Honda WR-V chega em março com motor 1.5

SUV menor que o HR-V ainda não teve versões e preços revelados; Câmbio automático é CVT e porta-malas tem 363 litros

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Honda WR-V chega em março com motor 1.5
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O WR-V foi apresentado ao público há três meses, durante o Salão do Automóvel 2016, mas a Honda não havia liberado muitos detalhes sobre o SUV. Pois nesta terça-feira (31), a montadora confirmou que o modelo chegará às concessionárias no final de março com motor 1.5 de até 116 cv e câmbio automático CVT.

O preço e as versões só devem ser revelados quando o utilitário estiver próximo de chegar às lojas. Ele ficará posicionado abaixo do HR-V, que tem tabela de preços entre R$ 79.900 e R$ 101.400.

O propulsor entrega a potência de 115 cv a gasolina e 116 cv a etanol a 6.000 rpm. O torque é de 15,2 kgf.m (g)/15,3 kgf.m a 4.800 rpm. A Honda informou ainda que a suspensão tem sistema McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira, e o chassi é completamente novo. Opção com câmbio manual não foi confirmada, mas a marca sabe que o que vende neste segmento é transmissão automática.

O suvinho tem 4 metros de comprimento e 2,55 m de entre-eixos e traz a modularidade dos bancos que Fit e HR-V oferecem. Já o porta-malas não é grande. Tem apenas 363 litros - mesmo assim maior que do Jeep Renegade, arquirrival do HR-V, que entrega somente 260 litros.

Neste primeiro contato foi possível cravar que as configurações topo de linha terão central multimídia com diversas funções, inclusive navegação por GPS. Câmera de ré também será um equipamento disponível, segundo um rápido vídeo de demonstração apresentado pela Honda. Os bancos, no entanto, serão em tecido e o acabamento recheado de plásticos por todas as partes. O ponto positivo fica pela excelente montagem - não há folgas.

De acordo com a equipe responsável pelo desenvolvido do WR-V, a Honda, por meio de estudos e pesquisas, diagnosticou a existência de um consumidor que deseja ingressar no segmento dos SUVs, mas não tem 'bala na agulha' para colocar um HR-V na garagem.

Vamos ver como a Honda vai posicionar o WR-V em relação ao preço. Se manter a tradição, barato não vai ser. Mas o HR-V também não é, mas foi pelo segundo ano consecutivo campeão de vendas no segmento que mais cresce no País.

Com informações de Marcelo Monegato, direto de Sumaré (SP). Viagem feita à convite da Honda.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors