Nissan Kicks é quatro estrelas em teste de impacto

Quinto SUV mais vendido perdeu uma estrela na proteção para adultos e outra para crianças em avaliação do Latin NCAP

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Nissan Kicks é quatro estrelas em teste de impacto
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Inicialmente importado do México e fabricado no Brasil desde meados de 2017, o Nissan Kicks levou quatro estrelas na proteção para adulto e outras quatro para crianças de cinco possíveis na última rodada deste ano de testes do Latin NCAP - órgão que avalia a segurança de automóveis comercializados no Brasil e também em países da América Latina e do Caribe.

icon photo
Legenda: Teste de impacto Nissan Kicks dezembro 2017 Latin NCAP
Crédito: Teste de impacto Nissan Kicks dezembro 2017 Latin NCAP

O instituto avalia os veículos na colisão frontal e também na lateral, além da eficiência do controle de estabilidade, quando disponível. O Kicks foi testado com airbag frontal duplo, obrigatório no Brasil, mais controles eletrônicos de tração e estabilidade. Na batida frontal, a estrutura do SUV compacto, o quinto mais vendido da categoria no país, foi considerada "adequada", embora a proteção do peito do motorista tenha sido considerada "débil", a segunda pior avaliação do Latin NCAP.

No impacto lateral, a proteção tanto para adultos quanto para crianças foi avaliada como "boa" e, no caso dos ocupantes infantis, o utilitário esportivo da marca japonesa ganhou pontos por contar com ganchos Isofix para fixação de cadeirinhas infantis e também pelo fato de contar com cintos de segurança de três pontos em todas as posições.

icon photo
Legenda: Teste de impacto Nissan Kicks dezembro 2017 Latin NCAP
Crédito: Teste de impacto Nissan Kicks dezembro 2017 Latin NCAP

No entanto, o Kicks poderia ter ido melhor no teste se tivesse chave para desligar a bolsa inflável dianteira do passageiro, possibilitando assim a instalação de assento infantil nesse assento, bem como se apresentasse sinalização do Isofix dentro dos parâmetros preconizados pelo órgão de segurança viária. O utilitário também passou no teste de eficiência do controle de estabilidade - disponível apenas em pacote opcional na versão de entrada S com câmbio manual e de série nas demais.

'GRINGOS' TAMBÉM SÃO AVALIADOS

Além do Kicks, o Latin NCAP testou dois modelos que não são comercializados no Brasil: o Nissan Murano, SUV médio produzido nos Estados Unidos que já foi vendido aqui pela fabricante japonesa, e o Chevrolet Aveo, versão antiga do Sonic que é montada no México - o Sonic teve vendas oficiais em nosso mercado entre 2012 e 2014.

icon photo
Legenda: Teste de impacto Nissan Murano dezembro 2017 Latin NCAP
Crédito: Teste de impacto Nissan Murano dezembro 2017 Latin NCAP

O Murano (foto acima) ficou com com as cinco estrelas possíveis na proteção para adultos e foi classificado com três para crianças. No primeiro quesito, o SUV melhorou consideravelmente o desempenho registrado em dezembro de 2016, quando o utilitário da marca japonesa teve apenas duas estrelas. A melhoria se deu por conta da adição de reforços estruturais na parte dianteira para o teste de impacto. Dessa vez, o teste de colisão lateral não foi repetido, pois o Murano foi bem na avaliação realizaa há um ano. A unidade testada tinha sete airbags, controles de tração e estabilidade e ganchos Isofix de série.

icon photo
Legenda: Teste de impacto Chevrolet Aveo dezembro 2017 Latin NCAP
Crédito: Teste de impacto Chevrolet Aveo dezembro 2017 Latin NCAP

Já o Chevrolet Aveo (foto acima) foi o carro que fez feio na avaliação, ficando zerando a estrelas na proteção para adultos e registrando três para crianças. A nota zero no primeiro item se deu por conta da performance fraca na batida dianteira, cuja estrutura foi classificada como "instável". Nem mesmo o fato de a unidade avaliada ter airbag frontal duplo livrou o Chevrolet, que também tinha levado zero estrela em teste anterior, realizado em 2015. Quanto à batida lateral, o carro foi considerado "adequado" e as três estrelas para crianças também foram influenciadas pelo fato de o Aveo trazer ganchos Isofix.

"O mercado está reagindo com antecipação e além dos requisitos governamentais, devido aos testes do Latin NCAP. O Latin NCAP faz questão de solicitar aos governos da América Latina e do Caribe que adotem urgentemente os padrões do teste de impacto frontal e lateral da ONU, os padrões de controle eletrônico de estabilidade e de proteção para pedestres. Assim sendo, pedimos que os teste sejam obrigatórios para todos os veículos do mercado", avaliou Alexandro Furas, secretário geral do instituto.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors