Ranger desbanca Hilux no exército argentino

Picapes disputavam vaga de carro oficial das Forças Armadas, deixada pelo Mercedes Classe G. Ford venceu a disputa

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Ranger desbanca Hilux no exército argentino
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Após meses de análises e testes, o Exército argentino decidiu escolher a Ford Ranger como novo veículo oficial das Forças Armadas da Argentina. A picape venceu a disputa contra uma versão preparada da Toyota Hilux e vai substituir o histórico Mercedes-Benz Classe G.

A decisão foi tomada há três meses, mas anunciada somente esta semana e divulgada pelo Autoblog Argentina. As primeiras unidades da Ranger "Igarreta", como é chamada sua versão militarizada, foram entregues nos últimos dias e serão usados ​​em tarefas de combate à pandemia do novo coronavírus.

Ranger Igarreta
icon photo
Legenda: Ranger preparada tem os atributos necessários para ser o carro oficial do exército argentino
Crédito: Reprodução/Argentina Autoblog

Como foi a disputa?

No fim de 2018, o Exército Argentino fez um concurso para os fabricantes de automóveis. O objetivo era encontrar um substituto para os clássicos - e já veteranos - Mercedes-Benz Classe G, que por muito tempo foi o carro oficial (desde 1981, quase quatro décadas) e teve mais de 900 unidades produzidas.

O edital foi feito para encontrar um veículo com estilo militarizado que cumprisse as mesmas funções do Classe G, mas "adaptado aos novos tempos". "Veículo militarizado", diga-se, é um modelo que nasceu para uso civil e que, com adaptações e modificações, possa ser transformado em um veículo de transporte militar.

 Hilux militarizada disputou a vaga contra a Ranger, mas perdeu
Legenda: Hilux militarizada disputou a vaga contra a Ranger, mas perdeu
Crédito: Reprodução/Autoblog Argentina

Após a convocação do Exército, apenas dois candidatos foram apresentados: a Hilux (desenvolvida pela Toyota da Argentina) e a Ranger (desenvolvido pela Igarreta, fornecedora histórica das Forças Armadas da Argentina e revendedora oficial da Ford naquele país).

A Hilux militarizada usa motor 2.8 turbodiesel (quatro cilindros, 180 cv e 42,6 kgf.m de torque), com tração nas quatro rodas e caixa de câmbio manual de seis velocidades.

Já a Ranger militarizada pela Igarreta, a vencedora, usa o motor 3.2 turbodiesel (cinco cilindros, 200 cv e 47,9 kgf.m), com tração nas quatro rodas e caixa de câmbio manual de seis marchas (mesmo conjunto da Ranger Storm, lançada no Brasil há algumas semanas).

Veja nosso vídeo com a Ranger Storm

Comentários