Mobi vai mal em teste de impacto; Fiat se defende

Latin NCAP dá uma estrela (de cinco) na proteção a adultos e duas para crianças devido à performance na colisão lateral

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Mobi vai mal em teste de impacto; Fiat se defende
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O Fiat Mobi foi mal avaliado em nova rodada de testes do Latin NCAP, programa de segurança viária que avalia o impacto em veículos comercializados em marcados da América Latina e do Caribe, incluindo o Brasil. Segundo os resultados divulgados nesta terça-feira (1), o subcompacto, testado na versão de entrada Easy, equipada de série com os obrigatórios airbag duolo frontal e freios ABS, levou uma estrela de cinco possíveis (19,20 pontos de 34 totais) na proteção para adultos e duas estrelas (26,98 de 49) para crianças.

icon photo
Legenda: latin ncap fiat mobi agosto 2017 1
Crédito: latin ncap fiat mobi agosto 2017 1

O carro foi submetido a impacto frontal a 64 km/h, além de colisão lateral a 50 km/h, avaliação adicional que o órgão passou a adotar a partir do ano passado, juntamente com o teste de eficiência do controle de estabilidade, quando disponível, o que não é o caso do Mobi, que já perdeu pontos por conta dessa ausência – vale lembrar que o controle de estabilidade, também conhecido como ESP, ainda não é item de segurança obrigatório nos automóveis vendidos aqui – passará a ser a partir de 2020. Confira o vídeo abaixo.

Segundo Alejandro Furas, secretário-geral do Latin NCAP, "a grande fraqueza” do hatch da Fiat "é o problema na batida lateral”, com "alta penetração" da coluna B, a coluna central, apresentando "estrutura realmente instável e inapropriada para suportar impacto lateral”. O executivo chegou a comparar o desempenho ao do Chevrolet Onix, que em maio zerou a nota de proteção para adultos justamente por conta do teste lateral – o que, no caso, não aconteceu com o Mobi.

icon photo
Legenda: latin ncap fiat mobi agosto 2017
Crédito: latin ncap fiat mobi agosto 2017

Por outro lado, o Fiat foi bem avaliado na colisão frontal, com boa proteção para a cabeça do motorista e do passageiro, mas a batida lateral cobrou o seu preço, resultando em proteção pobre para a lateral do corpo do motorista. Isso também influenciou na nota para a proteção para crianças, por conta da deformação da carroceria também na parte traseira. A nota relacionada aos passageiros infantis também foi prejudicada pelas ausências de cinto de três pontos nas três posições do banco traseiro e também de ganchos Isofix para uma fixação mais segura de cadeirinhas infantis.

icon photo
Legenda: latin ncap fiat mobi agosto 2017 4
Crédito: latin ncap fiat mobi agosto 2017 4

Em nota oficial, a Fiat declarou que seus "veículos comercializados no Brasil atendem todas as normas técnicas vigentes de segurança". A montadora também salientou que "apoia toda e qualquer iniciativa que sinalize trânsito e veículos mais seguros, a exemplo do primeiro automóvel brasileiro equipado com air bag  e do primeiro modelo 1.0 dotado de freios ABS, ambos produzidos e comercializados pela empresa".

O Latin NCAP também avaliou nessa rodada a nova geração do Kia Rio Sedan, que será lançada no Brasil em 2018. Estruturalmente, o Rio foi melhor avaliado que o Mobi, apresentando pouca deformação na colisão frontal e também na lateral, mas seu desempenho foi prejudicado por trazer apenas airbag para o motorista e não contar com ABS, Isofix nem controle de estabilidade, como o modelo feito no México é vendido em diversos mercados da América Latina. Com isso, levou duas estrelas para adultos (23,55 de 34) e duas para crianças (18,27 de 49). No Brasil, será disponibilizado ao menos com ABS e airbag frontal para motorista e passageiro dianteiro. Abaixo, o vídeo com o teste de impacto do Rio.

O programa também testou o furgão compacto Chevrolet N300, fabricado na China e que não é vendido no Brasil. Esse modelo zerou a nota para a proteção para a adultos e levou apenas uma estrela para crianças.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors