Quem ganhou e quem perdeu em 2007

Segunda colocada, Volks cresceu mais do que a líder Fiat. A GM perdeu e a Nissan dobrou o volume de vendas em 2007
  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Quem ganhou e quem perdeu em 2007
Auto Informe
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Nem sempre o campeão é o grande vencedor. É superficial analisar o mercado de veículos a partir do ranking dos mais vendidos. Num mercado tão competitivo como o brasileiro e num momento de formidável crescimento 27,8%, um dos maiores do mundo!, talvez tenha mais valor o aumento de participação no bolo do mercado do que propriamente a classificação da tabela dos mais vendidos.

A ampliação da participação num momento de expansão do mercado tem um duplo sabor de vitória, pois a marca está não apenas mantendo o espaço conquistado, mas atraindo uma parte dos novos consumidores, gente que pela primeira vez experimenta o prazer de ter um carro zero quilômetro.

Na tabela que acompanha as montadoras estão classificadas não pela participação no mercado interno, mas pelo volume de crescimento em 2007 em relação ao seu próprio desempenho no ano anterior. Essa leitura permite concluir que empresas com pequena participação no mercado tiveram um excepcional crescimento, caso da Nissan, no setor de carros e comerciais leves, e da Iveco, em caminhões e vans.

É verdade que a Nissan partiu de um patamar baixo de vendas, 5.733 unidades em 2006, mas em 2007 mais do que dobrou o volume de vendas, fechando o ano com 11.908 carros vendidos. A Iveco saltou de 3.135 para 6.238 unidades vendidas, o que representou um crescimento de 98,98%.

Incontestável, a liderança da Fiat em 2007 foi complementada com um crescimento acima da média do mercado, um avanço de 30,51%, enquanto o mercado total cresceu 27,8%. Mas a Volks, segunda colocada, foi a que mais cresceu entre as líderes: aumento de 31,4% em relação ao ano anterior.

As francesas fecharam a lista das montadoras de automóveis que cresceram acima da média no ano passado: a Renault aumentou as vendas em 42,45% a Citroën, em 42,38% e a Peugeot, em 28,57%. No setor de caminhões, Scania e Volvo também tiveram vendas acima do mercado veja tabela.

Todas as demais marcas não acompanharam o crescimento do mercado no ano passado; nem mesmo a GM, terceira colocada no ranking, conseguiu atingir a média de crescimento, vendeu apenas 21,65% a mais do que em 2006; a Ford cresceu só 20,51%.

Honda, Mitsubishi, Mercedes-Benz e Agrale cresceram pouco mais de 20% cada. Desempenho sofrível teve a Toyota, com míseros 3% de aumento nas vendas e o desastre do ano ficou por conta da Audi, a única que não cresceu em relação a 2006. Pior: perdeu, e muito: vendeu 24,18% menos que em 2006.

Algumas pequenas montadoras tiveram crescimento destacado no ano passado, mas os números de participação e crescimento foram todos computados no item “outras”, conforme você vê na tabela abaixo:
























Montadora Vendas 2006 Vendas 2007 Var.%

Nissan

5.733

11.908

107,71

Iveco

3.135

6.238

98,98

Lexus

46

73

58,70

Renault

51.672

73.608

42,45

Citroën

34.812

49.567

42,38

Volkswagen

437.160

574.430

31,40

Fiat

465.533

607.552

30,51

Scania

5.765

7.524

30,51

Peugeot

61.174

78.650

28,57
10º
Volvo

6.347

8.138

28,22

MERCADO



27,8
11º
Honda

67.329

85.749

27,36
12º
Mitsubishi

23.528

29.370

24,83
13º
Mercedes

40.231

49.355

22,68
14º
GM

409.917

498.655

21,65
15º
Agrale

3.398

4.117

21,16
16º
Ford

220.465

265.680

20,51
17º
Toyota

69.668

72.008

3,36
18º
Audi

2.978

2.258

-24,18

Outras*

18.656

41.235

121,14

TOTAL GERAL
1.927.547

2.466.115

27,94


* soma de vendas das marcas Alfa Romeo, Seat, Chrysler, Jeep, Dodge, BMW, Volvo, Ferrari, Maserati, Kia, Jaguar, Hyundai, Porsche, Subaru, Land Rover e Ssangyong


Leia outras colunas de Joel Leite aqui
________________________________
Joel Leite joelleite@autoinforme.com.br é diretor da agência de notícias especializada no setor automotivo AutoInforme. Produz e apresenta o quadro sobre automóveis no programa Shop Tour e fornece informações para vários veículos de comunicação. É especialista no mercado de automóveis desde 1984, quando começou no Jornal do Carro do Jornal da Tarde. Joel é formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduado em Comunicação e Semiótica.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors