatti, é ainda mais específico: a bancada de testes simula com exatidão as inclinações e acelerações de cada curva do circuito alemão de Nürburgring, onde as montadoras de esportivos costumam testar seus carros em busca de novos recordes – a Bugatti incluída. Falta agora testar oficialmente o desempenho do próprio Chiron no circuito.

O jornalista James Mills, do “Sunday Times”, fez uma visita à fábrica da Bugatti e produziu um vídeo, publicado em seu Twitter, demonstrando a simulação com o motor de 16 cilindros.

Comentários