Elétrico Rimac C_Two tem 400 cv a mais que Chiron

Supercarro movido a baterias ganha segunda geração com 1.914 cv de potência, 4 motores e aceleração insana

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Elétrico Rimac C_Two tem 400 cv a mais que Chiron
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

No ano passado, Richard Hammond, um dos apresentadores do programa "The Grand Tour", da Amazon, deu perda total em uma das dez unidades do superesportivo Rimac Concept_One. O acidente aconteceu durante gravação do programa na Suíça, onde Hammond participava de uma subida de colina - modalidade automobilística bastante popular na Europa e nos Estados Unidos.

Na ocasião, o carro se incendiou após capotar com o apresentador dentro - Richard Hammond escapou com ferimentos em uma das pernas. A Rimac, empresa croata de supercarros, colocou uma "lembrança" do episódio no C_Two, segunda geração do cupê elétrico que levou para o Salão de Genebra, na Suíça.

 

O novo carro traz um extintor de incêndio preso ao chassi por uma tira de couro com a inscrição "em caso de subida de colina, extinga o fogo", uma piada em relação ao acidente.

Quanto ao C_Two, o elétrico quer ser levado a sério, ao menos no que se refere às especificações recém anunciadas: 1.914 cv de potência e 234,5 kgf.m de torque, números impressionantes que, de acordo com a Rimac, fazem o supercarro acelerar de zero a 96 km/h em apenas 1,85 segundo - número que, se for confirmado na pista, faz dele o carro produzido em série mais rápido do planeta e até mais capaz que a anunciada segunda geração do Tesla Roadster.

A velocidade máxima anunciada é de 412 km/h, com autonomia de 605 km com uma carga completa das baterias.

Para se ter uma ideia, o Rimac é mais de 400 cv mais potente que o Bugatti Chiron, que traz motor W16 com quatro turbos. E bem mais potente que seu antecessor, que rendia 1.087 cv.

O elétrico, por sua vez, conta com quatro motores movidos a bateroa, um para cada roda, com tração integral.

O desenho da segunda geração do Concept não traz grandes mudanças, além da dianteira mais baixa e esguia e dos novos apêndices aerodinâmicos e entradas de ar. Para redução de peso, chassi monocoque e carroceria são de fibra de carbono.

A grande novidade anunciada para o supercarro elétrico é, por incrível que pareça, a não necessidade de um piloto ao volante. De acordo com a fabricante, o cupê é equipado com tecnologia de condução autônoma de nível 4, que pede a intervenção de um condutor de carne e osso apenas em determinadas situações. Com isso, diz a Rimac, o C_Two pode, por exemplo, apontar os pontos de frenagem e a melhor tangência de curva em um autódromo, auxiliando o piloto como se ele estivesse em um videogame.

Apenas 150 unidades do novo carro serão construídas e o preço, que deve ser estratosférico, ainda não foi anunciado.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors