Marcas são acusadas de testar poluição com macacos

Volkswagen, BMW e Mercedes teriam financiado pesquisa que expôs animais à fumaça de um motor a diesel nos EUA

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Marcas são acusadas de testar poluição com macacos
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Reportagem do jornal norte-americano "The New York Times" afirma que a organização europeia EUGT (European Research Group on Environment and Health), voltada a pesquisas de saúde no trânsito, conduziu em 2014, em um laboratório na cidade norte-americana de Albuquerque, testes de poluição com motores a diesel envolvendo dez macacos.

De acordo com o texto, os animais tiveram de ficar durante cerca de quatro horas trancados em uma sala inalando a fumaça de um Volkswagen Beetle 2013 a diesel, para avaliar os efeitos no organismo dos animais. Um estudo de 2012 da OMS (Organização Mundial da Saúde) aponta que as emissões de motores a diesel têm substâncias cancerígenas, especialmente os NOx (óxidos de nitrogênio).

IMAGE

O carro usado nos testes estava envolvido no "dieselgate", que estourou em 2015 dando conta que modelos a diesel da Volkswagen e de outras marcas do grupo automotivo, como Audi e Porsche, informavam em testes de homologação emissões mais baixas de poluentes que as reais. No fim daquele ano, a Volkswagen admitiu que pelo menos 11 milhões de veículos vendidos em diferentes países foram equipados com o software fraudulento, que ocultava poluentes por vezes 40 vezes acima do permitido pelas normas.

O EUGT, que encerrou as atividades em junho de 2017 e hoje está em fase de liquidação, era financiado pela Volkswagen, pela BMW, pela Daimler (dona da Mercedes-Benz) e pela fabricante de autopeças Bosch.

Por meio de nota, a Volkswagen afirmou que "se distancia de todas as formas de crueldade animal", disse saber que "os métodos científicos do EUGT foram errados" e "pede desculpas sinceramente". A Daimler disse, por sua vez, que abrirá investigação interna sobre o caso, enquanto a BMW alegou não ter participado do desenvolvimento dos métodos de pesquisa. A Bosch, finalmente, alegou ter deixado o grupo em 2013, portanto, antes dos testes com os macacos.

Além disso, nesta segunda (29) o jornal "Süddeutsche Zeitung", da Alemanha, publicou reportagem que os testes de inalação de NOx proveniente da queima do diesel também foram realizados com um grupo de 25 humanos saudáveis na Alemanha, mais especificamente na Universidade de Aachen, entre 2013 e 2014, enquanto a entidade nega que os estudos tenham sido relacionados à poluição de motores a diesel e sim à saúde no ambiente de trabalho.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors