Campeão na lona

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Campeão na lona
Nelson Piquet
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A primeira prova do ano da MotoGP tinha atrações em penca para todos os amantes do motociclismo. Diversas trocas de equipes, patrocinadores novos e estreantes trazendo nomes de peso para fazer a competição ainda mais interessante. No alvo de todos, o mesmo de sempre: Valentino Rossi, que durante o inverno andou arrastando a asa para a F1 e ocupando espaço como excelente cara de marketing que é nas mídias por todas as partes.

Mas a pista de Jerez de la Frontera invadida por mais de 200 mil pessoas reservava como sempre surpresas especiais. Dessa vez, ao contrário das outras, o suspense durou apenas até a primeira curva, quando o espanhol Toni Elias bateu na traseira de Rossi e mandou o italiano inapelavelmente para a lona.

Esportivamente, ele voltou à prova mesmo tendo perdido muito tempo e com a moto sem estar 100%. Nada mais tinha a fazer a não ser esfriar a cabeça para poder perdoar o Elias que terminou em 4º ao final. Ah, sim! Ele pode também pensar sobre a primeira vitória da Ducati do Loris Capirossi equipada de pneus Bridgestone e ponderar sobre uma estréia que pode ter criado um adversário de peso para ele: Dani Pedrosa Honda, que terminou em 2º.

Mas o Valentino ainda levou dois pontos para casa, mostrando que vai vender caro a sua superioridade já a partir da próxima prova, no início de abril.

Acelerando fundo

No sul americano de F3, duas vitórias do baiano Luiz Razia. Em 2º e em 3º em uma das provas ficaram Mário Morais e Lucílio Baumer. Já na outra, os ocupantes do pódio foram Bia Figueiredo e Nelson Merlo. Na prova da Grand Am em Homestead os brasileiros ficaram respectivamente em 2º - Christian Fittipaldi, 12º - Roberto Moreno, 14º - Mário Haberfeld e 22º - Osvaldo Negri.

A IRL começou 2006 com o grid completo de motores Honda e quase completo de chassis Dallara. Os rumores de fusão com a Champ Car aumentam assustadoramente. A vitória ficou com o inglês Dan Wheldon, campeão do ano passado, que derrotou o meu parceiro, vencedor das 1.000 Milhas, o Helinho Castroneves, por apenas 147 centésimos. No mundial de Rally na Catalunha, o francês Loeb segue desfilando a sua categoria e venceu outra vez.

A vela na TV

No sábado tivemos, pela primeira vez no Brasil, a transmissão ao vivo pela TV de uma competição de barcos a vela. Os responsáveis foram a SporTV e a Volvo Ocean Race, sobre a qual já venho comentando aqui há tempos. A prova de volta ao mundo fez uma regata na baía da Guanabara durante este período em que estão no Rio e os felizardos assinantes puderam conferir:
1. porque é que tanta gente gosta de vela e
2. que não sou apenas eu que falo dela.

A vitória, como já aconteceu em 9 das 11 oportunidades desde que a prova começou, ficou com o barco ABN Amro 1, vencendo mais uma vez sem dar chance para os adversários.

O Brasil 1 Qualcomm/Vivo/HSBC/Nívea/Embraer/Apex teve que cumprir uma penalização e um segundo lugar no início acabou se transformando em 4º na linha final. Quem assistiu à prova pela TV garanto que ficou positivamente contaminado.
_______________________________
E-mail: Comente esta coluna

Nelson Piquet é tricampeão mundial de Fórmula 1 e o primeiro campeão da Era Turbo da competição. Participou de 204 provas, com 23 vitórias. Atualmente se dedica à administração de suas empresas e à carreira esportiva do filho, Nelson Ângelo Piquet, o Nelsinho, além de ser colunista do WebMotors.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors