'Pai' do Mercedes-AMG GT R completa 60 anos

Um dos carros mais icônicos da Mercedes-Benz, 300 SL Roadster foi apresentado em março de 1957 no Salão de Genebra

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. 'Pai' do Mercedes-AMG GT R completa 60 anos
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Quem vê o conversível Mercedes-AMG GT R, com seu motor V8 4.0 biturbo de 585 cv de potência e preço sugerido no Brasil acima de R$ 1 milhão, talvez nem imagine que a história desse supercarro começou há 60 anos.

icon photo
Legenda: Mercedes-Benz SL Roadster
Crédito: Mercedes-Benz SL Roadster

Em 1957, a Mercedes-Benz apresentava no Salão de Genebra (Suíça) o 300 SL Roadster, versão com capota removível do clássico 300 SL, cupê lançado em 1954 que é conhecido pelas “asas de gaivota”, abertas para cima – solução usada também no recente SLS AMG, o antecessor do GT R descontinuado em 2014, que também teve opção conversível.

icon photo
Legenda: Mercedes-Benz SL Roadster
Crédito: Mercedes-Benz SL Roadster

Além das asas de gaivota, o 300 SL também virou um ícone automotivo por exibir carroceria elegante e leve, combinando aço e alumínio, além de ser o primeiro automóvel produzido em série a contar com injeção de combustível no lugar do carburador convencional, isso ainda na década de 50.

icon photo
Legenda: Mercedes-Benz SL Roadster
Crédito: Mercedes-Benz SL Roadster

A versão Roadster herdou essas caraterísticas, mas trazia, por motivos óbvios, portas convencionais. Assim como a configuração de capota rígida, o 300 SL Roadster trazia na dianteira motor de seis cilindros em linha, que rendia 218 cv, bom número para um automóvel da década de 50. A velocidade máxima era de 225 km/h – o GT R atual chega a 318 km/h.

icon photo
Legenda: Mercedes-Benz SL Roadster
Crédito: Mercedes-Benz SL Roadster

Para remover o teto do 300 SL e criar a versão Roadster, a Mercedes preocupou-se em manter a rigidez estrutural, a começar pelas portas convencionais.  Inicialmente, ele era oferecido exclusivamente com teto de lona, com abertura e fechamento manual. A partir de 1959, chegou a opção de teto rígido removível. A produção foi encerrada em 1963, após a montagem de quase 1,9 mil unidades.

icon photo
Legenda: Mercedes-Benz SL Roadster
Crédito: Mercedes-Benz SL Roadster

Se você achou o Mercedes-AMG GT R muito caro, prepare-se: uma unidade bem conservada do 300 SL Roadster não sai por menos de US$ 1 milhão (cerca de R$ 3,12 milhões na conversão direta).

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors