Gargalos do crescimento

Logística e mão de obra especializada são problemas graves
  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Gargalos do crescimento
Auto Informe
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Com algumas vantagens em relação a outros países em desenvolvimento, o Brasil é visto cada vez mais como um dos poucos lugares no mundo onde são reais as perspectivas de aumento de vendas de veículos.

Muitas fábricas instalam aqui centros de desenvolvimento e tecnologia, que desenvolvem projetos para o País e também para suas matrizes, o que, na opinião de Cledorvino Belini, presidente da Fiat Automóveis, é uma grande vantagem em relação aos demais países do Bric – Rússia, Índia e China.

O dirigente destaca ainda como vantagens do país o fato de termos uma cadeia produtiva integrada, uma indústria de autopeças capilarizada e capacitada a atender as montadoras. Lembra também que a mão de obra é barata e qualificada.

Mas alguns gargalos podem retardar o crescimento ou reduzir o seu ritmo. Uma das grandes dificuldades do setor é a logística. Um país do tamanho do Brasil precisa ter mais opções de transporte, de distribuição da produção. Além de ser uma trava para o progresso, as condições das estradas e as poucas alternativas de transporte encarecem o preço final do produto.

Outro problema grave, segundo Belini, é a educação: ele lembra que o Brasil forma por ano 43 mil engenheiros de todas as áreas. A Rússia e a Índia formam mais de 400 mil cada e a China 1,7 milhão.

Mesmo assim, fora o fenômeno China - cuja economia cresce de forma estupenda e o país deve liderar as vendas de carros este ano - a indústria automobilística brasileira é a que mais cresce no Bric e também uma das que mais crescem em todo o mundo.

________________________________
Joel Leite joelleite@autoinforme.com.br é diretor da Agência AutoInforme, especializada no setor automobilístico, que fornece informações para vários veículos de comunicação. Produz e apresenta o Boletim AutoInforme, das rádios Bandeirantes, Band News e Sul América Trânsito. É formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduado em Semiótica e Meio Ambiente.

Leia outras colunas de Joel Leite aqui

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors