Carro paga menos imposto do que remédio

Mesmo sem o desconto do IPI, carro 1.0 tem imposto menor do que medicamentos
  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Carro paga menos imposto do que remédio
Auto Informe
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

IMAGE

Embora o lucro das montadoras no Brasil seja maior do que em outros países, sabe-se que a carga tributária que incide sobre veículos no País é muito alta, o que contribui para que o brasileiro tenha que pagar o carro mais caro do mundo.


Segundo a Anfavea, a associação dos fabricantes de veículos, a média de impostos do carro brasileiro é de aproximadamente 30%: os carros populares pagam menos (27,1%) e os mais luxuosos e potentes pagam mais (36,4%). Por isso os fabricantes brigam permanentemente para baixar a carga tributária. O poder de fogo das montadoras, no entanto, é muito maior do que o de outros setores, que pagam impostos tão – ou ainda mais – altos e não são vistos como vítimas do poder do Estado.


Graças a permanente propaganda que a indústria faz da alta carga tributária sobre o carro, e as constantes renúncias fiscais em benefício do setor - como a que ocorre no momento (o governo prorrogou até outubro a isenção do IPI para carro 1.0 e redução para carros mais potentes) – têm-se a percepção de que o imposto sobre veículo é um dos maiores do País. Engano. Muitos outros produtos, alguns de maior necessidade social, têm uma carga tributária maior.


Açúcar, gás de cozinha e o cigarro estão entre os produtos que recolhem uma alíquota maior do que carros. O açúcar tem uma carga tributária de 32,33%; o gás de cozinha 34,04% e o sobre o cigarro são 80,42% de tributos, enquanto o carro com motor 1.0, que representa 45% das vendas no Brasil, recolhe 22% considerando a renúncia do IPI.


Mesmo após outubro, quando o IPI será de 27,1%, o carro 1.0 vai recolher 27,1% de impostos, índice ainda abaixo da carga tributária incidente sobre medicamentos.


Um estudo feito pelo professor Nick Bosanquet, do Colégio Imperial de Londres e publicado pela Folha de S. Paulo em agosto último, mostrou que a somatória das alíquotas de impostos, fcaptionais e estaduais, incidentes sobre medicamentos no Brasil é de 28%, maior portanto do que o incidente sobre carros. Carros na faixa de 1000cc a 2000cc recolhem 26% atualmente.


A propósito, o Brasil é o recordista no nível de tributação sobre os medicamentos vendidos nas farmácias sob prescrição médica entre os países objetos da pesquisa. Muitos desses países (veja quadro) têm alíquota zero sobre os remédios.


Ora, então é o imposto sobre medicamentos que é alto e não o imposto sobre carro que é baixo, certo? Isso mesmo: o ideal seria baixar a alíquota sobre muitos produtos – em alguns casos ela é visivelmente abusiva – e, no caso dos remédios, o correto seria zerar a carga tributária, assim como no caso de outros produtos e serviços essenciais.


A luta para baixar a carga tributária é legítima, e necessária, mas o carro – produto consumido por uma elite de apenas 2% da população brasileira - vai ter que ficar na fila, porque, além dos remédios, há outras prioridades.


Impostos sobre carros

 

 

 

 

 

Com desconto do IPI (até 31/10)

 

 

 

 

 

Carro 1.0

22,20%

 

 

 

 

Carro 1.0 a 2.0 flex

25,60%

 

 

 

 

Carro 1.0 a 2.0 gas.

26,40%

 

 

 

 

Acima de 2.0 flex

33,10%

 

 

 

 

Acima de 2.0 gas.

36,40%

 

 

 

 

Fonte: Anfavea

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Impostos sobre carros

 

 

 

 

 

Alíquotas normais (após 31/10)

 

 

 

 

 

Carro 1.0

27,10%

 

 

 

 

Carro 1.0 a 2.0 flex

29,20%

 

 

 

 

Carro 1.0 a 2.0 gas.

30,40%

 

 

 

 

Acima de 2.0 flex

33,10%

 

 

 

 

Acima de 2.0 gas.

36,40%

 

 

 

 

Fonte: Anfavea

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ranking da carga tributária sobre medicamentos

 

 

 

 

 

1) Brasil

28%

 

 

 

 

2) Chile

19%

 

 

 

 

3) China

16%

 

 

 

 

4) EUA

6%

 

 

 

 

5) Japão

5%

 

 

 

 

6) Índia

4%

 

 

 

 

Canadá

0%

 

 

 

 

Rússia

0%

 

 

 

 

México

0%

 

 

 

 


_______________________________


O melhor classificado de carros e motos do Brasil tem também a avaliação mais completa. Com a Tabela Fipe / WebMotors você sabe o menor, maior e preço médio do veículo no Brasil e em sua região. Avalie agora mesmo para fazer uma boa compra ou venda do seu carro ou moto.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors