Como foi feita a suspensão do jipão da Verizon

Protótipo eleva o chassi a quase três metros de altura e alarga os eixos para passar por cima dos carros

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Como foi feita a suspensão do jipão da Verizon
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Na última terça-feira (21), mostramos um vídeo da empresa Verizon que mostra um Jeep Gran Cherokee literalmente passando por cima dos carros para fugir do trânsito. Agora, explicamos como a engenhoca funciona. Scott Beverly, designer que trabalhou nos efeitos visuais de filmes como “Batman- O Cavaleiro das Trevas”, “Inception” e “Interestelar”, foi quem desenvolveu esse jeito interessante de escapar de congestionamentos.

Gran Cherokee da Verizon
icon photo
Legenda: Gran Cherokee da Verizon
Crédito: Gran Cherokee da Verizon

Ele, que trabalha na empresa A2Zf, de Lancaster, na Califórnia, adaptou em um Jeep Grand Cherokee 2012 um sistema hidráulico capaz de elevar o chassi a 2,7 m de altura,  além de afastar as rodas, permitindo ao veículo literalmente passar por cima dos outros carros que estão parados no trânsito. Depois de vencido o engarrafamento, basta abaixar novamente o SUV e seguir o trajeto, agora com a via livre. Um vídeo demonstra a engenhoca e todo o mecanismo funciona com o apertar de um botão no painel.

Para fazer a mágica, a ideia de Beverly utilizou mais de 90 metros de tubulações hidráulicas, um gerador a gasolina da Honda (encarregado de gerar a pressão necessária para o sistema hidráulico funcionar) e muito peso extra com a estrutura retrátil que faz o Jeep se elevar sobre os dois eixos – a criação não é nada leve, pesa mais de 3,8 toneladas. Além disso tudo, conta com pneus especiais, para lidar com tanta carga, e um conjunto de quatro câmeras posicionadas sob o chassi para monitorar os carros que serão ultrapassados... por cima.

A A2Zf não informa se tem planos de levar a ideia adiante e disponibilizá-la para eventuais consumidores. Enquanto isso, a empresa já está faturando: a companhia de telefonia norte-americana Verizon está usando o protótipo, batizado de Hum Rider, para divulgar um sistema que, plugado a um veículo, fornece serviços de diagnósticos veicular, socorro mecânico, rastreamento via satélite, alertas de velocidade, entre outros, ao custo de US$ 10 mensais (cerca de R$ 31 na conversão direta).

Comentários